Artigos sobre a área Piscicultura

Como alcançar sucesso na criação de camarões de água doce

Entre os fatores considerados indispensáveis para alcançar sucesso na criação de camarões de água doce, destacam-se as condições de temperatura (acima de 20°C) e pH da água (em torno de 7), topografia, tipo de solo, tipo de tanque, alimentação, despesca, abate, entre outros. Criar camarões de água doce é uma oportunidade de negócio promissor e lucrativo até mesmo longe do...

Conheça os sistemas de criação de peixes

Embora os piscicultores brasileiros adotem outros sistemas de criação de peixes, o sistema semi-intensivo é o mais utilizado (mais de 95%). Uma das principais vantagens desse modelo de cultivo é a possibilidade de criação de várias espécies de peixes no mesmo viveiro, independentemente dos hábitos alimentares.

Quais os nutrientes necessários para peixes de água doce?

Quando falamos de alimentação e nutrição de peixes de água doce, é fundamental saber que as exigências nutricionais variam de espécie para espécie, de acordo com o tamanho e o estágio de desenvolvimento em que cada peixe se encontra. compreender e manejar corretamente o alimento desses peixes é o segredo para o sucesso da criação.

Quais são os sistemas de criação de peixes?

Atualmente, com o crescimento e expansão da piscicultura, existem vários sistemas de criação de peixes. A escolha por um deles está atrelada ao investimento que se deseja empregar, à produtividade esperada, à tecnologia, ao espaço disponível para a criação, entre outros fatores.

Sistemas extensivos de criação de peixes: saiba mais sobre eles

Os sistemas extensivos são considerados uma técnica rudimentar de criação artificial de peixes, pois se assemelham muito ao ambiente natural desses animais. São de baixo custo de implantação e, além disso, neles não se praticam um manejo adequado e, também, não utilizam nenhum tipo de insumos, ou seja, não há fornecimento de ração artificial (comercial) aos peixes.

Criação de tilápias - dimensionamento dos tanques

O dimensionamento, isto é, a determinação do número de tanques que será necessário, bem como a capacidade de cada um deles, deverão ser estabelecidos em função do volume de produção de peixes que se deseja obter. Essa é uma etapa que deve ser feita com critérios, pois, trabalhar com um número de tanques além do necessário elevará o custo de implantação da piscicultura, além de...

Biometria em peixes: por que e como aplicar essa técnica?

A biometria consiste na pesagem de amostras de peixes ou alevinos, que estão sendo criados, de forma a calcular a biomassa total. A partir dessa amostragem o produtor pode calcular e determinar a quantidade de ração a ser fornecida diariamente aos peixes com base em tabelas que são fornecidas pelos produtores de ração.

Fertilização de viveiros: o que é e por que fazer?

Um importante manejo que se deve realizar nos viveiros diz respeito à fertilização, prática realizada com a finalidade de promover a produção de alimento natural para os peixes de cultivo, por meio do aumento da produção de fitoplâncton, ou seja, da produção primária no ambiente dos viveiros.

Por que preferir os sistemas semi-intensivos de criação de peixes?

Um dos sistemas de produção de peixes mais disseminados no Brasil é o semi-intensivo, em que são adotados viveiros escavados exclusivamente para a criação comercial de peixes. "A escavação dos viveiros é feita de forma planejada, para permitir o controle adequado do abastecimento e escoamento da água, ou seja, manter o nível adequado d’água do viveiro"

Oxigênio: o gás vital para os peixes

O oxigênio presente na água é parâmetro muito importante para a vida aquática e, portanto, em piscicultura ele é um gás vital para os peixes. Ele se faz presente na água através de duas fontes naturais principais, que são: a difusão direta do oxigênio atmosférico e o processo de fotossíntese, realizado por seres clorofilados, ou seja, as microalgas do plâncton.

Atendimento Online
Quer Facilidade