WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Fale com uma Especialista
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Drogas e manejo de controle de vermes em bovinos. Aprenda!

Bois com vermes? Seja você pecuarista ou profissional da área, está na hora de contornar essa situação antes que o problema se agrave e cause enormes prejuízos à receita

Bovinos com vermes? Aprenda aqui sobre as drogas e manejo de controle   Artigos CPT

Bois com vermes? Seja você pecuarista ou profissional da área, está na hora de contornar essa situação antes que o problema se agrave e cause enormes prejuízos à receita. Para começar a nossa resenha, então, é preciso deixar claro que no mercado existem diversas drogas eficazes no controle das verminoses de bovinos.

Porém, de acordo com Jackson Victor de Araújo, professor do Curso CPT Prevenção e Controle de Doenças em Bovinos - Verminose, "em sua maioria, as drogas são recomendadas em subdosagens e, para serem aplicadas na dosagem correta, o produtor deve procurar a orientação de um médico veterinário.”

Mas as orientações não param por aí. Outras medidas associadas à aplicação de drogas em bovinos também são indicadas. São elas:


♦ Separar os animais por faixa etária;
♦ Deixar o pasto descansando;
♦ Manter um elevado nível nutricional dos animais, principalmente na seca; e
♦ Sempre que possível, após a vermifugação, mudar os animais para uma pastagem recém-descansada.

É importante deixar claro que é praticamente impossível eliminar os parasitas por completo, mas é fundamental traçar um programa de controle. Apenas dessa forma, será possível ao responsável pelo rebanho reduzir os níveis de parasitismo ao mínimo, compatíveis com a tolerância dos animais, para que não prejudique a produtividade.

A boa notícia vem agora, pois quando o controle é feito de forma adequada, é possível obter ganho adicional de 40 quilos - 1,3 arroba a mais de carne - por animal no abate. Aí vem a pergunta: como fazer um eficaz controle de parasitas?

Vamos lá! O primeiro passo é a prevenção, pois, caso você consiga detectar o parasitismo, que não é uma coisa muito fácil, o tratamento pode custar caro e, muitas vezes, não surtir efeito. Nesse sentido, é importante que você se preocupe com o correto manejo dos animais, em relação aos seguintes fatores:


♦ Rotação de pastagens;
♦ Lotação e localização dos pastos;
♦ Condições sanitárias;
♦ Alimentação.

E quanto ao risco de contaminação? Há o que fazer? Sim, há!


Quanto maior o número de animais numa pequena área de criação ou pastagem, maior será o risco de contaminação. O mesmo se aplica aos animais subnutridos ou doentes. Seria improdutivo tratar ou controlar a verminose, sem alimentar correta e satisfatoriamente os animais. Por outro lado, não seria correto alimentá-los com abundância e qualidade, sem controlar a verminose.

Outro fator importante na prevenção contra verminose é a localização dos pastos. Muitos fazendeiros, visando proporcionar aos bezerros pastos mais verdes e facilitar o manejo, destinam esses animais a pastos mais próximos dos currais e estábulos. Entretanto, esses pastos, se situados em níveis mais baixos, podem receber quantidades de estrume e, com isso, aumentar os riscos de os bezerros adquirirem maiores cargas de vermes.

E quanto aos remédios? O que é preciso saber para um manejo perfeito?


Associada a essas medidas preventivas, a terapia com o uso de drogas é essencial para controlar os parasitas internamente e para prevenir a contaminação do ambiente (principalmente do pasto). Apesar de existir no mercado diversas drogas eficazes no controle de verminoses de bovinos, muitas vezes, a aplicação destes produtos tem sido decepcionante devido a sua aplicação errônea. Por isso, para ministrar os anti-helmínticos adequadamente, recomenda-se procurar orientação de um médico veterinário.

Além disso, deve-se levar em conta as épocas em que os tratamentos surtem melhores efeitos, o que vai depender da epidemiologia de cada região e quais as categorias animais que realmente necessitam de dessa vermifugação. Por exemplo, aplicar vermífugo em animais com mais de 30 meses de idade é jogar dinheiro fora, salvo algumas exceções.

Gostou da matéria? Quer aumentar ainda mais seus conhecimentos sobre o assunto? Leia mais abaixo:


 - Já ouviu falar de esofagostomose bovina? Não? E enterite?

Um pouco mais sobre o que encontrar no Curso CPT Prevenção e Controle de Doenças em Bovinos - Verminose? Assista ao vídeo!


 

Conheça os Cursos CPT da área Gado de Corte.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!