WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Torne realidade o sonho de viver do que você ama! 20% OFF nos cursos online + 5% OFF pagando no cartão
Cursos da Área Curso Inseminação Artificial em Bovinos - Convencional e em Tempo Fixo Curso Fabricação de Ração na Fazenda Curso Planejamento Alimentar em Sistema de Pastejo - Para Gado de Leite e Corte Curso Nutrição de Bovinos de Corte Curso Alimentação de Bovinos de Corte Curso Cria de Bezerros de Corte Curso Como Avaliar Bovinos de Corte para Compra e Seleção Curso Bovinos de Corte em Confinamento - Instalações, Produção de Alimentos e Escolha dos Animais Curso Instalações e Equipamentos para Pecuária de Corte Curso Recria de Bezerros de Corte Curso Como Aumentar a Rentabilidade na Pecuária de Corte Curso Manejo Racional de Gado para Vaqueiro Curso Bovinos de Corte em Confinamento - Manejo e Gerenciamento Curso Transferência de Embriões e Fertilização in Vitro Curso Prevenção e Controle de Doenças em Bovinos - Verminose Curso Casqueamento e Correção de Aprumos em Bovinos Curso Enquanto o Veterinário Não Chega - Atendimento a Bovinos Curso Melhoramento Genético de Gado de Corte Curso Como Fazer uma Estação de Monta Curso Técnicas para Produzir mais Bezerros Curso Pastoreio de Lotação Rotacionada para Gado de Leite e Corte Curso Avaliação e Tipificação de Carcaças Bovinas Curso Gestão na Pecuária de Corte Curso Cruzamento Industrial Red Angus X Nelore Curso Terminação de Bovinos em Pasto Curso Produção de Novilho Superprecoce Curso Criação de Touros Curso Produção de Novilho Precoce Curso Cruzamento Industrial Limousin X Nelore Áreas Afins 36Gado de Leite 17Pastagens e Alimentação Animal Depoimentos dos Alunos Alunos de Sucesso Depoimentos Publicações TV Cursos CPT Artigos Notícias Dicas Cursos CPT Entretenimento Beirada de Fogão Melhores Filmes do Cinema Reflexões

Como fazer a coleta e a avaliação do sêmen de touros

O sêmen vendido pelas Centrais de Inseminação são coletados de touros de alto mérito genético, que passaram por testes de progênie e outras modalidades de avaliação genética

Como fazer a coleta e a avaliação do sêmen de touros

 

Na pecuária de corte, enquanto em regime de monta natural, um touro pode servir até 100 vacas por ano. Já a industrialização do sêmen, de igual número de montas, pode produzir cerca de 30.000 doses de sêmen/ano. E o melhor! A multiplicação do material reprodutivo e a facilidade de seu transporte viabilizam o uso de touros geneticamente superiores, a baixo custo. Outra vantagem é que o uso de sêmen de touros superiores é uma forma de acelerar o melhoramento genético do rebanho e de aumentar sua eficiência reprodutiva.

A maior parte dos touros alojados nas centrais de coleta de sêmen, passou por programas de seleção, e têm seus dados de produção devidamente registrados. Todos os anos, novos touros dão entrada nessas centrais, mantendo um constante avanço genético. Assim, pode-se manter em seus estoques os grandes reprodutores, já consagrados pelo mercado, promovendo a renovação genética, essencial para o desenvolvimento da pecuária.

Aquisição e armazenamento do sêmen

O sêmen bovino dos reprodutores de alto mérito genético é processado nas centrais de sêmen, onde os animais passam por um rigoroso controle sanitário e nutricional. Esses animais são coletados e seu sêmen analisado para posterior processamento. Atualmente, a maioria das centrais faz o congelamento de sêmen em palhetas médias ou finas, sendo esta última a mais utilizada nos últimos anos, por motivos de redução de espaço e praticidade de transporte.

Antes de adquirir sêmen de touros para uso na propriedade, cabe ao pecuarista escolher um representante de uma central idônea, que poderá fornecer todas as informações a respeito do touro e fará a entrega de acordo com a quantidade de doses solicitadas, seja em palhetas médias ou finas.

Processamento do sêmen na Central de Inseminação

Muitos pecuaristas traçam estratégias de seleção e melhoramento de seu rebanho, para obter, ao longo do tempo, touros reprodutores, cada vez, melhores. São criadores cuja principal atividade não é a produção leiteira ou de carne, mas, sim, selecionar e multiplicar bons reprodutores e comercializá-los.

Para garantir visibilidade para seus touros, e para sua marca, esses pecuaristas participam de concursos e torneios em feiras e exposições agropecuárias, inscrevem seus touros em testes de progênie e adotam estratégias de marketing para que seus touros reprodutores sejam comercializados com sucesso.

Para facilitar a comercialização, disponibilizam seus touros às Centrais de Inseminação, onde o sêmen é coletado, processado, armazenado e comercializado. Estas são empresas especializadas, que recebem, em troca de seus serviços, uma parcela do montante financeiro recebido na comercialização do sêmen.

A coleta do sêmen do touro pode ser feita durante a monta

Durante a monta, antes que aconteça a penetração na vagina da vaca, um técnico desvia o pênis do touro, colocando-o na vagina artificial para que ocorra a coleta. 

A coleta do sêmen dos touros

Na Central de Inseminação, os touros são mantidos confinados durante todo o ano, recebendo manejo de qualidade, que inclui alimentação balanceada e constante assistência de médicos veterinários, que dão atenção especial à saúde reprodutiva. Os touros que nunca doaram sêmen são treinados, para se acostumarem aos procedimentos da coleta, que é feita periodicamente, em uma frequência que depende da demanda pelo sêmen de cada reprodutor.

Antes da coleta, os touros doadores passam por uma higiene rigorosa no seu órgão sexual, nas partes interna e externa do prepúcio, inclusive, utilizando-se produtos especiais de higienização, para que o sêmen não se contamine. Em seguida, o touro reprodutor é levado até uma vaca, conhecida como manequim, na qual fará a monta. Esta geralmente é uma vaca que repete cios, de forma natural ou induzida.

Para a coleta, é utilizada uma vagina artificial, feita de borracha macia, que tem, em seu interior, água aquecida a 45ºC. A vagina artificial imita a pressão e a temperatura da vagina da vaca, fazendo com que o touro se mantenha excitado durante a monta e a penetração, fazendo o salto, que caracteriza quando ele ejacula. O sêmen é coletado em um tubo de vidro esterilizado, acoplado à extremidade da vagina artificial. Durante a monta, antes que aconteça a penetração na vagina da vaca, um técnico desvia o pênis do touro, colocando-o na vagina artificial para que ocorra a coleta.

Já a coleta de sêmen de touros de alto padrão, incapacitados para a monta é possível com o uso de sistemas de eletrochoque, nos quais os touros são contidos em um tronco especial, depois de terem passado pelo processo normal de higienização. Em cada touro, é colocada uma sonda no reto, que aplicará os choques, com carga e frequência controladas, que promovem a ejaculação, sendo o sêmen coletado em um tubo de vidro, sem necessidade da vagina artificial.

Seja oriundo de reprodutores que fazem o salto sobre as vacas manequim, seja com touros coletados com eletrochoque, o tubo contendo o ejaculado coletado é levado para o laboratório da central. Este deve contar com técnicos especializadas, treinados para o trabalho com sêmen. Além disso, deve estar equipado com equipamentos que permitam uma avaliação do sêmen.

Após a coleta do sêmen, ele é avaliado em um laboratório

Após a coleta do sêmen do touro, é feita a contagem espermática, que pode ser feita por amostragem no microscópio, ou utilizando um espectrofotômetro.

A avaliação do sêmen dos touros

Os principais parâmetros a serem considerados na central são os seguintes:

1.Aparência, que indica possível presença de impurezas ou problemas sanitários;

2.Volume do ejaculado e quantidade de espermatozoides presentes, para determinar a diluição; 

3.Motilidade dos espermatozoides, que indica sua capacidade de atingir e fecundar o óvulo.

Um técnico devidamente treinado faz a avaliação visual, em busca de alterações na coloração e consistência do sêmen. Da mesma forma, procura a presença de partículas estranhas, ou qualquer outra característica indesejável. É feita a identificação do material, registrando-se o nome do touro doador, a data e a hora da coleta, além do volume que o ejaculado ocupa no tubo.

Logo depois, é feita a contagem espermática, que pode ser feita por amostragem no microscópio, ou utilizando um espectrofotômetro, que faz a contagem dos espermatozoides por milímetro cúbico de sêmen coletado. No microscópio, verifica-se a existência de espermatozoides defeituosos ou que não se movimentam normalmente. Se um destes dois problemas for identificado, o sêmen será descartado. Daí a importância da avaliação, como garantia de qualidade do sêmen taurino.

Diluição do sêmen do touro para armazenamento

Após a análise do sêmen, adiciona-se a ele uma solução diluidora contendo elementos nutritivos, conservantes e antibióticos, para que os espermatozoides sejam protegidos durante o congelamento e o descongelamento. Em seguida, a solução diluidora contendo os espermatozoides é resfriada a 4ºC, e colocada em uma máquina que faz o envazamento.

Nas palhetas, cada dose, contém 0,55 mL de sêmen diluído, o que corresponde a algumas gotas, que deverão conter entre 6 e 10 milhões de espermatozoides vivos. Nas palhetas, estão impressos, além da marca da central, o número de registro do touro doador, sua raça e o seu nome.

Depois de envazado, o sêmen fica no ambiente resfriado por 4 horas, quando se adapta ao diluidor. Em seguida, as palhetas são levadas para um sistema de congelamento em vapor de nitrogênio, onde a temperatura chega a –100ºC, em 10 min. Finalmente, as palhetas são mergulhadas no nitrogênio líquido, a uma temperatura de –196°C, terminando, assim, a etapa de congelamento.

Para o armazenamento e a distribuição, as palhetas com sêmen congelado são colocadas agrupadas, encaixadas nas ráquis. Estas são colocadas nos canecos ou canisters, os quais, para comercialização, são colocados no botijão contendo nitrogênio líquido, enquanto esperam o momento da distribuição.

Por Andréa Oliveira.

Aprimore seus conhecimentos, acessando os Cursos CPT, da área Gado de Corte, elaborados pelo Centro de Produções Técnicas.

Entre eles, destacam-se:

Curso CPT Inseminação Artificial em Bovinos - Convencional e em Tempo Fixo

Curso CPT Transferência de Embriões e Fertilização in Vitro

Curso CPT Como Aumentar a Rentabilidade na Pecuária de Corte

Curso CPT Instalações e Equipamentos para Pecuária de Corte

Curso CPT Engorda em Confinamento

Curso CPT Engorda a Pasto

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!