Comercialização de ovos: classificação, rótulo, identificação e embalagens

Um dos fatores mais importantes para a comercialização de ovos é o seu peso, fator decisivo para a sua classificação e o correto acondicionamento na embalagem

Comercialização de ovos: classificação, rótulo, identificação e embalagens

 

O ovo apresenta a maior quantidade de nutrientes essenciais totais à nutrição humana, em relação ao seu conteúdo calórico, quando comparado com qualquer outro alimento. Embora muitos acreditassem que o ovo era prejudicial à saúde, devido ao alto colesterol, pesquisas recentes comprovaram que tal alimento, pelo contrário, é benéfico à saúde, se consumido de forma adequada. Isso só favoreceu o comércio de ovos, que estava muito aquém da expectativa dos donos de granja. Atualmente, a comercialização do produto vem aumentando gradativamente em nosso país, mostrando ser este um negócio promissor e rentável.

Classificação dos ovos

Um dos fatores mais importantes, do ponto de vista comercial, é o peso do ovo de consumo. Sendo assim, um dos objetivos do avicultor é não apenas obter uma boa taxa de postura de suas aves, mas também ovos de bom tamanho.

Os ovos devem ser classificados conforme o seu peso e o seu tamanho. A classificação dos ovos pode ser feita manualmente, ou em máquinas classificadoras automáticas. Se você optar pela classificação manual, precisará de bandejas sequenciais com crivos redondos de diferentes tamanhos, que servem como parâmetro de medida para a classificação dos ovos.

Quando os ovos são colocados sobre a bandeja, passarão pelos orifícios aqueles que correspondem a um diâmetro menor que o diâmetro daquele orifício. Os que possuem tamanho igual ou maior que o orifício ficam retidos nas bandejas. Assim, ficam separados todos os ovos do mesmo tamanho.

Tal processo só é usado por criadores de pequeno porte. Para grandes volumes de comercialização, ele é inviável, pois é um processo muito demorado e sujeito a falhas, pois nem sempre os ovos com o mesmo tamanho têm o mesmo peso.

Os ovos são agrupados em classes A, B, ou C, de acordo com a qualidade, que é determinada pelo grau de limpeza, pela integridade e pela forma da casca, pela posição da câmara de ar e pelas características físicas da clara e da gema.

Separação dos ovos por peso:

→TIPO 1 OU EXTRA: São os que possuem peso mínimo de 60 g por unidade ou 720 g por dúzia. Essa classificação permite que até 10% dos ovos separados sejam do tipo 2.
→TIPO 2 OU GRANDES: São os que possuem peso mínimo de 55 g por unidade ou 660 g por dúzia. É permitido que até 10% dos ovos sejam do tipo 3.
→TIPO 3 OU MÉDIOS: São os que possuem peso mínimo de 50 g por unidade ou 600 g por dúzia. Também se permite que 10% sejam do tipo 4.
→TIPO 4 OU PEQUENOS: São os que possuem o peso mínimo de 45 g por unidade ou 540 g por dúzia.

Atenção!

Os ovos fora de qualquer um desses tipos são considerados impróprios para o consumo e destinados apenas para o uso comercial na indústria.

Como os ovos podem ser comercializados?

A comercialização dos ovos in natura, ou seja, da forma natural, normalmente, é feita para pequenos comércios, ou diretamente para o consumidor. Na comercialização para a indústria, há necessidade de quebra manual, ou em máquinas que são muito caras. Além disso, durante a quebra, ocorrem perdas consideráveis e o controle higiênico da matéria-prima torna-se difícil de ser mantido. Por isso, só se usa comercializar ovos in natura inteiros para o mercado a granel.

Portanto, as melhores formas de comercialização de ovos para a indústria são nas formas líquida ou em pó. O ovo líquido elimina o processo de quebra de ovos pela indústria consumidora, além do risco de contaminação por microrganismos causadores de doenças.

Já o ovo em pó possibilita a mistura a seco, que é muito mais prática. Além disso, a indústria pode calcular a quantidade de clara e gema a ser colocada em uma receita, com precisão. Da mesma forma, o ovo em pó não necessita de refrigeração e possui maior vida útil, pois a umidade contida no ovo in natura é que possibilita o crescimento de microrganismos que degradam o ovo.

Os clientes para esses produtos são, normalmente, indústrias de massas, indústrias de pão de queijo, indústrias de pães e bolos, dentre outras.

O preço de comercialização dos ovos varia muito de acordo com a safra do milho, ingrediente principal de qualquer ração, da cotação do mercado, além de vários fatores. Por isso, é muito importante que o avicultor se informe.

Enfim, a fórmula de comercialização deve vir antes da produção do ovo. Primeiramente, o granjeiro deve entender sobre o produto que irá vender, se quer vendê-lo para atacado, ou para o varejo, ou ainda se o produto será comercializado para indústria. Essa é a fórmula do sucesso!

Rótulo

Um dos pontos muito importantes para a comercialização de ovos, como de qualquer outro produto, é o rótulo. Ele deve ser atraente e conter as informações necessárias ao produto, além de seguir as normas do Ministério da Agricultura.

Ele deve conter:

→Nome da granja, endereço e telefone;
→Código de barras;
→Validade;
→Tipo de ovo (pequeno, médio, grande ou extra);
→Quantidade contida naquela embalagem;
→Informações nutricionais;
→Os dizeres: CONSERVAR EM LOCAL SECO E AREJADO.

Para fazer um bom rótulo, o granjeiro deverá contratar pessoas especializadas em programação visual para idealizar o seu rótulo. Esses profissionais saberão usar o seu rótulo também como propaganda. É ganho de tempo e qualidade.

Identificação

De acordo com o Instituto do Consumidor, existem no mercado vários tipos de ovos provenientes de diversas espécies de aves: avestruz, codorniz ou galinha. Porém, até pouco tempo, apenas estes últimos não necessitavam de identificação. Como tal, era hábito no supermercado a seguinte classificação:

→CATEGORIA A/OVOS FRESCOS: Podendo ser subdividida conforme o peso do ovo (XL–gigante: 73 g; L–grande: 63/73 g; M–médio: 53/63 g e S–pequeno: menos de 53 g);
→CATEGORIA B/OVOS DE SEGUNDA QUALIDADE/CONSERVADOS.

Atualmente, o produto deverá possuir um código identificativo do país de origem, do modo de produção, da região agrícola em que é produzido e do respectivo aviário. Essa informação permitirá ao consumidor optar por ovos nacionais ou de outro estado, por ovos provenientes da produção biológica, das galinhas ao ar livre, das galinhas no solo ou das galinhas de aviário.

Embalagens

Existem vários tipos de embalagens:

→papelão;
→plástico;
→isopor;
→e outros.

Todas são elaboradas para acondicionar várias quantias de ovos: uma dúzia, duas dúzias, meia dúzia e bandejas.

Por Andréa Oliveira.

Confira os Cursos CPT, da área Avicultura, elaborados pelo Centro de Produções Técnicas.

Entre eles, destacam-se:

Curso CPT Galinhas Poedeiras - Produção e Comercialização de Ovos

Curso CPT Galinhas Poedeiras Cria e Recria

Curso CPT Criação Orgânica de Frangos de Corte e Aves de Postura

Curso CPT Criação de Frango e Galinha Caipira

Curso CPT Produção de Frango de Corte em Alta Densidade

Cursos Relacionados

Curso Criação de Frango e Galinha Caipira Curso Criação de Frango e Galinha Caipira

Com Prof. Dr. Luiz Albino

R$ 475,00 à vista ou em até 12x de R$ 39,58 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Galinhas Poedeiras Cria e Recria Curso Galinhas Poedeiras Cria e Recria

Com Prof. Dr. Júlio Puppa

R$ 475,00 à vista ou em até 12x de R$ 39,58 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Galinhas Poedeiras - Produção e Comercialização de Ovos Curso Galinhas Poedeiras - Produção e Comercialização de Ovos

Com Prof. Dr. Júlio Puppa

R$ 475,00 à vista ou em até 12x de R$ 39,58 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

Aline Rodrigues

11 de fev de 2019

A categoria dos ovos é obrigatória estar declarada no rótulo? Ex. Categoria A ou Categoria B

Resposta do Portal Cursos CPT

11 de fev de 2019

Olá Aline,

Agradecemos a visita e comentário em nosso site. É necessário a classificação no rótulo.

Atenciosamente,

Mariana Caliman Falqueto

Marcelino Seiki Yamamoto

24 de jul de 2018

Autoditada iniciante no conhecimento de granjas e produção de ovos gostaria de receber informações a respeito. Antecipadamente grato, Marcelino

Resposta do Portal Cursos CPT

24 de jul de 2018

Olá Marcelino,

Agradecemos a visita e comentário em nosso site. Para mais informações cadastramos seu e-mail em nosso boletim informativo.

Atenciosamente,

Mariana Caliman Falqueto

JOSÉ AUREO

3 de nov de 2017

E necessário selo de inspeção para comercializar ovos de galinha caipira???????

Resposta do Portal Cursos CPT

6 de nov de 2017

Olá, José.

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Para qualquer tipo de comércio, é necessária uma autorização ou selo de inspeção de órgão responsável.

Atenciosamente,

Renato Rodrigues.

Outros artigos relacionados à área Avicultura

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade