Avicultura: saiba mais sobre a Newcastle

A Newcastle pode gerar um impacto econômico mundial, como alta mortalidade e morbidade, além da restrição à exportação de carne e ovos contaminados

Saiba mais sobre a Newcastle

 

Uma das doenças mais prejudiciais aos negócios de um avicultor é a Newcastle. Ela atinge tanto as aves selvagens como as aves domésticas, podendo acometer frangos, perus e patos. É causada por um vírus da família Paramyxoviridae e do gênero Avulavirus (APMV-1), que fica incubado na ave de 2 a 15 dias.

Conhecida também como DNC, a Newcastle foi descoberta, na Grã-Bretanha, em 1926, na cidade de Newcastle. Considerada mundialmente como uma pseudopeste aviária, o vírus causador da doença é altamente contagioso e patogênico. Por isso o controle deve ser imediato para que ele não atinja proporções faraônicas.

Segundo dados do PNSA - Plano Nacional de Sanidade Avícola, a Newcastle, se não controlada, pode gerar um impacto econômico mundial, como alta mortalidade e morbidade, queda da postura e deterioração da qualidade do ovo, redução da fertilidade e da eclodibilidade, comprometimento dos índices zootécnicos e restrição à exportação de carne e ovos contaminados.

Os sintomas mais comuns nos frangos e galinhas infectados são:

- Problemas nos sistemas respiratório e nervoso, que podem levar a ave à morte;

- Graves lesões hemorrágicas intestinais e respiratórias que podem ser letais;

- Queda de postura nas poedeiras, respiração difícil e debilidade no sistema nervoso;

- Problemas respiratórios e infecções entéricas mais brandas;

- Problemas digestivos e entéricos mais severos;

- Conjuntivite, secreções nasais e paralisia.

Sinais mais comuns de que o frango ou galinha pode ter a doença:

- Bico aberto e dificuldade de respirar;

- Fezes com coloração esverdeada;

- Dificuldade para permanecer em pé;

- Paralisia (em casos mais graves).

A importância da biossegurança no aviário

Uma ótima medida para evitar que a Newcastle atinja em maior escala o aviário é a biossegurança. Por meio dela, são seguidos alguns procedimentos para evitar que as consequências da doença sejam ainda piores, como a seleção das aves sadias e o isolamento das aves infectadas.

De acordo com o professor Luiz Fernando Teixeira Albino, do Curso CPT Criação de Frango e Galinha Caipira, o avicultor deve manter o aviário sempre limpo, livre de sujidades, deve fazer a higienização dos setores onde se encontram as aves, além do vazio sanitário. Tudo isso impede que o vírus se espalhe e acometa as aves sadias.   

Importante!

Não há tratamento para a Newcastle. Aves doentes devem ser isoladas e eliminadas da granja. Para evitar que o aviário seja atingido pela doença, além da biossegurança, deve-se vacinar os frangos e galinhas como medida preventiva.

Não perca tempo! Faça os Cursos CPT da área Avicultura na versão Online da Universidade Online de Viçosa - UOV.

Por Andréa Oliveira.

Fontes: Infoescola, Embrapa e Wikipédia.

Cursos Relacionados

Curso Criação de Frango e Galinha Caipira Curso Criação de Frango e Galinha Caipira

Com Prof. Dr. Luiz Albino

R$ 475,00 à vista ou em até 12x de R$ 39,58 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Produção de Frangos de Corte Curso Produção de Frangos de Corte

Com Prof. Dr. Tadeu Cotta

R$ 475,00 à vista ou em até 12x de R$ 39,58 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Galinhas Poedeiras - Produção e Comercialização de Ovos Curso Galinhas Poedeiras - Produção e Comercialização de Ovos

Com Prof. Dr. Júlio Puppa

R$ 475,00 à vista ou em até 12x de R$ 39,58 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

Alexandre Damasio

17 de fev de 2016

Gostei da explicação. A pouco tempo comecei a criar frangos de corte só que as vezes existe muita mortalidade e numa outra vertente não crescem como de ver ser o que faço para reverter esta situação. Sou de Maputo

Resposta do Portal Cursos CPT

18 de fev de 2016

Olá Alexandre,

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Seria interessante consultar um médico veterinário, ele poderá avaliar de forma correta suas instalações, como é realizado o manejo e a alimentação destas aves e como é o programa de vacinação das mesmas para detectar o que pode estar acontecendo.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Outros artigos relacionados à área Avicultura

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade