WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Conheça nossos Cursos Profissionalizantes (combos) com 40% de DESCONTO

Vai plantar coco macaúba? Providencie um viveiro!

O viveiro é o local onde as mudas são cultivadas até atingirem o tamanho ideal para o plantio. É também o local onde as elas permanecerão por mais tempo, num período que varia de 5 a 10 meses

Vai plantar coco macaúba? Providencie um viveiro!   Artigos CPT

Quando o produtor optar pela aquisição das mudas, o plantio das mesmas poderá ser feito assim que chegarem à propriedade, desde que a área esteja devidamente preparada para recebê-las. Porém, quando a opção for pela compra de plântulas pré-germinadas para produzir as mudas na fazenda, o produtor deverá reservar uma área do terreno para ser, exclusivamente, ocupada pelo viveiro, que é o local onde as mudas permanecerão se desenvolvendo até atingirem o ponto ideal de serem arrancadas e transplantadas no campo.

“O viveiro é o local onde as mudas são cultivadas até atingirem o tamanho ideal para o plantio. É também o local onde as elas permanecerão por mais tempo, num período que varia de 5 a 10 meses, dependendo das condições ambientais”, explica Luíz Ângelo Mirizola Filho, professor do Curso CPT Cultivo e Processamento de Coco Macaúba para a Produção de Biodiesel.. Em épocas mais quentes e com maior intensidade de chuvas, o desenvolvimento é mais rápido Após esse período de desenvolvimento, no viveiro a céu aberto, as mudas estarão aptas para o plantio no campo.

Onde instalar o viveiro na fazenda?


O viveiro deve ser instalado em terrenos planos, nivelados, com boa drenagem e de fácil acesso. As mudas são conduzidas a céu aberto, até o momento em que estejam em condições de serem plantadas, o que ocorre em um período que varia de 5 a 10 meses. Na escolha do local para a instalação do viveiro, dê preferência a terrenos nivelados, bem drenados e de fácil acesso à água para irrigação. Também deve ser servido de boas estradas para circulação dos veículos de transporte de mudas e insumos. Aqueles locais onde se observa a presença de cupins de solo devem ser evitados, pois esses insetos poderão atacar as sementes e prejudicar a germinação ou, até mesmo, o desenvolvimento das mudas. 

Se, algum tempo após a instalação do viveiro, for observado o aparecimento desses insetos na área ou nas proximidades do mesmo, estes deverão ser eliminados, utilizando-se os cupinicidas, que são produtos químicos tóxicos, destinados a promover o controle de cupins. O cupinicida a ser utilizado deverá ser especificado por um técnico da área, como, por exemplo, um engenheiro agrônomo.

No viveiro, as mudas de macaúba são acomodadas em sacola perfurada de polietileno não-reciclado. Essa sacola deve ter dimensões de 35 x 17 cm, com um volume interno aproximado de 8 L. Isso quer dizer que com um metro cúbico de substrato será possível encher aproximadamente 125 sacolas para plantio. O substrato utilizado para a produção de mudas de macaúba é constituído por areia, subsolo (também chamado de terriço) e esterco de curral curtido, ou outra fonte de matéria orgânica que esteja disponível.

As proporções de componentes mais indicadas variam conforme a composição do substrato, em relação ao subsolo utilizado, se argiloso ou não. As possíveis proporções são as seguintes:


- Duas partes de areia, para uma parte de subsolo argiloso para uma parte de esterco de curral curtido.
- Uma parte de areia, para uma parte de subsolo de textura média, para uma parte de esterco de curral.

O substrato deve receber, ainda, adubo, à base de 2 kg de superfosfato simples por metro cúbico. Esse adubo tem grande importância para o desenvolvimento das mudas, já que o subsolo e a areia são pobres em nutrientes. Ele deverá ser misturado aos três componentes do substrato durante a sua preparação. Assim que as mudas terminam sua fase de manejo no pré-viveiro, estando prontas para a segunda etapa de produção, agora a céu a aberto, é feito o seu transplante para o viveiro. Isso é feito da seguinte maneira:


1) O substrato é colocado nas sacolas.
2) As sacolas são posicionadas nas leiras do viveiro.
3) As mudas nos tubetes são levadas do pré-viveiro para o viveiro.
4) É feita a transferência.

Assim que o substrato é colocado nas sacolas, elas são posicionadas na área interna do viveiro. As sacolas com o substrato e as mudas devem ser distribuídas no viveiro em fileiras duplas, com espaçamento de 40 cm entre cada planta e 60 cm entre ruas. Seguindo esse espaçamento, um hectare de viveiro terá capacidade para comportar aproximadamente 50.000 mudas. Também tem sido recomendada a distribuição das mudas em fileiras duplas com espaçamento de 40 cm X 40 cm, separadas por ruas de 60 cm de largura.

Gostou do assunto? Leia a(s) matéria(s) abaixo:


Coco macaúba: como escolher as melhores sementes?

Quer saber mais sobre o Curso? Dê Play no vídeo abaixo:


 

Conheça os Cursos CPT da área Biocombustíveis.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!