WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Dia do Cliente

Pré-destilados para a produção de álcool combustível

As frações não aproveitadas da cachaça, ou seja, a cabeçada e a cauda, são separadas e armazenadas. Posteriormente, são utilizadas como pré-destilados na produção de álcool combustível

Destilados alcóol combustível

Na produção de cachaça de qualidade, a parte inicial do líquido destilado (quando a temperatura atingir, aproximadamente, 70ºC), que corresponde a aproximadamente 10% de todo o produto destilado, é chamada de cabeçada e terá maior teor alcoólico, geralmente superior a 70 G.L (unidade muito utilizada para representar a graduação alcoólica de um líquido). Nesta fração existirão, além do líquido destilado, outras substâncias como aldeídos, ésteres, metanol e álcoois superiores.

Segundo Juarez Souza e Silva, professor do Curso a Distância CPT Produção de Álcool Combustível na Fazenda, em Livro+DVD e Curso Online, “Quando a temperatura atingir, aproximadamente, 78ºC, o líquido destilado será mais puro e com teor alcoólico mais baixo, geralmente, inferior a 70% em volume. Neste momento, inicia-se a destilação da cachaça de qualidade, chamada de cachaça do coração, correspondendo a aproximadamente 80% de todo o produto destilado”.

A destilação da cachaça do coração continuará ocorrendo até a temperatura do líquido atingir aproximadamente 90ºC, quando o teor alcoólico será inferior a 30 G.L. A partir desse momento, haverá também a destilação de substâncias indesejáveis, como é o caso do óleo de fúsel, principal causador de dores de cabeça e de ressaca. Esta parcela, que corresponde aos 10% restantes do líquido destilado, é chamada de cauda ou água fraca.

Sendo assim, apenas a cachaça do coração deverá ser aproveitada como cachaça de qualidade. As outras frações, ou seja, a cabeçada e a cauda, deverão ser separadas e armazenadas, para, posteriormente, serem utilizadas como pré-destilados na produção de álcool combustível. O álcool, para ser utilizado como combustível, deverá apresentar uma graduação mínima de 85 G.L. Porém, a legislação exige que, para ser comercializado, como combustível, esta graduação deverá ser de, no mínimo, 92 G.L. Sendo assim, se você for produzir álcool para consumo próprio, ele poderá apresentar graduação alcoólica de 85 G.L. Mas, se você for comercializá-lo, é preciso que ele apresente graduação alcoólica de, no mínimo, 92 G.L.

A produção de álcool, para uso individual é aquela que visa atender exclusivamente uma propriedade; e a coletiva visa atender a vários produtores associados, obviamente. Nesse caso, sendo o caldo fermentado a matéria-prima a ser utilizada, a cana deverá ser cultivada nos terrenos dos parceiros, que serão os responsáveis por cultivar, colher e encaminhar a cana até a unidade coletiva ou prestadora de serviços de produção de álcool. A quantidade de álcool que cada parceiro receberá será proporcional ao volume de caldo fornecido e ao teor de açúcar existente no mesmo, segundo normas previamente estabelecidas. De forma semelhante, para utilizar os pré-destilados da cachaça de qualidade na produção de álcool combustível, cada produtor de cachaça receberá uma quantidade de álcool proporcional ao volume de pré-destilados fornecidos, e ao teor alcoólico do mesmo. O exemplo de cálculo, a seguir, auxilia na compreensão desse processo.

Conheça os Cursos a Distância CPT, em Livro+DVD e Cursos Online, da área Biocombustíveis.
Por Silvana Teixeira.

Salvar

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!