WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Torne realidade o sonho de viver do que você ama! 20% OFF nos cursos online + 5% OFF pagando no cartão

Quais são os principais tipos de cercas?

As cercas são utilizadas para proteção, mas também podem ser utilizadas com finalidade estética

Cerca - imagem ilustrativa

As propriedades rurais são verdadeiras fontes de renda para criadores de animais, agricultores ou para quem pratica alguma outra atividade fazendo uso delas. Porém, independentemente da atividade exercida, é preciso garantir a sua segurança com a construção de cercas, que também servem para delimitar o território e evitar a invasão ou fuga de animais.

Rodrigo Carrara, professor do Curso CPT Construção de Cercas na Fazenda, ressalta que a construção de cercas na fazenda é um processo bem simples de ser executado, mas é oneroso e demanda muito trabalho. Por isso, as cercas deverão ser construídas com critério técnico e com materiais de boa qualidade para serem duradouras, proporcionando maior segurança e tranquilidade para o produtor.

Nesse contexto, é importante que o produtor conheça bem os tipos de cerca para que defina qual a mais adequada para suas necessidades. Conheça a seguir os principais:

Cercas de arame farpado ou liso

É o tipo de cerca mais utilizado atualmente, construída com mourões de madeira, que são fincados a certa distância um do outro e recebem linhas paralelas de arame entre eles. O número de linhas pode variar de acordo com o objetivo da cerca e o local onde ela será instalada. É uma opção mais barata e necessita de pouco tempo para ser construída, por isso são as preferidas. Além disso, possuem alta durabilidade e não exigem conservação. Apresenta, ainda, a vantagem de poder ser retirada e instalada em outro local.

Cercas de tábuas ou de réguas

É um tipo muito utilizado em baias e piquetes, para evitar que os animais se machuquem no contato com elas. A durabilidade varia de acordo com a madeira utilizada e é uma cerca mais cada do que as de arame.

Cercas de bambu

Utilizadas em quintais ou para a contenção de pequenas criações ou hortas. É possível utilizar os bambus cortados pela metade ou inteiros. Também apresenta fácil construção, mas sua durabilidade varia de acordo com as condições do bambu utilizado.

Cercas de guaranta

É um tipo de cerca não muito usual e quase proibido em algumas regiões, pois é toda composta de achas fincadas umas ao lado da outra, amarradas com arames, cipós ou travessas de madeiras. Seu uso quase proibido deve-se à grande quantidade de madeira empregada em sua construção. É utilizada para fechar currais, mangueirões e piquetes.

Cercas de varas deitadas ou cama

A madeira escolhida para esse tipo é quem dita a sua durabilidade. Aproveita-se vários “tipos” de madeira, como varas, troncos e ramos de vários tamanhos e formatos, amarrados com cipós aos mourões, sendo mais utilizadas em pequenos imóveis.

Cercas-vivas ou sebes

Construídas com plantas em geral, principalmente as que possuem espinhos para evitar que sejam “ultrapassadas” facilmente. É empregada também em parques e jardim com função estética, além da função de segurança. Exigem tratos e cuidado constante com as plantas utilizadas.

 


Conheça os Cursos CPT da Área Construções Rurais e Ambiente Animal:

Construção de Cercas na Fazenda
Cerca Elétrica para Pastejo Rotativo
Instalações e Equipamentos para Pecuária de Corte

Fonte: Rural News – ruralnews.com.br
por Renato Rodrigues

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!