Ligue Agora (31) 3899-7000 WhatsApp (31) 99294-0024
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Cooperativas incentivam a produtividade e aumentam os lucros

Cooperativas precisam acompanhar as tendências de mercado, avaliar sua gestão e suas condições de sustentabilidade

Símbolo do cooperativismo. Foto: reprodução

Documentos e estudos apontam que organizar-se em grupos é uma característica inerente ao homem. Muito tempo atrás percebemos que um conjunto de pessoas produz mais e melhor do que apenas uma delas trabalhando individualmente para prover suas próprias necessidades. Cultivar, caçar, se reproduzir, se proteger e se comunicar são apenas alguns dos pontos beneficiados quando uma tribo se une a fim de garantir o bem estar de todos os seus membros. Foi a partir daí que as cooperativas começaram a surgir. Cada cooperativa tem objetivos específicos e todas as pessoas que participam dela devem superar suas dificuldades particulares em prol do grupo.

O que são cooperativas

Os doutores Juvêncio Braga de Lima e Antônio Carlos dos Santos, engenheiros agrônomos e professores do Departamento de Administração e Economia da Universidade Federal de Lavras, definem cooperativa como “associação de pessoas que se organizam, espontaneamente, para defender seus interesses econômicos, através da participação democrática, da ajuda mútua e da economia solidária”. Como o próprio nome sugere, cooperativas funcionam a partir da cooperação de cada um dos seus membros, sendo que eles devem agir sempre visando o benefício comum e segundo os princípios da honestidade e do respeito mútuo.  

Símbolo do cooperativismo

Profissionalização dos membros da cooperativa

O símbolo do cooperativismo são dois pinheiros dentro de um círculo. Este representa o mundo e a eternidade da vida. O mundo por manter dentro de si tudo o que precisa para existir e a eternidade da vida por não ter uma linha que determine exatamente o começo e o fim. Os pinheiros representam a facilidade de multiplicação e a capacidade de sobrevivência mesmo em tempos difíceis, pois ainda que esteja em ambientes com neve essa espécie arbórea não perde suas folhas. Assim, o símbolo do cooperativismo representa a imortalidade, a fecundidade e a perseverança. 

Segmentos cooperativos

As cooperativas podem atuar em diferentes segmentos, como agropecuário, consumo, crédito, educacional, habitacional, mineração, produção e trabalho. Lima e Santos citam ao longo do curso Gestão Moderna de Cooperativa, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, a importância da constante atualização da cooperativa, de qualquer segmento, em relação ao que o mercado tem apresentado como tendência. Cooperativas precisam ser inovadoras, visando sempre obter os melhores resultados econômicos.  

Objetivos da cooperativa

Cooperativas não são formadas aleatoriamente. Cada uma delas pretende atingir determinados objetivos que beneficiem o grupo. Abaixo há alguns desses objetivos elencados por Lima e Santos:

Administração de cooperativa

- Realização da justiça social, promovendo o associado e eliminando o lucro do intermediário;
- Melhoria da renda de seus associados à medida que conseguem reter para o grupo associado a “mais valia” que, em uma relação de trabalho capitalista, fica em poder do empregador;
- Melhoria das condições de trabalho, na medida em que as cooperativas transformam empregadores, produtores, profissionais liberais e outros em empresários, os quais determinam as regras de atuação democraticamente;
- Melhoria da promoção dos trabalhadores, pois estes, ao adquirirem o status de empresários, tornam-se autogestionários de suas atividades. Esse status demanda, por parte dos associados, um permanente programa de capacitação e de promoção, em vista de o sistema cooperativista exigir, na prática, o respeito à liberdade, à democracia, à igualdade e à solidariedade.

Organização no cooperativismo

É durante a Assembleia Geral que os diretores da cooperativa são escolhidos, democraticamente, pelos membros ali presentes. Aos diretores cabe defender os interesses do grupo. Lima e Santos lembram ainda que a estrutura operacional deve estar sempre focada no cooperado e a estrutura de poder da cooperativa deve ter como base o princípio da gestão democrática. Ao longo do processo produtivo, todas as informações são registradas no chamado sistema de informações gerenciais. Assim, através de uma análise desse arquivo é plenamente possível avaliar o andamento da cooperativa, identificar algo que precisa ser mudado e controlar os resultados obtidos.

Por Camila Guimarães Ribeiro

 

 

Faça já o Download Grátis
Faça já o Download Grátis Como Montar uma Cooperativa de Trabalho Rural

Basta preencher os campos abaixo para receber o material por e-mail:

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!