Resultados da busca para "cultura-objetiva"

Rotação de cultura é uma das principais armas contra doenças do algodoeiro

As culturas mais indicadas para o programa de rotação são amendoim, girassol e milho, pois alcançam bons preços no mercado. O produtor de algodão precisa estar bem atento ao manejo e aos controles preventivos. A maioria das doenças não tem controle curativo e, dependendo do patógeno, as perdas podem chegar a mais de 80%. Grande parte dos que afetam a cultura não é sensível aos produtos químicos ou aos outros tipos de medida curativa.

Principais doenças da mandioca

Na cultura da mandioca já foram identificados mais de 20 patógenos, sendo que alguns são mais frequentes e causam danos mais severos. As doenças podem ser causadas por fungos, bactérias, vírus ou protozoário. A antracnose é causada pelo fungo colletotrichum gloeosporioides. Na cultura da mandioca ocorrem dois tipos de antracnose, a branda e a severa. Os sintomas da forma branda são lesões nas hastes e folhas, causadas por outros patógenos e pragas, ou seca de ramos terminais no final da estação de crescimento, sem causar danos à produtividade da cultura.

Pesquisa aponta vantagens da cultura de coqueiro feita em consórcio

O cultivo de coco é uma atividade tradicional no Brasil, porém está passando por mudanças. A tendência é deixar de utilizá-lo como monocultura e passar a fazer um plantio integrado. Por isso, estão sendo desenvolvidas pesquisas na Embrapa Tabuleiros Costeiros, utilizando a coconicultura juntamente com culturas alimentares, que, segundo os pesquisadores, têm obtido resultados promissores. Nos estudos, o plantio do coqueiro foi feito em consórcio com culturas como milho, feijão, mandioca e a glicirídia, uma planta que atua como cerca viva, além de servir de alimento para o gado e adubo para a plantação.

Produto tem que satisfazer as necessidades do mercado

Especial - Produtos são definidos como objeto principal nas relações de troca, incluindo-se objetos físicos, serviços, personalidades, lugares, organizações e ideias. Ao levar em consideração as... E mais: entrevista com o gerente da Benetton

Sigatoka negra é a doença mais destrutiva do cultivo de banana

Sigatoka negra é considerada a doença mais agressiva da cultura da bananeira. Seu agente causal é o fungo Mycosphaerella fijiensís. Em decorrência disso, tem-se observado que, em relação à sigatoka amarela, a negra é bem mais eficiente em termos de ocupação e infestação dos bananais.

Jardim japonês

Especial - O jardim japonês é construído com o objetivo de refletir a milenar cultura japonesa e seus valores. Por isso, ele deve estar em sintonia com a arquitetura... E mais: Vídeo apresentando as principais características desse estilo de jardim.

Cultivo de coqueiro anão e os tratos culturais

O cultivo do coqueiro anão é, atualmente, considerado uma das atividades agrícolas de maior retorno financeiro aos produtores. Isso acontece porque o consumo de coco, principalmente na forma in natura, vem aumentando cada vez mais em todo o mundo. Devido a esse crescimento na demanda pelo coco e seus derivados

Controle da larva da broca-da-bananeira é fundamental

O controle da larva da broca-da-bananeira é fundamental para o sucesso da cultura da banana. É bom lembrar que a larva só ataca a bananeira se encontrar condições favoráveis para o seu desenvolvimento

Irrigação por aspersão é a mais adequada para a maioria das culturas

A irrigação de lavouras beneficia o produtor porque viabiliza o cultivo em regiões com regime de chuvas irregular, aumenta os lucros e permite a programação das culturas ao longo do ano. Entre os vários sistemas, o de irrigação por aspersão é o mais conhecido pelos agricultores. Nesse método, jatos de água lançados ao ar caem sobre a plantação como se fossem chuva.

Óleo de palma vai abastecer mercado interno e externo

Lançado na última semana, o Programa de Produção Sustentável de Óleo de Palma no Brasil, já é bastante comentado no setor agropecuário brasileiro. O objetivo do programa é a multiplicação da cultura no país, uma vez que 90% da planta é produzida no Pará e o zoneamento agrícola, elaborado pelo Ministério da Agricultura, mostra que o Brasil tem, no mínimo, 29 milhões de hectares disponíveis onde a palma poderia ser usada com eficiência, na região amazônica.

Atendimento Online
Quer Facilidade