Resultados da busca para "xarope"

Cuidados que devem ser tomados durante a fabricação de xaropes

Xaropes são medicamentos feitos à base de frutas, hortaliças, e outros. Também muito eficientes no tratamento de diversas doenças, principalmente das respiratórias. São uma solução que contém o suco de uma determinada fruta com calda de açúcar. Para que seja um produto com boa validade, a quantidade de açúcar deve ser superior ou igual a 70% de sua composição.

Licor e xarope são bons produtos da indústria caseira

O termo licor vem do latim liquifacere, que significa liquefazer, dissolver. É utilizado para designar uma bebida alcoólica açucarada com diversas essências. Mas pode, também, ter um significado mais amplo, remetendo a qualquer bebida alcoólica. É digestivo, por causa dos óleos essenciais que possui, por isso é usado depois das refeições. É usado, ainda, em coquetéis e no preparo de sobremesas, e apresenta uma graduação alcoólica de 18 a 54º GL.

O doce sabor dos licores

De fácil preparo, os licores artesanais ou caseiros constituem uma alternativa para o aproveitamento de produtos regionais, agregando valor e possibilitando a geração de renda para a família rural. A fabricação de licores é uma arte que vem sendo desenvolvida através dos tempos. Bebida alcoólica, agradável a quase todos os paladares, o licor

Produtos fitoterápicos - procedimentos de higiene

O preparo de fitoterápicos requer um cuidado especial com a higiene, tanto de quem faz o preparo, quanto do ambiente, da matéria-prima (plantas e outros ingredientes) e dos utensílios utilizados. Os cuidados de higiene são especialmente importantes, quando se trata de produtos que serão guardados, para serem utilizados em um período maior de tempo, como os xaropes e as tinturas. Tomando-se os devidos cuidados de higiene, evita-se a contaminação dos produtos, aumentando seu tempo de validade e reduzindo o risco para a saúde de quem irá utilizá-los.

Nim - benefícios, exigências climáticas, tipo de solo, toxidade e temperatura ideal de cultivo

Cultivado em inúmeras regiões do País, o Nim, além de utilizado como alimento em algumas regiões do mundo, é amplamente usado, principalmente, como planta medicinal. É possível encontrar no mercado uma gama de produtos, como sabonetes, dentifrícios, creme para a pele, xampu e creme condicionador para os cabelos, todos apresentando o Nim em sua composição química. Quando adicionado em xaropes, ele produz efeito antitussígeno e expectorante, combate a asma, enfisema pulmonar, bronquite, sinusite, úlcera e gastrite, infecções uterinas e impotência sexual. Os extratos da folha da planta são base para a fabricação de produtos comerciais utilizados para diabetes, cura de problemas dermatológicos, espinhas e acne, além de infecções bacterianas e virais, antisséptico, purificador do sangue, vermes intestinais e malária crônica. Fora do Brasil, principalmente na Índia e no Paquistão, existem produtos à base do óleo da amêndoa do Nim, indicado como anti-hiperglicêmico, antisséptico, calmante, cicatrizante de ferimentos, sedativo local e contraceptivo.

Nim é conhecido como árvore da vida

Originado de Burma, na Índia, o Nim é usado há séculos, de diversas formas, principalmente como planta medicinal, em especial como antisséptico, curativo ou como vermífugo, na forma de xarope, sabão, pastas, cremes, entre outros.

Depilação feminina e masculina: vaidade ou necessidade?

O clima tropical do país favorece a preferência pelo hábito de manter-se livre dos pelos. Corpos cada vez mais expostos nas praias ou academias é um dos motivos que levam homens e mulheres aos centros estéticos para depilação. Não é de hoje que nos incomodamos com os pelos. Na Grécia Antiga, por exemplo, as mulheres costumavam arrancá-los com as mãos ou colocar brasa sobre a pele para queimá-los. Era comum naquela época ingerir uma espécie de chá capaz de diminuir a dor, anestesiando o corpo todo. Algum tempo depois, a depilação começou a ser feita com pastas caseiras. Algumas delas são utilizadas ainda hoje, como um tipo de xarope espesso composto de açúcar e sumo de limão.

Rapadura: Etapas da produção

A rapadura vem do xarope da cana-de-açúcar altamente concentrado e solidificado em blocos, variando em forma e peso. É fonte de carboidratos (sacarose, frutose e glicose), minerais (potássio, magnésio, cálcio, fósforo, ferro, sódio, zinco, flúor e cobre), vitaminas (A, C, B1, B2, B6, D2, E, PP e provitamina A), entre outros.

Medicina natural - Guaco (Mikania glomerata)

O Guaco é indicado no tratamento da tosse, bronquite, gripe, resfriados, rouquidão, reumatismo, gota. Seu cultivo acontece por propagação por estacas. A planta necessita de um suporte para crescer. Aconselha-se o sombreamento parcial das plantas. Espaçamento de plantio: 1,00 por 2,00 m. Colocar 1 colher de chá de erva por xícara de chá de água fervente. Tomar de 3 a 4 xícaras ao dia. Pode ser usado na forma de xarope

Doces de fruta em barra - cristalização, mofo e sinerese

O doce em barra, depois de pronto, pode sofrer algumas alterações que resultam de falhas no processo de produção ou do armazenamento em condições inadequadas. Essas alterações são a sinerese, o mofo e a cristalização. A sinerese é verificada nos doces em barra que, pouco depois de preparados, ficam untuosos ao tato, e, com o tempo, eliminam superficialmente um líquido xaroposo, pardacento, dando ao produto mau aspecto, sendo prenúncio de alterações de caráter biológico.

Atendimento Online
Quer Facilidade