Resultados da busca para "exterior-dos-perus-e-sua-importancia"

Criação de perus - doenças, alimentação e reprodução

Sabendo-se que os perus são muito sensíveis às doenças, principalmente na primeira fase de vida, é muito importante que o criador tenha em mente que nunca deverá deixá-los junto com outras aves nos primeiros 90 dias de vida. As piores vilãs para a criação de perus, ou seja, aquelas que podem sim comprometer o sucesso da criação, são as galinhas. Elas transmitem doenças como a entero-hepatite, uma das mais graves para os perus.

Perus - você sabe como iniciar uma criação doméstica?

A criação doméstica de perus (galiformes do gênero Meleagris, originário da América do Norte) é apontada como uma atividade em grande crescimento no Brasil. Graças às suas condições de clima, solo e tecnologia, o País produz 337 mil toneladas de carne de peru por ano, das quais 90% são direcionadas à exportação, já que o consumo interno fica muito restrito à época de Natal. Mas a atividade não para por aí; outras vantagens ainda podem ser acrescentadas à atividade: com seus detritos produz-se um esterco de qualidade superior ao de boi ou cavalo; suas penas são aproveitadas para usos diversos e seus ovos, apesar de serem de grande qualidade para o consumo humano, são destinados à incubação.

Criação de perus - infraestrutura necessária

Na criação doméstica, os perus podem ser mantidos confinados ou, então, soltos em cercados. As infraestruturas podem ser simples, porém devem ser sempre muito bem higienizadas e é muito importante que os perus recebam toda assistência e controle possível, de forma a garantir o sucesso da criação.

Criação de perus - reprodução, postura de ovos, incubação e sexagem

A proporção entre aves deve ser de 1 macho para 8 a 10 fêmeas. Os perus selecionados para a reprodução podem ficar em liberdade até que se formem os lotes destinados à postura. Definida esta etapa, as aves devem ser presas em cercados, já que necessitam de maior assistência e para que, futuramente, seja mais fácil a colheita dos ovos.

Criação de perus - período de engorda, forma de abate e raças comerciais

Os perus comem, em média, desde o nascimento até o abate (28 semanas), 35 kg de ração e o período de engorda dura de 20 a 60 dias. Quando filhotes, período pós-nascimento, os perus devem ficar 24 horas sem comer. Passado esse tempo, a alimentação deve ser, preferencialmente, com ração balanceada composta por 26% de proteínas, até os 30 dias de idade. A partir de 1 mês de vida, o criador deverá fornecer a ração de crescimento, composta com 18 a 20% de proteína, mas, na falta desta, podem receber a de adultos. O "verde", encontrado nas pastagens, não deve faltar nunca, além de os filhotes poderem receber, ainda, quirera de milho (canjiquinha de milho), ovos cozidos picados, verduras picadas, pão com leite e aveia.

Pão de queijo é apreciado de Minas ao exterior

Típico quitute mineiro, o pão de queijo antigamente se limitava às receitas caseiras e às padarias; porém, com a expansão da fabricação de produtos congelados, o pãozinho ganha apreciadores até no exterior, sendo produzido em larga escala por algumas grandes indústrias.

Crisântemos são flores ornamentais bastante requisitadas no mercado

O crisântemo é uma flor ornamental de origem chinesa cuja demanda comercial tem crescido nos últimos anos tanto no Brasil quanto no exterior. A possibilidade de produzir o ano todo e a facilidade de originar novas variedades a partir da mesclagem de cores são dois dos diversos fatores que impulsionam a comercialização. A professora Ângela Cristina Stringheta, do Departamento de Fitotecnia da UFV, afirma que, além de impulsionar a economia do país, a produção de crisântemo diminui a taxa de desemprego, pois necessita de mão de obra constante devido às renovações dos canteiros e a outros cuidados necessários. A grande demanda por esse tipo de planta deve-se também à durabilidade e ao preço dela.

Produção e comercialização de cachaça orgânica: uma excelente opção de renda para o produtor

A cachaça é definida como sendo uma bebida de graduação alcoólica que varia de 38% a 54%, à temperatura de 20ºC, obtida por destilação simples do caldo fermentado extraído da cana.

Faisão - uma ave ornamental da mesma família dos perus, pavões e galinhas

O faisão é uma ave de nome popular faisão coleira, nome científico Phasianus colchicus torquatus, gênero dos galiformes, pertencente à categoria das aves ornamentais. São originários da Ásia, principalmente da China, Rússia, Nepal, Japão, Himalaia e Tibet. O corpo do faisão é robusto e as pernas e asas são curtas. A plumagem é extremamente colorida. Possuem grande dimorfismo sexual, assim os machos são maiores e de penas mais coloridas e brilhantes.

Avicultura: saiba mais sobre a Newcastle

Uma das doenças mais prejudiciais aos negócios de um avicultor é a Newcastle. Ela atinge tanto as aves selvagens como as aves domésticas, podendo acometer frangos, perus e patos. É causada por um vírus da família Paramyxoviridae e do gênero Avulavirus (APMV-1), que fica incubado na ave de 2 a 15 dias

Atendimento Online
Quer Facilidade