WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Hobby pode se tornar uma carreira profissional?

Sejam jovens ou mais velhos, muitos são os que têm deixado a carreira profissional para investir em algo, até o momento, feito somente por prazer e diversão

O trabalho, mesmo sendo desempenhado com um “xodó" adicional, necessita de planejamento e cuidados como qualquer outro.

Quem não gostaria de ganhar dinheiro com o hobby? Ter o que é feito por prazer como atividade remunerada motiva qualquer profissional. Porém, o trabalho, mesmo sendo desempenhado com um “xodó" adicional, necessita de planejamento e cuidados como qualquer outro.

Primeiro, é preciso se prevenir e constatar que a ideia é bem aceita pelo mercado. Deve-se analisar os custos de investimento, o preço do(s) produto(s) ou serviço(s), funcionários, manutenção dos equipamentos, entre outros. O sucesso do negócio dependerá desse planejamento prévio e,  principalmente, do apelo mercadológico do que está sendo comercializado.

Para o professor Hélvio Tadeu, um dos principais pontos é a visão empresarial. Ele diz no curso Administração Financeira na Pequena Empresa, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, que “ter visão significa ver o que ainda não existe, o que é diferente de simplesmente conhecer tendências ou desdobramentos da realidade”.

Outro ponto muito importante é a capacitação. Assim como em qualquer outra profissão, para se obter bons resultados não se deve adentrar no mercado de trabalho apenas com conhecimentos parciais e singelos da área de interesse.

Por mais que o empreendedor acredite que tem conhecimentos suficientes para montar o negócio, deve estar se reciclando para aprender novas técnicas e estratégias para se fixar no mercado e conquistar clientes. Especialistas e consultores de empresas dizem que o mais difícil não é montar a empresa, mas se estabelecer no mercado com sucesso. De acordo com pesquisas do IBGE, 28% das empresas morrem até o segundo ano de criação por falta de planejamento, capacitação e cuidados.

O recomendável é ir além da especialização, complementando com cursos de gestão e comunicação.

Por: Ariádine Morgan

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!