WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Como evitar manchas depois da depilação

Métodos errados ou feitos de forma inadequada podem deixar manchas

 

 A depilação a laser pode causar queimaduras e manchas na pele. Foto: Senado.gov.

Algumas pessoas têm uma tendência natural a desenvolver manchas na pele. Mas, mesmo quem não têm pode desenvolver manchas por conta de uma depilação mal feita, seja por causa do método ou da aplicação incorreta. A cera quente e o laser são os métodos que mais causam reclamações. A alta temperatura pode queimar as camadas mais finas da pele e, ainda que não cause a dor da queimadura, deixa a pele mais escura.

Não é natural que as manchas surjam depois da depilação. Por isso, é preciso ter muito cuidado com a temperatura da cera e com a frequência do laser. É preciso evitar também a exposição ao sol depois da depilação, pois a pele fica muito sensível, e usar muito protetor solar.

Mas, como saber se a cera está na temperatura correta? Basta reparar a consistência, se ela estiver muito líquida, é melhor esperar esfriar até que fique consistente. É importante não aplicar cera duas vezes na mesma área para não causar lesão por atrito. Se ela estiver na consistência correta e for de boa qualidade, uma aplicação é suficiente para arrancar quase todos os pelos. O resto pode ser retirado com uma pinça.

Um modo de prevenir as manchas é esfoliar a pele pelo menos um dia antes da depilação. Assim, a pele fica preparada para receber os produtos depilatórios. Mas, se de qualquer jeito a pele ficar manchada, alguns tratamentos podem ajudar. Um deles, o mais eficiente, é a luz intensa pulsada, oferecido por clínicas de estética. São recomendadas de três a cinco sessões para um resultado satisfatório.

Alguns cremes clareadores, como aqueles à base de hidroquinona e alpha-arbutin, são eficientes, principalmente, para manchas não muito graves. Antes, é necessário consultar um dermatologista para saber qual é a quantidade indicada. Durante todos esses tratamentos também é importante não se expor ao sol e sempre usar um filtro solar com alto fator de proteção.

Por: Maria Clara Corsino.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!