WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Apicultor diversifica a produção para driblar a seca e ter lucros

Giomar Neves, de Mossoró (RN), descubriu uma forma infalível para driblar a seca e ter lucros com a produção de mel: diverisificação

Produtos apícolas
 

Apicultor Giomar Neves, de Mossoró (RN), descubriu uma forma infalível para driblar a seca e ter lucros com a produção de mel: diverisificação. Hoje, além do mel in natura, Giomar também fabrica diversos produtos à base de mel, como cosméticos e trufas.

Há mais de 10 meses sem chuva, os produtores rurais da região tiveram redução das produções e, consequentemente, baixa no faturamento. Atendidos pelo Projeto Setorial de Apicultura do Sebrae no Rio Grande do Norte, então, eles decidiram apostar na diversificação dos produtos apícolas. A grande vantagem da diversificação é que para produzir os derivados, utiliza-se uma quantidade bem menor do mel, apesar de o valor de comercialização dos mesmos ser bem maior que o valor do próprio produto in natura.

“Se a gente fosse depender apenas da produção e comercialização do mel, a gente teria prejuízo, porque como eu disse, a produção caiu bastante devido a estiagem”, relata Giomar Neves. Além do mel e do favo de mel, são produzidos própolis, pomada de mel e própolis, sachê de mel, trufas de chocolate e recheio de mel, e o sabonete de mel. Mas as atividades dos apicultores potiguares não param por aí: além da fabricação de derivados do mel, eles ainda revendem o pólen e a geleia real de outros produtores. Os produtos são comercializados em feiras e eventos do agronegócio. Giomar e sua família, por exemplo, também vendem os produtos a partir das redes sociais e por meio de encomendas.

“Apesar de ter cursado até a sexta série primária, o Giomar tem vasta experiência na produção de mel, buscando de forma continua conhecimentos através de capacitação oferecida pelos diferentes órgãos de fomento a apicultura tropical”, relata Lecy Gadelha - Gestor de Apicultura do Sebrae/RN.


Por Silvana Teixeira.
Fonte: Pequenas Empresas & Grandes Negócios.

Salvar

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!