WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Torne realidade o sonho de viver do que você ama! 20% OFF nos cursos online + 5% OFF pagando no cartão

Abrir uma empresa exige atenção

Além de definir o ramo de atuação, o nicho de mercado e o perfil do cliente, é preciso se atentar aos detalhes específicos

Um dos pontos principais é elaborar um plano de negócios.

Ao se decidir por abrir uma empresa, o empreendedor precisa estar atento a diversos fatores, entre eles, o ramo de atuação, o nicho de mercado e o perfil do cliente. Porém, além desses pontos, há os detalhes específicos do processo. Essas questões, se mal resolvidas, podem atrapalhar o rumo dos negócios.

Uma delas é o contrato social, documento no qual são listados os aspectos práticos. Nele consta a definição do nome, endereço, atividade da empresa, o capital social, a relação entre os sócios e o mecanismo de divisão de lucros.

No Brasil, há três regimes tributários: simples, lucro presumido ou lucro real. É preciso escolher aquele que se insere melhor à realidade. No início, é comum os empresários optarem pelo sistema simples, permitido para empresas com faturamento anual de até R$ 2,4 milhões. A cota de impostos nesse sistema varia de acordo com a produtividade e o porte da empresa, indo de 4 a 2,9%

É igualmente importante escolher um local para o estabelecimento que seja adequado ao público-alvo. É preciso, também, estar atento ao contrato de locação do imóvel, optando pelo maior tempo possível, para evitar riscos de ter que entregar o ponto e perder os clientes.

Um dos pontos principais é elaborar um plano de negócios, feito antes da empresa começar a funcionar. O professor Hélvio Tadeu Cury Prazeres, no curso Como Administrar Pequenas Empresas, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, explica que “o plano de negócios é uma forma de pensar sobre a viabilidade de se iniciar o empreendimento ou sobre o futuro desse. Descreve os motivos da sua existência e da oportunidade que o mercado oferece para realizá-lo”.

Na questão dos gastos, além daqueles referentes à infraestrutura e ao pessoal, é preciso contabilizar os custos da abertura da empresa em si. Não deve-se esquecer, ainda, que a remuneração do próprio empreendedor deve entrar nas contas.

Por: Clara Peron.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!