WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Salve o vidreiro, um dos profissionais mais antigos da história

Hoje, 18 de maio, comemoramos o Dia do Vidreiro, conhecedor de técnicas milenares do trabalho em vidro

Salve o vidreiro, um dos profissionais mais antigos da história

Estudiosos acreditam que a origem do vidro data de 3000 a.C. a 1550 a.C., mais especificamente no Egito. Com a expansão do Império Romano, ao conquistarem os egípcios, os romanos tiveram acesso à arte da manipulação do vidro. A partir daí todas as regiões conquistadas por Roma passaram a ter conhecimento das técnicas milenares de trabalho no vidro. Mas foi o imperador Constantino que impulsionou o comércio do vidro, no Oriente, ao trazer artesãos vidreiros a Istambul (antiga Constantinopla).

Em Veneza, no século XIII, os gregos tornaram a indústria do vidro uma das mais notáveis e prósperas da época. Tamanha era a importância dos vidreiros gregos que eles eram protegidos por lei. Os artistas do vidro veneziano eram proibidos de ir a outros países, sendo imperativamente isolados na ilha Murano (Itália). Felizmente, alguns fugiram para a Alemanha, o que fez com que a arte do vidro conquistasse a Europa e, posteriormente, o mundo.

Ao contrário do que muitos imaginam, a profissão de vidreiro ainda permanece nos dias atuais. Para quem nunca ouvir falar nesse profissional, trata-se de um artesão, cuja matéria-prima a ser trabalhada está a 1000°C (ou mais). Não é exagero ver o vidreiro com vestimenta e equipamento de proteção individual. Seu trabalho requer maestria nos movimentos, além de habilidades herdadas de geração em geração, lapidadas com o tempo. O melhor vidreiro do mercado tem, no mínimo, 10 anos de experiência.

Atualmente, a indústria química é a que mais contrata os artesãos vidreiros de maior destaque no mercado. Como são profissionais quase em extinção, os artistas do vidro são bastante valorizados, principalmente pelas grandes indústrias de vidraria científica. Afinal, há muitos setores no mercado nacional que necessitam de equipamentos especiais (e sob medida) para serem utilizados com vários fins.

Na verdade, o mercado de vidraria laboratorial (ou científica) requer vidros de alta qualidade, além de resistentes a produtos químicos e altas temperaturas. Um exemplo é o vidro borossilicato, criado por Otto Schott, famoso vidreiro alemão. O boro contido em sua composição permite maior flexibilidade e resistência contra rachaduras quando em utilização e no momento da elaboração da peça.

Como vimos, o vidreiro é um profissional diferenciado. Na verdade, ele é um artista que trabalha com um material de difícil domínio e manuseio e o transforma em peças incríveis. A todos os vidreiros do país, uma singela homenagem do Grupo CPT! Salve o Dia do Vidreiro!

Conheça os Cursos a Distância CPT, constituídos de Livro+DVD, e Cursos Online, da Área Como Fazer.

Fontes: specialglass.com.br; portalsaofrancisco.com.br

Por Andréa Oliveira.

 

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!