WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Fale com uma Especialista
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Eletricista? 4 dicas para a ligação do ramal de entrada

O ramal de entrada faz parte do padrão e compreende os condutores e acessórios necessários para que a energia possa ser conduzida da rede de baixa tensão da concessionária

Eletricista? 4 dicas para a ligação do ramal de entrada   Artigos CPT

O ramal de entrada faz parte do padrão e compreende os condutores e acessórios necessários para que a energia possa ser conduzida da rede de baixa tensão da concessionária até o medidor de energia elétrica, explica Alex de Freitas Bhering Cardoso, professor do Curso CPT Capacitação de Eletricista - Instalação de Circuitos Elétricos Residenciais e Prediais e Padrão de Entrada. Sua instalação é de responsabilidade do consumidor e por isso será confeccionado por um eletricista contratado por ele.

A ligação do ramal de entrada deve ser efetuada com condutores de cobre flexíveis unipolar com isolamento adequado, os quais devem:


- Resistir à temperatura de 70 oC.
- Possuir isolamento de 600 V até 1000 V de isolamento.
- Ser dotados de cobertura externa de PVC ou neoprene não propagadora de chama.
- Ter a bitola dimensionada em função da carga elétrica, como já visto.

É importante que o condutor neutro seja diferenciado com a cor azul. Para fazer a ligação dos condutores do ramal de entrada com os condutores da rede secundária são utilizados conectores do tipo perfuração, tipo cunha ou tipo H, de modo que a escolha depende do tamanho da bitola dos condutores.

Pingadouro   Artigos CPT

Foto: Pingadouro Artigos CPT

Dependendo da concessionária, o ramal de entrada pode ser ligado antes ou depois do medidor, cabendo ao projetista especificar esse quesito no projeto. Do ponto de entrega até o medidor, os condutores do ramal de entrada não podem sofrer emendas, exceto na ligação dos condutores fase com o disjuntor.

É preciso deixar uma folga de 1 m nos condutores antes de introduzi-los ao cabeçote do ramal de entrada para que seja formado o pingadouro. Dentro da caixa para medição, deve-se deixar uma sobra de 70 cm dos condutores quando for ligações monofásicas. Nas ligações bifásicas e trifásicas,
a sobra deve ser de 1 m.

O acabamento da ponta dos condutores deve com estenhadas ou terminais para melhor conexão entre os condutores e prevenção de superaquecimento e perda de energia.

Saiba mais sobre o assunto. Leia a(s) matéria(s) a seguir:


- Eletricista? Conheça as causas e as consequências do choque elétrico

Quer saber mais sobre o Curso? Dê Play no vídeo abaixo:


 

Conheça os Cursos CPT da área Treinamento Profissional.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!