WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Como identificar as plantas medicinais? Irei te explicar

Para facilitar a identificação das plantas, incluímos o nome científico, bem como outros nomes populares de cada espécie

 

Como identificar as plantas medicinais? Irei te explicar

As plantas são conhecidas por nomes populares (nomes comuns) como,
por exemplo, camomila, capim-limão, boldo etc., e por um nome científico. Por exemplo, o nome científico da carqueja é Bacharis trimera, explica a Prof.ª Dr.ª Maria Bergo, do Curso Uso de Plantas Medicinais em Dermatologia.


O nome comum é aquele que as pessoas dão a uma determinada planta,
podendo variar de um local para outro ou até no mesmo local. Uma mesma espécie de planta pode ter diferentes nomes comuns. Por exemplo, o capim-limão pode ser chamado de capim-cidreira, erva-cidreira, capim-de-cheiro, dentre outros nomes.


Ocorre, também, o uso de um mesmo nome comum para espécies de plantas diferentes. O nome erva-cidreira, por exemplo, é utilizado para, pelo menos, três diferentes espécies de plantas.


Obs: Muitas vezes, a identificação das plantas somente pelo nome comum não é confiável.


Outra forma de identificar as plantas é por seu nome científico. Este, normalmente, é composto por duas palavras em latim. A primeira palavra do nome indica o gênero, sendo que um mesmo gênero pode possuir várias espécies. A segunda palavra indica a espécie da planta, de forma que cada uma receba um nome que é só dela. O nome científico vem acompanhado, também, do nome ou da inicial do nome do estudioso que a classificou pela primeira vez.


Veja um exemplo:

Vernonia condensata Beker é o nome científico do boldo do Brasil, sedo que:
Vernonia indica o gênero (exemplo de outra espécie do mesmo gênero é
Vernonia polyanthes, conhecido popularmente como assa-peixe); condensata é o nome da espécie; e Beker indica qual foi o botânico que a classificou.


A nomenclatura científica é confiável, uma vez que o nome científico é universal, ou seja, é sempre o mesmo em qualquer parte do mundo, ao contrário do nome comum.


Para identificar as plantas medicinais você pode utilizar a literatura específica, contendo ilustrações e a descrição anatômica das plantas, ou pode coletar material e enviar para centros de pesquisas ou universidades para que seja feita a identificação botânica da espécie.


Nas fases do cultivo, da colheita, da secagem e do beneficiamento das
plantas medicinais e aromáticas, é muito importante identificá-las pelo seu nome científico, além do nome comum. Todos os lotes de plantas que são colhidos devem ser acompanhados por uma ficha de identificação contendo, dentre outras informações, o nome científico e o nome comum da espécie.


Gostou dessa matéria? Descubra tudo o que o Curso CPT tem a oferecer!        Assista ao vídeo abaixo!


Conheça agora o Curso na Área Plantas Medicinais.
Por: Thiago de Faria

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Quer mudar de vida e ter sucesso profissional? Vamos te ajudar!