Cinturamento do cafeeiro é causado por deficiência de zinco

O zinco atua diretamente no crescimento da parte aérea do cafeeiro

Cinturamento do cafeeiro é causado por deficiência de zinco

Micronutriente essencial para o bom desenvolvimento do cafeeiro, o zinco atua diretamente no crescimento da parte aérea da planta. Sua deficiência diminui o tamanho dos ramos do cafeeiro, o que causa um sério problema, conhecido como cinturamento do cafeeiro. Na verdade, o zinco é um agente catalisador na formação do triptofano, responsável pelo crescimento do meristema da planta.

Os internódios do cafeeiro encurtam e morrem


Quando o cafeeiro apresenta deficiência de zinco, os internódios na extremidade dos ramos encurtam e morrem. Como resultado, os cafeeiros ficam cinturados, sendo denominados popularmente de cafeeiros de “pescoço pelado”. No cafeeiro com carência de zinco, as novas brotações dos ramos curtos formam “rosetas”. Outro sintoma característico é a redução no tamanho dos frutos do cafeeiro.

As folhas novas do cafeeiro ficam afiladas


Não apenas isso, no cafeeiro com carência de zinco, as folhas novas diminuem e afilam, surgindo pontuações mais claras. Com isso, as folhas ganham aspecto esbranquiçado, tornam-se levemente coriáceas e ficam quebradiças. Já em cafeeiros conillon as folhas novas tornam-se bastante amareladas, principalmente se as plantas forem jovens. Nesse caso, provavelmente, o solo apresenta baixo teor de zinco – cerca de 0,1 ppm.

A deficiência de zinco ocorre em solos de textura arenosa


A deficiência de zinco ocorre em solos de textura arenosa, solos degastados ou solos do Cerrado. Nesses casos, a escassez desse micronutriente é induzida pela calagem em excesso e pelos altos teores de nitrogênio, fósforo, manganês e cobre. Normalmente, o teor foliar vai de 10 a 20 ppm (não pode estar abaixo e nem acima dessa faixa). Se ultrapassar 30 ppm, principalmente no florescimento, o zinco reduz a produtividade do cafeeiro.

As folhas do cafeeiro devem ser pulverizadas com zinco


Geralmente, pequenos produtores de café não seguem as recomendações dos engenheiros agrônomos e deixam de aplicar zinco nos cafeeiros. É importante ressaltar que a pulverização com zinco supre a necessidade da planta por esse micronutriente. O alto índice de deficiência de zinco nas lavouras de café provavelmente seja causado por problemas operacionais nas pulverizações.

Conheça o Curso a Distância CPT Café - Cultivo Superadensado em Livro+DVD e Online.

Leia o artigo "Café - pragas e doenças da lavoura superadensada".

Fonte: revistacafeicultura.com.br

Por Andréa Oliveira.

Faça já o Download Grátis
Faça já o Download Grátis Livro A Arte de Ganhar Dinheiro

Basta preencher os campos abaixo para receber o material por e-mail:

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.

Cursos Relacionados

Curso Café - Cultivo Superadensado Curso Café - Cultivo Superadensado

Com Prof. Ivan Caixeta

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Pragas do Cafeeiro - Reconhecimento e Controle Curso Pragas do Cafeeiro - Reconhecimento e Controle

Com Prof. Dr. Júlio César e Dr. Paulo Reis

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Como Produzir Café Conilon Curso Como Produzir Café Conilon

Com Prof. Aureliano Nogueira, Prof. Aymbiré Almeida, Prof. José Ventura e outros

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Mais Dicas Cursos CPT

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade