WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

4 raças de ovelhas para a produção de carne. Conheça!

O grupo de raças especializadas na produção de carne, é, sabidamente, mais exigente em termos de nutrição e ambiente em geral, adaptando-se melhor a criações mais intensificadas

4 raças de ovelhas para a produção de carne. Conheça!   Artigos Cursos CPT

 

O grupo de raças especializadas na produção de carne, é, sabidamente, mais exigente em termos de nutrição e ambiente em geral, adaptando-se melhor a criações mais intensificadas, como no caso das pequenas propriedades.

“Nestas, em virtude da impossibilidade de se trabalhar com grandes rebanhos, o retorno econômico propiciado pela lã não seria tão significativo, justificando, portanto, a criação de raças com menor potencial de produção da nobre fibra e maior habilidade carniceira”, afirma Dr. Edson Ramos de Siqueira, professora do Curso a Distância CPT Criação de Ovinos de Corte.

Uma outra forma de aproveitar o potencial produtivo das raças de carne, seria o cruzamento industrial com raça mistas ou produtoras de lã fina, visando a obtenção do efeito de heterose, que propicia a produção de cordeiros com boa velocidade de crescimento e carcaças superiores.

O cruzamento deve ser praticado apenas sobre uma parcela do rebanho, destinando-se ao abate todos os cruzados, machos e fêmeas. Abaixo são apresentados alguns detalhes sobre as raças produtoras de carne, tanto lanadas, como deslanadas.

1. Ile de France
De origem francesa, foi introduzida no Brasil por volta de 1973, e tem tido uma procura bastante intensa, mesmo no Rio Grande do Sul, tradicional reduto das raças laneiras. Adaptou-se bem às nossas condições, apresentando excelente fertilidade e cordeiros com ótima velocidade de crescimento, sobretudo quando utilizada como raça pai sobre ovelhas de lã ou mistas.

2. Hampshire Down
Raça inglesa, do conhecido grupo das “caras negras”, expandiu-se bastante em determinadas regiões do Brasil, tendo se adaptado bem, dentro das condições já comentadas de meio ambiente.

3. Suffolk
Também inglesa, pertence ao mesmo grupo das “caras negras” e , da mesma forma, adaptou-se bem ao Brasil. Cabe salientar que a lã das raças “cara negra”, em geral, apresenta um menor valor econômico, em virtude da presença de fibras pigmentadas entremeadas no velo. Este aspecto não desmerece, porém, sua elevada capacidade para produzir carne de excelente qualidade, sendo adequada pra os cruzamentos industriais.

4. Texel
Raça de origem holandesa, foi introduzida no Brasil há poucos anos, caracterizando-se pela produção de uma carcaça de boa qualidade, com baixo teor de gordura.

Aprimore seus conhecimentos sobre o assunto. Leia a(s) matéria(s) a seguir:


- Registros zootécnicos na criação de ovelhas: isso é mesmo necessário?
- Reprodução de ovelhas: quando iniciar essa atividade?

Quer saber mais sobre o Curso? Dê Play no vídeo abaixo:


 

Conheça os Cursos a Distância CPT da área Pinturas Especiais.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!