WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Conheça nossos Cursos Profissionalizantes (combos) com 40% de DESCONTO

A ideia por trás do Web Standards

A ideia por trás do Web Standards é fazer com que a WEB se torne acessível a todos, trabalhando com um conjunto de normas, diretrizes e recomendações

A ideia por trás do Web Standards

 

Atualmente, há uma grande demanda por sites desenvolvidos, conforme os padrões do W3C. O Web Standards é, na verdade, um conjunto de normas, diretrizes e recomendações do próprio W3C para auxiliar o desenvolvedor WEB (Client-side) a restringir os códigos neste formato padronizado. Em outras palavras, a ideia por trás do Web Standards é fazer com que a WEB se torne acessível a todos.

Atualmente tudo tem base tecnológica reconhecida em nível mundial

Um determinado projeto pode funcionar perfeitamente e cumprir com os requisitos solicitados pelo cliente. No entanto, é cada vez mais necessário comprovar que os componentes do projeto estão baseados em tecnologias reconhecidas em nível mundial.

Estas mantêm seus princípios em documentos públicos, altamente conceituadas por parte dos participantes do desenvolvimento de aplicações WEB.

No HTML deve haver apenas conteúdo e marcações

Os padrões do W3C determinam que o HTML seja usado com a finalidade para a qual foi criado, ou seja, documentos que utilizem a linguagem de marcação para hipertexto.

Isso significa que, no documento HTML, só deve haver conteúdo e marcações. Por isso, é importante entendermos o que é semântica.

Os padrões do W3C determinam que o HTML seja usado com a finalidade para a qual foi criado.

Os padrões do W3C determinam que o HTML seja usado com a finalidade para a qual foi criado, ou seja, documentos que utilizem a linguagem de marcação para hipertexto. 

A semântica na construção do HTML

Semântica refere-se ao estudo do significado dos elementos HTML e a importância de usá-los corretamente, ou seja, utilizar os elementos do HTML conforme eles foram criados de acordo com o seu significado.

Podemos exemplificar isso visualizando um título, que deve ser marcado, obrigatoriamente, com a tag de título <hn>Título</hn>, onde “n” varia de 1 até 6, e não <div id=“titulo”>Título</div>.

Outro exemplo são as tabelas, que só devem ser usadas para aquilo que foram criadas: exibir dados tabulados.

As tags devem ser usadas conforme suas funções

Quando uma página HTML é estruturada da maneira correta, com as tags sendo utilizadas para as funções que foram criadas, a indexação em mecanismos de busca inteligente é realizada com mais eficiência.

Os algoritmos que fazem a varredura por informações na internet saberão que tudo que está entre as tags <h1></h1> são títulos principais da página, ou então tudo que estiver nas tags <strong></strong> são textos muito importantes dentro do contexto daquela página.

Os padrões tornam o WEB acessível a todos

Escrevendo códigos, seguindo os padrões do W3C, o projeto WEB também ganha em acessibilidade, ou seja, pessoas com deficiência visual poderão navegar na internet, com ajuda de mecanismos que leem os códigos padronizados.

O projeto ganha em acessibilidade no sentido de que o site poderá ser visto em qualquer meio de comunicação ligado à Internet.

Os padrões dão continuidade ao projeto

Além de tudo isso, existe ainda a questão da manutenção e continuidade dos projetos escritos em conformidade com o Web Standards.

Esta metodologia permite que qualquer desenvolvedor possa dar continuidade a um projeto já iniciado, uma vez que os códigos estão completamente padronizados.

Além disso, evita-se que apenas um membro da equipe domine o desenvolvimento, deixando assim o projeto mais flexível.

Por Andréa Oliveira.

Aprimore seus conhecimentos, acessando os Cursos CPT, da área Desenvolvimento de Sites e Softwares, elaborados pelo Centro de Produções Técnicas.

Entre os cursos, temos:

Curso CPT Desenvolvimento de Sites – Parte 1 – HTML

Curso CPT Desenvolvimento de Sites – Parte 2 – CSS

Curso CPT Desenvolvimento de Sites – Parte 3 – JavaScript

Curso CPT de Programação Java

Curso CPT Programação PHP

Curso CPT Avançado de Programação PHP

Curso CPT Lógica de Programação

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!