WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Lógica de programação - formas de representação da lógica: o algoritmo

Um algoritmo é uma sequência finita de instruções bem claras, bem definidas e bem detalhadas que, quando colocadas em uma ordem lógica, levam-nos à solução de um problema

Lógica de programação - formas de representação da lógica: o algoritmo

 

Um algoritmo é uma sequência finita de instruções bem claras, bem definidas e bem detalhadas que, quando colocadas em uma ordem lógica, levam-nos à solução de um problema. Podemos pensar em algoritmo como uma receita, uma sequência de instruções que dão cabo de uma meta específica. Essas tarefas não podem ser redundantes nem subjetivas na sua definição, e sim, devem ser claras e precisas.

Usamos algoritmos em nosso cotidiano

Ao pensarmos na solução de um problema, encontramos ações imperativas que são expressas por comandos. Os algoritmos não são aplicados apenas ao mundo da Informática; pelo contrário, usamos algoritmos – até sem perceber – em todos os momentos de nossa vida. Uma receita de cozinha é claramente um algoritmo.

Os algoritmos devem ser adaptados a toda linguagem de programação

Os algoritmos independem da linguagem de programação a ser utilizada. O objetivo da construção de algoritmos é que eles possam ser adaptados a qualquer linguagem de programação.

O algoritmo toma valores de entrada para produzirem valores de saída

Informalmente, um algoritmo é qualquer procedimento computacional bem definido que toma algum valor ou conjunto de valores como entrada e produz algum valor ou conjunto de valores como saída.

Por meio dos algoritmos, as operações são executadas de maneira exata e em tempo finito

Um algoritmo deve sempre possuir, pelo menos um resultado, normalmente chamado de saída, e satisfazer a propriedade da efetividade, isto é, todas as operações especificadas no algoritmo devem ser suficientemente básicas para que possam ser executadas de maneira exata e em um tempo finito.

Um bom algoritmo resolve um problema de forma precisa

Na prática, não é importante se ter apenas um algoritmo, mas sim, um bom algoritmo. O que importa é a sua correção, isto é, se ele resolve realmente o problema proposto e o faz exatamente.

Para se ter um algoritmo, é necessário:

1. Que se tenha um número finito de passos.
2. Que cada passo esteja precisamente definido, sem possíveis ambiguidades.
3. Que exista zero ou mais entradas tomadas de conjuntos bem definidos.
4. Que exista uma ou mais saídas.
5. Que exista uma condição de fim sempre atingida para quaisquer entradas e em um tempo finito.

É importante frisar que:
 
1. Não existe apenas um algoritmo para a solução de um problema.
2. Um algoritmo pode ser numérico ou não.

A tarefa deve ser detalhada de forma compreensível pela máquina

Para que um computador possa desempenhar uma tarefa, é necessário que esta seja detalhada passo a passo, em uma forma compreensível pela máquina.

A tarefa deve ser detalhada de forma compreensível pela máquina

Para que um computador possa desempenhar uma tarefa, é necessário que esta seja detalhada passo a passo, em uma forma compreensível pela máquina, utilizando aquilo que se chama de programa. Nesse sentido, um programa de computador nada mais é que um algoritmo escrito em uma forma compreensível pelo computador.

É importante ressaltar que qualquer tarefa que siga determinado padrão pode ser descrita por um algoritmo, por exemplo: como fazer arroz doce, ou então, calcular o saldo financeiro de um estoque.

Entrada, processamento e saída

Ao montar um algoritmo, precisamos primeiro dividir o problema apresentado em três fases fundamentais. Onde temos:

-Entrada: são os dados de entrada do algoritmo.
-Processamento: são os procedimentos utilizados para chegar ao resultado final.
-Saída: são os dados já processados.

Tarefas realizadas pelos algoritmos

Os algoritmos são capazes de realizar tarefas como:

-Ler e escrever dados.
-Avaliar expressões algébricas, relacionais e lógicas.
-Tomar decisões com base nos resultados das expressões avaliadas.
-Repetir um conjunto de ações, de acordo com uma condição.

Representação dos algoritmos

Os algoritmos podem ser representados de várias formas, como:

-Por meio de uma língua (português ou inglês): forma utilizada nos manuais de instruções, nas receitas culinárias, bulas de medicamentos e outros.
-Por meio de uma linguagem de programação (Pascal, C ou Delphi): esta forma é utilizada por alguns programadores experientes, que pulam a etapa do projeto do programa (algoritmo) e passam direto para a programação em si.
-Por meio de representações gráficas: são bastante recomendáveis, já que um desenho (diagrama ou fluxograma), muitas vezes, substitui, com vantagem, várias palavras.

Por Andréa Oliveira.

Aprimore seus conhecimentos, acessando os Cursos CPT, da área Desenvolvimento de Sites e Softwares, elaborados pelo Centro de Produções Técnicas.

Entre os cursos, temos:

Curso CPT Lógica de Programação

Curso CPT de Programação Java

Curso CPT Programação PHP

Curso CPT Avançado de Programação PHP

Curso CPT Desenvolvimento de Sites – Parte 1 – HTML

Curso CPT Desenvolvimento de Sites – Parte 2 – CSS

Curso CPT Desenvolvimento de Sites – Parte 3 – JavaScript

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!