WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

#fiqueemcasa Vamos nos unir nessa corrente: só o conhecimento constrói o amanhã!

Como plantar pitanga?

A pitanga é uma fruta que conquista pela beleza e pelo sabor agridoce e refrescante

Pitangas

O professor do Curso CPT Produção Comercial de Frutas em Pequenas Áreas, Dalmo Lopes de Siqueira, destaca que a produção de frutas é um bom ramo a se investir, pois o mercado é grande e há boa demanda por frutas de qualidade. Ainda que não sejam conhecidas por muita gente, algumas frutas consideradas exóticas também podem ser sinônimo de lucratividade, como a pitanga.

A pitanga é uma fruta pouco conhecida, mas que agrada ao paladar de muitas pessoas. Seu visual também chama a atenção: é brilhante e sua coloração varia do alaranjado ao roxo, de acordo com a espécie. Seu sabor é agridoce e refrescante, tornando-se uma fruta marcante para quem a experimenta.

A fruta possui uso versátil, podendo ser consumida in natura ou ser o ingrediente principal de sucos, sorvetes, doces e até licores. É genuinamente brasileira, adaptável a diferentes condições climáticas e do solo e possui reprodução e propagação facilitada.

Confira algumas informações necessárias para quem deseja cultivar pitangas:

Iniciando o cultivo

Como visto, é uma planta facilmente adaptável a diferentes climas e solo, o que permite seu cultivo em qualquer região brasileira. As mudas, porém, devem ser adquiridas apenas de criadores idôneos e devem estar saudáveis.

Local para cultivo

O ambiente ideal para cultivo é o quente e úmido, pois a pitangueira gosta de passar horas sob sol intenso. Contudo, a planta resiste a geadas e seca, desenvolvendo-se bem em regiões semiáridas com alguma disponibilidade de água.

Propagação

Para propagar as sementes, elas devem ser despolpadas a partir de frutos maduros, lavadas e secas à sombra. Depois, de duas em duas, devem ser colocadas em sacos plásticos pretos de 12cm x 16cm e preenchidos com substrato feito de três partes de terra argilosa, uma de areia grossa e outra de esterco curtido de gado ou de galinha. Geralmente, atingem 25cm de altura em seis meses e, depois disso, podem ser levadas para o local definitivo.

O plantio

Recomenda-se plantá-las nos meses chuvosos, apesar de poderem ser plantadas durante o ano todo, desde que a irrigação seja constante. As covas que receberão as mudas deverão ter 40cm x 40cm x 40cm. A muda deve ser adubada com 150g de superfosfato simples, 150g de calcário e 10L de esterco de curral curtido ou 5L de esterco de aves. É preciso irrigar de duas a três vezes por semana, para que o solo assente bem.

Tratos culturais

Devem ser realizados de acordo com o desenvolvimento da planta. Recomenda-se, no primeiro ano de plantio, podar a copa em formato de taça para retirar os ramos “ladrões” e realizar a desbrota do solo à altura de formação da copa com 40cm. É necessário monitorar formigas, pragas e doenças.

Produção

Varia de acordo com a região onde a pitangueira é cultivada, iniciando-se, geralmente, dois anos após o plantio, aumentando gradativamente até que se estabilize, com aproximadamente seis anos. 50 dias após a floração, colhe-se as pitangas manualmente.

 


Conheça os Cursos CPT da Área Fruticultura:

Produção Comercial de Frutas em Pequenas Áreas
Produção de Mudas de Frutíferas
Cultivo Orgânico de Citros

Fonte: José Antonio Alberto da Silva para Globo Rural – revistagloborural.globo.com
por Renato Rodrigues

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!