WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Conheça nossos Cursos Profissionalizantes (combos) com 40% de DESCONTO

Como iniciar uma criação de matrinxã

Quando bem manejado, o matrinxã alcança 1,2 quilo de peso com apenas um ano de vida

Como iniciar uma criação de matrinxã

O peixe matrinxã (Brycon cephalus) apresenta escamas e corpo na cor prata. Com forma alongada, ele pode chegar a 80 centímetros de comprimento e pesar cinco quilos. Capaz de suportar altas densidades, ele se desenvolve muito bem em diversos sistemas de cultivo. Quando bem manejado, o matrinxã alcança 1,2 quilo de peso com apenas um ano de vida. Sua carne é saborosa e nutritiva, com ótima aceitação no mercado.

Aquisição e transporte


Os melhores fornecedores de matrinxã são os piscicultores experientes na criação do peixe, em sua fase inicial, que requer maiores cuidados. Nesse sentido, recomenda-se adquirir essa espécie quando apresentar mais de dois meses de vida, pois já passaram pelas fases de recria e de pré-engorda. Mas cuidado! Pesquise os melhores fornecedores da sua região para garantir a sanidade e a qualidade dos peixes.

Os peixes matrinxã devem ser transportados em sacos plásticos com água. Recomenda-se o trajeto do fornecedor até o viveiro de cultivo em dias com temperaturas mais amenas. Assim que chegar ao local de criação, é importante submergir, na água dos tanques, por 30 minutos, os sacos fechados, com os peixes recém-adquiridos, para aclimatação.

Viveiros de criação


O matrinxã se adapta muito bem a todo tipo de pH da água (alcalino, neutro e ácido), além de tolerar muito bem temperaturas da água baixas. No hábitat natural, ele vive em águas cristalinas, próximos a troncos e pedras. Em cativeiro, esse peixe pode ser criado em vários tipos de viveiros, como gaiolas, ou ainda tanques escavados.

As paredes laterais dos tanques podem ser construídas de madeira e concreto para melhor contenção da água. A vazão de água deve ser de, no mínimo, 30 litros por segundo, em módulos de 100 metros quadrados.

Dicas de alimentação


Trata-se de uma espécie de peixe onívora, ou seja, que se alimenta de pequenos peixes, insetos, frutos e sementes. Entretanto, para bom ganho de peso, é indispensável lhe fornecer ração peletizada de qualidade, fracionada em quatro refeições diárias. Esse manejo alimentar corresponde a até 80% dos custos de produção. Por isso, para evitar perdas, forneça a quantidade correta e armazene a ração, em local seco e bem ventilado, por um mês no máximo.

Sobre a reprodução


Em cativeiro, a reprodução do matrinxã é realizada por profissionais qualificados e com tecnologia apropriada. No processo, são ministrados hormônios para a reprodução induzida. Entretanto, assim que nascem, mais especificamente nas primeiras 36 horas de vida, os pequeninos peixes tendem ao canibalismo. Sendo assim, o piscicultor deve tomar todos os cuidados necessários para lidar com esse problema.

Conheça os Cursos CPT da Área Criação de Peixes:

Criação de Peixes - Como Implantar uma Piscicultura

Produção de Tilápias em Tanques Escavados

Nutrição e Alimentação de Peixes

Fonte: Globo Rural

Por Andréa Oliveira

Faça já o Download Grátis
Faça já o Download Grátis Criação de Peixes em Viveiros Escavados

Basta preencher os campos abaixo para receber o material por e-mail:

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!