WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Black Friday 30%OFF nos cursos online 15% OFF nos cursos em livro+DVD + 5% OFF extra no cartão de crédito

Mosca de chifre: como controlar com homeopatia?

O medicamento homeopático não apresenta ação inseticida sobre as moscas de chifre adultas. Quando elas procuram as fezes bovinas para realizar a ovospostura, porém, inicia-se a ação da homeopatia

Mosca de chifre: como controlar com homeopatia?   Artigos Cursos CPT

 

O medicamento homeopático não apresenta ação inseticida sobre as moscas de chifre adultas. A boa notícia, no entanto, é que essas moscas morrem entre 7-30 dias. Quando as fêmeas da mosca de chifre abandonam o gado bovino e procuram as fezes (bovinas exclusivamente), para realizar a ovospostura, inicia a ação da Homeopatia. O medicamento fornecido no sal mineral ou na ração de forma continuada determina nas fezes a interrupção do ciclo da mosca de chifre e, dessa forma, a intensidade da infestação diminui gradativamente. É bom lembrar que o ciclo da mosca de chifre é exclusivamente efetuado em fezes do gado bovino.

“As larvas das moscas de chifre eclodem nas fezes. No entanto, as formas jovens das larvas (denominadas L1 e L2) não conseguem realizar a metamorfose em pupa. Dessa forma, interrompemos o ciclo. A dificuldade de um controle mais eficaz, porém, ocorre devido a autonomia de voo da mosca de chifre (até 20 Km em 24 horas). Após 3-6 meses de uso contínuo da homeopatia, observaremos a diminuição da infestação, de forma que sempre observaremos os animais infectados, porém, mais tranquilos”, afirma Maria do Carmo Arenales, professora do Curso a Distância CPT Manejo Homeopático para Gado de Leite, em Livro+DVD e Curso Online.

Erradicar a mosca de chifre é impossível; para tanto, teríasse de realizar esse trabalho simultaneamente num raio de 20-30 Km. Os animais que mais estarão infestados serão os machos (pelo fator hormonal) e os animais escuros (pelo fator da temperatura). No início do tratamento, recomenda-se realizar o controle via inseticidas apenas nesses animais. A interrupção da ovopostura nas fezes do gado bovino é comprometida por fatores clímáticos, porém, não compromete o tratamento, pois a eficácia é o seguimento ao programa de homeopatizar o gado.

No Brasil, durante os meses de janeiro a março, existe uma safra da mosca de chifre. Ocorre, no território nacional uma proliferação descontrolada da mosca de chifre e decorrente da possibilidade de voarem até 20 Km, em um único dia, os rebanhos são facilmente atingidos. Ocorre, também, uma alta na temperatura que faz o ciclo dessa mosca ser mais curto, aliado ao aumento da umidade, o que viabiliza quase todos os ovos depositados nas fezes.

É importante salientar que, em regiões montanhosas, a mosca de chifre apresenta uma dificuldade para se propagar, pois ao apresentar uma autonomia de até 20 quilômetros, em 24 horas, a mosca de chifre não consegue fazê-lo em altura que permita traspassar as montanhas. Logo, em regiões planas (mesmo no interior, em grandes altitudes), consegue uma disseminação com maior facilidade.

Por tradição, os coxos nos campos não são cobertos, o que faz o sal ser perdido pelas chuvas quase diárias. Dessa forma, o gado não entra em contato diário com o medicamento homeopático, diminuindo a eficácia do tratamento. Se possível, cubra os coxos e inicie o tratamento, pois, na realidade, o criador correrá atrás de um prejuízo já existente em sua criação e, o quanto antes iniciar, tanto melhor será para se atingir o objetivo que deseja: ver o gado calmo, apesar de apresentar uma infestação moderada ou média.

Muitos criadores realizam um trabalho de esclarecimento com os vizinhos, de forma a atingir um raio maior de tratamento e consequentemente uma eficácia superior. Importante salientar que muitos criadores que já realizam esse programa, há alguns meses, optaram por não banhar o gado, em decorrência dos prejuízos promovidos na produção de leite.

Após abril, a infestação tende a ser muito branda. Durante a safra da mosca de chifre, a infestação dos animais tratados com homeopatia é menor, se comparada com os rebanhos vizinhos, em decorrência da transformação das larvas nas fezes ser prejudicada. É interessante, também, que, após o controle efetivo da mosca de chifre, a infestação sofre alterações significativas, a cada dia; em um dia, há poucas moscas e em outro a infestação está mais intensa. Em algumas vezes, a infestação retorna a ser importante, porém, em 3-5 dias o episódio é superado e ocorre uma diminuição da infestação.

O mecanismo dessa diminuição da infestação é decorrente da impossibilidade de ocorrer o ciclo desse inseto nas fezes dos bovinos. É importante salientar que, na natureza, todos os animais são parasitados de forma a não interferir na produção, no ciclo de vida e na qualidade de vida desses animais; portanto avaliar o grau de conforto que os animais apresentam, apesar da infestação da mosca de chifre é necessário. A natureza também lança recursos para tratar essa infestação. Existem, nas pastagens, besouros (Coleopteros), denominados vulgarmente de “Rola-bosta”, que são insetos coprófagos que realizam seus ninhos abaixo do bolo fecal e se introduzem nas crateras cavadas abaixo do esterco bovino; removendo-os portanto. Com o uso sistemático dos inseticidas, eles desaparecem das pastagens por serem sensíveis aos produtos utilizados. Com a diminuição da contaminação química no solo, os coleópteros surgem novamente. Os medicamentos homeopáticos são inócuos a esses besouros. Dessa forma, o controle da mosca de chifre se intensifica. Por oportuno, a ação do “Rola-bosta” é tão importante, que existem órgãos oficiais distribuindo esses coleópteros, nas regiões carentes do besouro. Outra observação importante é que, nas pastagens altas, a mosca do chifre tem mais dificuldade de realizar o seu ciclo.

Conheça os Cursos a Distância CPT, em Livros+DVDs e Cursos Online, da área Produção Orgânica de Leite.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

Luiz Carlos Leite

9 de abr de 2019

O medicamento fornecido no sal mineral ou na ração de forma continuada determina nas fezes a interrupção do ciclo da mosca de chifre e, dessa forma, a intensidade da infestação diminui gradativamente. Qual é esse medicamento? Como administrar?

Resposta do Portal Cursos CPT

9 de abr de 2019

Olá Luiz,

Agradecemos a visita e comentário em nosso site.

Para mais informações, sugerimos consultar um especialista da área.

Atenciosamente,

Mariana Caliman Falqueto

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!