Resultados da busca para "embrapa-51"

Embrapa desenvolve técnica para produzir tomates sem resíduos de agrotóxicos

O Tomatec, desenvolvido pela Embrapa Solos, foi implantado no Sítio Rio Negro, em São Sebastião do Alto, RJ. A nova tecnologia, lançada esta semana, permite produzir tomates livres de agrotóxicos. De acordo com o engenheiro agrônomo da Embrapa, José Reinaldo Macedo, o tomatec pode ser usado com qualquer variedade de tomate. Consiste no ensacamento das pencas para que o fruto não se contamine por pragas nem resíduos de agrotóxicos.

Projeto da Embrapa desenvolve vegetais mais nutritivos

O Projeto Brasileiro de Biofortificação (Biofort) envolve 11 unidades da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) no desenvolvimento de cultivares de maior valor nutricional. Até agora, através do melhoramento genético, os pesquisadores já conseguiram produzir três cultivares de feijão-caupi, três de feijão comum e arroz com mais ferro e zinco, três de mandioca rica em betacaroteno. Também foram desenvolvidas batata-doce e abóbora com alto teor de carotenoides e milho com mais vitamina A.

Embrapa desenvolve o primeiro híbrido de tomate industrial

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) desenvolveu o primeiro híbrido nacional de tomate industrial. A variedade BRS Sena possui uma cobertura foliar melhor, que protege os frutos contra a exposição solar. O produto é resultado de muitas pesquisas feitas pelo programa de melhoramento genético da Embrapa Hortaliças.

Pesquisadora da Embrapa dá a dica para quem quer plantar açaí

Você vê no açaí um mercado de grande sucesso? Tem vontade de apostar nessa cultura e expandir seus negócios? Saiba, então, que a escolha correta do solo faz toda a diferença para a propagação da cultura. Sônia Botelho, pesquisadora Embrapa da área de nutrição de plantas e fertilidade de solos, define qual o melhor tipo de solo para aqueles que desejam iniciar uma produção de açaí.

Pesquisa com palmeiras oleíferas para produção de biodiesel é iniciada

Nos próximos três anos, a Embrapa Agroenergia, em parceria com oito unidades da Embrapa, bem como oito universidades brasileiras, estará envolvida em um projeto para o melhoramento do cultivo e do uso de palmeiras oleíferas na produção de biodiesel.

Embrapa apresenta húmus líquido como fertilizante mais ecológico

A Embrapa Clima Temperado e outras unidades do Sul do Brasil apresentaram, na Expointer 2010, o destaque em ciência e tecnologia para o setor agropecuário. O húmus líquido foi exposto ao público na edição do evento em Esteio, Rio Grande do Sul.

Tecnologia na coleta de embriões caprinos e ovinos

A Embrapa Caprinos e Ovinos, em parceria com a Embrapa Gado de Leite, desenvolveu uma nova tecnologia para a coleta de embriões. O equipamento é constituído de uma sonda e um circuito, utilizados na coleta pela via transcervical.

Primeiras mudas de cana-de-açúcar transgênica

A primeira geração de mudas de cana-de-açúcar transgênica é tolerante à seca e foi desenvolvida pela Embrapa Agroenergia. O gene DREB2A foi selecionado em laboratório. Nos próximos três meses, as plantas passarão por processo de multiplicação e avaliação. Depois disso, as que apresentarem bom desempenho agronômico e em relação às características poderão passar para a análise de campo e aprovação junto ao Comitê Técnico Nacional de Biossegurança (CTNBio). Para chegar à cana transgênica, as pesquisas começaram em 2008. Além da Embrapa Agroenergia, a Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia também faz parte do estudo. Os laboratórios desta possuem a certificação exigida pelo CTNBio para estudar organismos modificados geneticamente.

Técnica de produção de café transgênico é patenteada pela Embrapa

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) patenteou uma técnica para desenvolver o uso de variedades geneticamente modificadas no cultivo do café. A nova tecnologia permite que um novo gene se manifeste apenas no endosperma, que é a região responsável pela nutrição da planta. Assim, é possível alterar características específicas, como sabor, aroma e textura.

Pesquisa da Embrapa cria variedade de café resistente à seca

Uma pesquisa da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) isolou um gene do café que é resistente à seca. De acordo com os pesquisadores, o gene confere tolerância prolongada à estiagem, ficando até 40 dias sem água, enquanto as comuns resistem no máximo a 15 dias. Agora estão sendo testadas variedades de outras culturas de utilidade comercial, como a soja, o milho, a cana-de-açúcar, o trigo e o arroz.

Atendimento Online
Quer Facilidade