Resultados da busca para "plantas-medicinais"

Cuidados durante a colheita e pós-colheita das plantas medicinais

A colheita e pós-colheita das plantas medicinais devem ocorrer cuidadosamente, para preservar ao máximo a integridade das partes colhidas, diminuindo, assim, a perda de princípios ativos. Por isso, é muito importante orientar a mão de obra, para que não sejam coletadas plantas doentes, com manchas, terra, poeira, partes deformadas, ou insetos. Isso evita a coleta de material que deverá ser eliminado na fase de beneficiamento, o que exigiria mais mão de obra e mais gastos.

Conheça 5 plantas medicinais que curam

Cientificamente, estudos comprovam que os efeitos terapêuticos de algumas plantas medicinais - como hortelã, capim-cidreira, alho, arnica e eucalipto, além de altamente vantajosos, em termos de custos e benefícios para o homem, são muito eficazes. Trata-se de plantas medicinais com propriedades anti-inflamatórias, analgésicas e expectorantes.

Regras gerais para a colheita das plantas medicinais

As plantas medicinais, da mesma forma que outras plantas, como as hortaliças apresentam um ponto de colheita ideal, que é o momento de maior concentração de princípios ativos na planta. As substâncias com atividade terapêutica, ou princípios ativos, encontrados nas plantas, geralmente concentram-se em maior quantidade em um determinado órgão. Assim, em algumas plantas os princípios ativos estão em maior concentração nas folhas e hastes, em outras, estão nas flores.

Colheita das plantas medicinais: estádio do desenvolvimento, época do ano e hora do dia

A colheita das plantas medicinais varia conforme o órgão da planta que será coletado, seu estádio de desenvolvimento, a época do ano e a hora do dia, caso contrário, seus princípios ativos não serão bem aproveitados, prejudicando a sua função terapêutica. O estádio de desenvolvimento da planta medicinal é muito importante para que se determine o ponto de colheita, principalmente em plantas perenes e anuais de ciclo longo, em que a máxima concentração é atingida após certa idade e/ou fase de desenvolvimento.

Sistema hidropônico de cultivo de hortaliças e plantas medicinais

O sistema hidropônico de cultivo de hortaliças e plantas medicinais, condimentares e aromáticas, é a melhor alternativa para atender a um público cada vez mais exigente em relação a qualidade das plantas, higiene, ausência de resíduos de agrotóxicos e alto teor de princípios ativos. Nesse sistema, as plantas são cultivadas sem contato com o solo, utilizando apenas solução nutritiva para promover o seu crescimento. Com o uso de água de boa qualidade, as plantas não sofrem contaminação por organismos nocivos à saúde.

Princípios ativos das plantas medicinais: ações terapêuticas

O propósito principal da farmácia viva é ter sempre ao alcance das mãos as plantas medicinais indicadas para o tratamento de sintomas e doenças mais comuns e de menor gravidade, como gripe e dor de cabeça. Isso nos traz maior segurança no uso das plantas, devido à certeza de estar usando a planta correta e da melhor qualidade do material.

Plantas medicinais - loção para a queda de cabelo, complexo emagrecedor e pomada para a psoríase

O uso de plantas para a cura de doenças e sintomas remonta aos primórdios do homem na Terra. Essa sabedoria popular atravessou os séculos e ainda hoje as plantas são remédios de grande valor para muitos povos, principalmente daqueles de baixa renda. Cientificamente, estudos já comprovaram que os efeitos terapêuticos de algumas plantas medicinais sobre certas doenças, além de altamente vantajosos em termos de custos e benefícios para o homem, são muito eficazes. Ao mesmo tempo, é possível notar nas sociedades do mundo inteiro crescente interesse das pessoas por formas de tratamento que têm como base ingredientes naturais, já que são menos agressivo do que o tratamento com produtos sintéticos. A queda de cabelos, a psoríase, o vitiligo, doenças do fígado, a obesidade, são algumas das doenças que afetam populações pelo mundo todo e todas elas podem ser combatidas ou controladas por meio do uso de produtos feitos com plantas medicinais. Quer saber como? Veja algumas receitas amplamente utilizadas dermatologicamente no combate à doenças comuns:

Plantas medicinais e condimentares: para quem vender?

As plantas medicinais e condimentares cultivadas em sistema hidropônico visam a atender às indústrias de alimentos, de cosméticos e de fármacos. Devem ser cultivadas espécies que atendam simultaneamente a esses diferentes segmentos de mercado e, também, a um mercado mais abrangente, como farmácias de manipulação, comércio de condimentos, feiras e objetos artesanais produzidos com plantas medicinais e aromáticas (travesseiros, sachês, bonecas etc.), supermercados e mercados pequenos, e plantas destinadas a cultos religiosos (como arruda e alecrim).

Medicina natural - plantas medicinais que tratam e curam doenças comuns

A tradição de usar remédios caseiros para a cura de doenças comuns como gripes, resfriados e problemas digestivos está presente em todos os lares. E, de fato, muitas das plantas usadas pelo povo têm seu efeito curativo comprovado, após serem submetidas a criteriosos estudos.

A busca por qualidade é o caminho para o cultivo comercial de plantas medicinais

A demanda por plantas medicinais está aumentando nos últimos anos. No entanto, no Brasil, a maior parte das plantas medicinais comercializadas são provenientes do extrativismo, ou seja, da coleta de plantas que nascem espontaneamente nas matas e pastagens. Geralmente, quando desidratadas, essas têm qualidades insatisfatórias, como baixos teores de princípios ativos, e apresentam sinais de deterioração.

Atendimento Online
Quer Facilidade