WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Torne realidade o sonho de viver do que você ama! 20% OFF nos cursos online + 5% OFF pagando no cartão

Recuperação de nascentes

Tanto as nascentes que diminuíram a vazão quanto as que secaram totalmente têm chances de serem recuperadas

Algumas nascentes apresentam redução da vazão durante a estação seca.

Há várias iniciativas governamentais com o objetivo de incentivar a recuperação dos recursos hídricos. Um exemplo está em Sorocaba, SP: a Secretaria de Meio Ambiente criou um programa de "adoção de nascentes" por empresários e proprietários rurais, e outras pessoas que se interessarem. Para participar ou começar ações como essa na região onde você mora, é necessário se informar sobre a situação dos mananciais, estar por dentro de quais são as maneiras corretas de contribuir para a recuperação deles.

É importante saber que as disfunções são percebidas no processo de escoamente da água, de acordo com a época do ano. Algumas nascentes apresentam redução da vazão durante a estação seca, outras comportam-se assim apenas no período diurno e há também aquelas que secaram totalmente.

Mesmo as nascentes que interromperam a vazão têm chances de serem recuperadas. Para isso, é necessário adotar as técnicas corretas. "Os processos de recuperação e conservação das nascentes são bastante complexos. Por isso, aconselhamos que tais medidas sejam acessoradas por técnicos especializados", alerta Paulo Sant'Anna e Castro, professor do curso Recuperação e Conservação de Nascentes, organizado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

No curso, o especialista em hidrologia florestal e manejo de bacias hidrográficas explica que a seca acontece devido à redução da capacidade do solo de infiltrar a água da chuva. Sendo assim, os procedimentos para recuperar nascentes se fundamentam na relação solo-água-planta.

Essas técnicas colaboram para que, na estação seca, ocorra a diminuição do consumo da água armazenada nos reservatórios subterrâneos e, na estação chuvosa, aconteça a intesificação da infiltração da água no solo. As plantas são importantíssimas nesse processo, ou seja, a escolha das espécies de árvores e a distribuição delas merecem cautela.

Há alguns princípios básicos para a aplicação das técnicas de recuperação e conservação. Veja no vídeo abaixo.

Por Luci Silva

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

tiago

19 de set de 2013

boa tarde tenho um terreno que nele tem uma nascente que secou como posso recuperar a mesma

Resposta do Portal Cursos CPT

20 de set de 2013

Olá, Tiago!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

Se for comprovado que a floresta é a principal responsável pela extinção das nascentes, deve-se proceder ao corte da mesma, deixando apenas um terço, a partir do topo das encostas e nas partes convexas. Após o corte parcial da floresta, o solo da área desmatada deverá receber tratamentos especiais, visando à conservação do solo. Cada forma de ocupação da área sem floresta determinará quais os melhores procedimentos para a conservação do solo.

Deve-se ter muita atenção, quando as áreas de encosta ocupadas com pastagens, para que não ocorra uma compatctação excessiva do solo.

Na verdade, o que leva uma nascente a secar não é o desmatamento, mas a diminuição da capacidade do solo em inflitrar a água da chuva por meio da superfície do solo.

Para se reduzir o grau de compactação do solo e os processos erosivos em áreas com pastagens, serão necessário que se proceda a sua estabilização, para que, posteriormente, se possam adotar técnicas de conservação. A ocupação dessas áreas com vegetação rasteira vai ocasionar na camada superficial do solo, sua melhor fixação, além de maior acúmulo de matéria orgânica, facilitando a penetração da água da chuva. Assim, a água da chuva que ficou armazenada no solo irá percoloar até a primeira camada impermeável e alcançará a depressão na qual aparece a nascente.

Uma alternativa que resulte no melhor aproveitamento do pasto e na menor compactção do solo é o pastejo rotacionado, ou seja, a subdivisão da área em piquetes.

Quando se deseja aproveitar as áreas de encosta, onde havia floresta, com cultivos agrícolas, as técnicas de conservação do solo adotados deverão ser capazes de evitar a formação de erosão e a compactação do solo.

Outro cuidad que se deve ter durante o procedimento de recuperação de uma nascente é o isolamento da sua área de contribuição dinâmica. Essa medida não permite o pisoteio de animais, evitando a compactção da área e, também, os riscos de contaminação biológica do lençol freático.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Raquel Pereira da Silva Oliveira

27 de ago de 2013

Olá meu nome e Raquel, tenho um terreno dentro dele tem um olho d´Agua e esse já tem mas de 70 nos que existe no terreno, e agora há dois meses construi um cacimbão mas ou menos uns 30 mts de distancia do olho d´agua e diminuiu bastante a evasão de água, agora estou muito preocupada porque e herança! Será quo o olho d´água mudou se para dentro do cacimbão? e se mudou tem como recuperar? Aguardo uma resposta

Resposta do Portal Cursos CPT

28 de ago de 2013

Olá, Raquel!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

Recomendamos que procure um profissional em sua cidade ou região para fazer uma correta análise do seu olho dágua e verificar o que pode ter acontecido.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

airton

31 de jul de 2013

tenho uma pequena propriedade, nela, existia uma nascente, como devo proceder pra recuperar esta nascente perdida. grato. airton

Resposta do Portal Cursos CPT

31 de jul de 2013

Olá, Airton!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

Existem várias formas de recuperação de nascentes, que são:

- recuperação e conservação de nascentes que apresentam considerável redução da vazão durante a estação da seca;

- recuperação e conservação de nascentes que apresentam redução diurna na vazão;

- recuperação e conservação de nascentes que secaram totalmente.

Precisamos que você nos informe em qual destas 3 formas se encaixa sua nascente para que possamos fornecer informações adequada.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

mary

22 de jun de 2013

Existia uma nascente em meu terreno, mas ela secou, minha propriedade é cercada por uma reserva, e outra parte por eucalipto. Gostaria de recuperá-la.

Resposta do Portal Cursos CPT

25 de jun de 2013

Olá, Mary!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

Para mais informações nossas consultoras entrarão em contato.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

 

David de souza soares

9 de mar de 2013

Meu nome é David. Gostaria de receber orientações de como recuperar totalmente umas nascentes de água e córregos pra voltar a ser como antes, ter água limpa e corrente. Eu não tenho recurso pra reflorestar as margem degradadas e gostaria de receber recurso do governo e profissionais pra garantir um futuro melhor do nosso meio ambiente.

Resposta do Portal Cursos CPT

11 de mar de 2013

Olá, David!

Agradecemos sua visita e seu comentário em nosso site.

O que leva uma nascente a secar não é o desmatamento, mas a diminuição da capacidade do solo em infiltrar a água da chuva através da superfície do solo.

Para se reduzir o grau de compactação do solo e os processos erosivos em áreas com pastagens, será necessário que se proceda a sua estabilização, para que, posteriormente, se possam adotar técnicas de conservação. A ocupação dessas áreas com vegetação rasteira vai ocasionar na camada superficial do solo, sua melhor fixação, alémd e maior acúmulo de matéria orgânica, facilitando a penetração da água da chuva. Assim, a água da chuva que ficou armazenada no solo irá percolar até a primeira camada impermeável e alcançará a depressão na qual aparece a nascente.

Uma alternativa que resulte no melhor aproveitamento do pasto e na menor compactação do solo é o pastejo rotacionado, ou seja, a subdivisão da área em piquetes.

Quando se deseja aproveitar as áreas de encosta, onde havia floresta, com cultivos agrícolas, as técnicas de conservação do solo adotadas deverão ser capazes de evitar a formaçaõ de erosão e a compactação do solo.

Outro cuidado que se deve ter durante o procedimento de recuperação de uma nascente é o isolamento da sua área de contribuição dinâmica. Essa medida não permite o pisoteio de animais, evitando a compactação da área e, também, os riscos de contaminação biológica do lençol freático. Uma vez que o lençol freático encontra-se próximo da superfície do solo, não se deve implantar, nas proximidades dessa área, vegetação com grande capacidade de retirada d água.

É importante ressaltar qye os processos de recuperação e conservação das nascentes são bastante complexos. Por isso, aconselhamos que tais medidas sejam assessoradas por técnicos especializados.

Recomendamos que conheça o curso Recuperação e Conservação de Nascentes, produzido pelo CPT.

Atenciosamente,

Natália Parzanini Brum

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!