WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Esquenta Black Friday 25%OFF nos cursos online

Pedras preciosas são fortemente extraídas no Brasil

No caso do ouro, o quilate é uma designação de qualidade, mas para as pedras preciosas é uma medida de peso

As pedras preciosas são comercializadas em gramas e grãos.

O Brasil é internacionalmente conhecido pela diversidade e grande ocorrência de pedras preciosas. O país se posiciona como segundo maior extrativista de esmeralda e o único de topázio imperial e turmalina paraíba. Também possui grandes jazidas de citrino, ágata, ametista, turmalina, água marinha, topázio e cristal de quartzo.

As pedras preciosas são comercializadas em gramas e grãos. A primeira forma é utilizada para pedras brutas, como o quartzo, e menos valiosas. O grão, que atualmente já está sendo superado pelo quilate, é usado para se obter a média do peso para pérolas. Um grão corresponde a 0,05 gramas, que é igual a um quarto de quilate.

Um alerta feito pelo professor Ailton Batista Lopes, no curso Ourives – Fabricação e Reparo de Joias, é com relação a confusão que pode ser criada com o quilate usado para o ouro e prata e o utilizado para pedras preciosas. “No caso do ouro, o quilate não é uma medida de peso, mas a designação de qualidade”.

No curso, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, o professor ensina que, no caso das gemas, o preço é sempre cotado pelo custo do quilate. Para se obter o valor comercial de uma pedra específica, o quilate deve ser multiplicado pelo seu peso real. A exceção dessa regra é o diamante, cujo preço aumenta quase que progressivamente  ao variar pequenas quantidades da sua gema.

No mercado existe uma enorme variedade de pedras sintéticas, que são cópias extremamente semelhantes às originais. As características ópticas são as propriedades mais importantes na avaliação das gemas. Elas produzem cor e brilho, fogo e luminescência, jogo de luz e iridescência. No caso das pérolas, o brilho é o primeiro critério a ser observado. “Quanto maior for o brilho, maior a quantidade de nácar sobre o núcleo, portanto, melhor qualidade”, explica o professor.

Estima-se que o Brasil seja responsável pela extração de um terço do volume das gemas no mundo, excetuados pelo diamante, rubi e safira, além de ser considerado um importante explorador de ouro.

Por: Ariádine Morgan

 

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!