WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Black Friday 30%OFF nos cursos online 15% OFF nos cursos em livro+DVD + 5% OFF extra no cartão de crédito

Embrapa estuda efeitos das queimadas na Amazônia

Os resultados indicarão como os nutrientes do solo reagem às temperaturas altas e a como as partículas liberadas podem danificar o nosso sistema respiratório

 O clima seco e os ventos favorecem a expansão do fogo.

Nas últimas semanas, várias regiões do país têm sofrido com as queimadas. O clima seco e os ventos colaboram pra espalhar as chamas, provocadas ou não. A Embrapa realiza uma pesquisa para entender os impactos delas na atmosfera, no solo e nos seres humanos. O estudo está sendo feito em quatro hectares da Floresta Amazônica no Acre.

A atividade da queimada faz parte do projeto “Combustão da Biomassa em Florestas tropicais”, que  vem sendo realizado desde 2008 para definir parâmetros sobre o impacto do fogo no ambiente. Os resultados vão quantificar os teores de carbono emitidos nas queimadas, avaliar a reação dos nutrientes do solo às altas temperaturas e como as partículas liberadas afetam o organismo humano.

O pesquisador, Falberni Costa, da Embrapa Acre, afirma que os dados sobre as emissões de gases do efeito estufa precisam ser aferidos em todas as partes do planeta e usam fatores de grande espectro. “Precisamos ter mais certeza quanto às diferenças locais da Amazônia em relação à emissão de gases em comparação com o resto do mundo. Os resultados do projeto podem ajudar na criação de políticas públicas próprias para as condições nacionais.

Em outra queimada controlada como essa, ocorrida em Cruzeiro do Sul em 2010, foram emitidas mais de 305 toneladas de gás carbônico. O professor da Unesp, João Andrade Carvalho Junior, coordenador do projeto, diz que essa quantidade corresponde à metade da quantidade de carbono armazenado em um hectare de floresta transformado em gases de efeito estufa.

O engenheiro florestal Guido Assunção Ribeiro, professor do curso Formação e Treinamento de Brigada de Incêndio Florestal, desenvolvido pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, acredita que pesquisas como essa são importantes para a compreensão dos efeitos das queimadas sobre o ambiente e os humanos.  Segundo ele, os resultados vão ajudar na aprendizagem do controle das queimadas em áreas tropicais como um todo.

Por: Maria Clara Corsino.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!