Conservação das florestas depende de medidas simples

O primeiro passo, visando à conservação e à restauração ecológica de uma remanescente florestal, diz respeito ao seu isolamento dos fatores de degradação

É importante cercar o limite entre a floresta nativa e a área de atividade agrícola ou urbana.

As características peculiares da maioria dos fragmentos florestais existentes em Áreas de Preservação Permanente e na forma de Reserva Legal são ter tamanho reduzido e sofrer pressão antrópica. Isso reduz ainda mais as suas áreas e implica, em muitos casos, em alterações profundas em suas estruturas e funções ecológicas.

Em propriedades rurais, essas florestas estão, normalmente, reduzidas a uma faixa estreita, cujo entorno é ocupado por lavouras ou pastagens. Assim, são submetidas aos mais variados impactos das atividades agropecuárias, como o uso de agrotóxicos e a entrada de gado bovino e/ou ovino. Esses impactos são considerados indiretos, ao passo que, como diretos, têm-se a retirada de lenha, a extração de plantas ornamentais e/ou medicinais, a caça, a extração de areia dos rios, os incêndios provocados pela queima de pastagens, dentre outras.

Segundo o professor Dr. Sebastião Venâncio Martins, no curso Restauração Florestal em Área de Preservação Permanente e Reserva Legal, desenvolvido pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, “o primeiro passo, visando à conservação e à restauração ecológica de uma remanescente florestal, diz respeito ao seu isolamento dos fatores de degradação. É importante cercar o limite entre a floresta nativa e a área de atividade agrícola ou urbana”.

Não é indicada a utilização de telas, pois não se deve isolar a passagem de animais silvestres. Recomenda-se a utilização da cerca normal, utilizada em pastagens. A floresta nativa também deve ser protegida da ocorrência de fogo. Para isso, é necessário construir aceiros. Esses são formados limpando-se toda a vegetação presente em uma faixa de, pelo menos, três a seis metros de largura. Assim, o fogo acidental ou o utilizado em pastagens não consegue atingir a floresta.

Uma maneira de amenizar o efeito de borda, resultante dos impactos das atividades agrícolas sobre o fragmento florestal, é a construção de uma zona tampão, que nada mais é do que uma faixa, com atividade agrícola menos impactante, entre o fragmento e a área com agricultura tradicional da propriedade.

“Outras medidas importantes são a implantação de corredores ecológicos, o controle de cipós, o adensamento de clareiras e o plantio para enriquecimento”, completa o professor, doutor em ecologia e restauração florestal.

Curso CPT - Restauração Florestal

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Cursos Relacionados

Curso Técnicas de Avaliação de Impactos Ambientais Curso Técnicas de Avaliação de Impactos Ambientais

Com Prof. Dr. Elias Silva

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Recuperação e Conservação de Nascentes Curso Recuperação e Conservação de Nascentes

Com Prof. Dr. Paulo Sant’Anna

R$ 412,00 à vista ou em até 12x de R$ 34,33 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Formação e Treinamento de Brigada de Incêndio Florestal Curso Formação e Treinamento de Brigada de Incêndio Florestal

Com Prof. Guido Ribeiro

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Restauração Florestal em Áreas de Preservação Permanente e Reserva Legal Curso Restauração Florestal em Áreas de Preservação Permanente e Reserva Legal

Com Prof. Dr. Sebastião Venâncio

R$ 480,00 à vista ou em até 12x de R$ 40,00 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Mais Notícias sobre diversas áreas do conhecimento

Últimos

Mais Lidos