Adquira 2 ou mais Cursos CPT e ganhe Frete Grátis.

Por que arar o solo? Qual a vantagem desse método?

A aração provoca a aeração das camadas, permitindo maior introdução de oxigênio e expulsão de gás carbônico, o que facilita os processos químicos e biológicos da oxigenação do solo

Por que arar o solo? Qual a vantagem desse método?   Dicas Cursos CPT
 

Entre as operações agrícolas com denominação geral de preparo periódico do solo, a aração é a mais antiga e comumente realizada. Ela provoca a aeração das camadas, permitindo maior introdução de oxigênio e expulsão de gás carbônico, o que facilita os processos químicos e biológicos da oxigenação, como uma verdadeira respiração do solo. "Por meio dessa sequência, é criado também um modo mais propício para proliferação de microrganismos úteis à agricultura", relata Dr. Caetano Marciano de Souza, professor do Curso a Distância CPT Técnicas Mecânicas de Conservação de Água e Solo, em livro+DVD e Curso Online, da área Meio Ambiente.

A matéria orgânica incorporada ao solo encontra ambiente adequado à sua decomposição. Após algum tempo, ela se transforma em húmus de excepcionais qualidades e importância para o crescimento, a nutrição e o desenvolvimento geral das plantas. Desse modo, o arado é empregado para quebrar e pulverizar o solo. Isso permite ao solo apresentar as condições físicas apropriadas para o desenvolvimento das plantas.

O trabalho do arado no preparo do solo para as culturas pode proporcionar os seguintes benefícios:
- Ambiente profundo e de boa textura, ideal para o desenvolvimento da planta em todas as suas fases;
- Maior facilidade para as trocas gasosas com a atmosfera;
- Destruição de insetos e larvas e de seus ovos e locais de desenvolvimento;

Ao fragmentar as camadas, aumenta o espaço entre as partículas do solo, o que facilita a drenagem de água. Ao mesmo tempo, pelo rompimento dos canais capilares, impede ou diminui a evaporação excessiva, proporcionando maior umidade para as plantas. Entretanto, os benefícios citados podem ser discutíveis do ponto de vista da estruturação dos solos. A evolução dos conhecimentos sobre esse assunto e sua relação com as plantas tem demonstrado que, às vezes, a aração é dispensável sob determinadas condições de solo e cultura, que são relativamente comuns no Brasil.

Assim, a aração nem sempre é considerada operação básica no preparo periódico do solo. Em muitas regiões, ela vem sendo substituída pelas técnicas de "cultivo mínimo" e "plantio direto". Por isso, a aração deve ser feita criteriosamente, após um bom conhecimento das condições que regem a estruturação do solo, sua relação com as plantas cultivadas, com o desenvolvimento de ervas daninhas, com a movimentação de água, com a natureza do material de cobertura, além dos fatores econômicos envolvidos em sua execução.

Conheça os Cursos a Distância CPT, em Livros+DVDs e Cursos Online, da área Meio Ambiente.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Mais Dicas Cursos CPT

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade