Sexualidade infantil - a melhor forma de abordar o tema na escola

A escola deve se posicionar, clara e conscientemente, sobre as referências e os limites com os quais trabalhará as expressões da sexualidade de seus alunos

Para as crianças o significado da sexualidade é muito diferente do que normalmente é disseminado entre jovens e adultos

Para as crianças o significado da sexualidade é muito diferente do que normalmente é disseminado entre jovens e adultos

A sexualidade infantil começa a se desenvolver desde os primeiros dias de vida da criança e vai se manifestar de formas diferentes a cada momento da infância. É importante destacar também que a sexualidade é construída como qualquer conhecimento, a partir das possibilidades do indivíduo e da interação com o meio social e a cultura que o cerca. É essa interação que torna o papel dos adultos tão importante, com enorme influência sobre esse processo de construção da sexualidade.

“São os adultos que servem de modelo, ao mesmo tempo em que julgam e estabelecem limites ao comportamento sexual das crianças”, afirmam os professores Maria Cortes e Bruno De Morais Cury, do curso Orientação Sexual – tema Transversal – Fundamental I, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

 

No entanto, o grande problema dessa referência para as crianças é que, muitas vezes, esses limites impostos pelos adultos se mostram bastante contraditórios, o que, geralmente, decorre da própria sexualidade permeada de mitos e tabus, algumas vezes mal resolvida, daqueles que lhes servem de modelo. Muitos adultos se iludem com o argumento de que a grande diferença da sexualidade diz respeito à presença de um ou outro órgão reprodutivo. Essa, sem dúvida, é uma forma de escamotear grande parte dos problemas vivenciados pelas pessoas quanto à sexualidade.

Os padrões sociais estabelecidos para as diferenças de tratamento e comportamento masculino/feminino tornam-se referências fundamentais para a constituição da identidade da criança. Foto:reprodução 

O gênero e a criança

 

Os padrões sociais estabelecidos para as diferenças de tratamento e comportamento masculino/feminino, conhecidas como “relações de gênero”, tornam-se referências fundamentais para a constituição da identidade da criança que vai chegar ao ensino fundamental, sendo, por isso, um assunto bastante recorrente em sala de aula, no trabalho com a sexualidade de forma transversal.

 

Mas é claro, não apenas as questões de gênero são elementos que chamam a atenção das crianças. Outro tema bastante presente são as curiosidades sobre o erotismo, suscitadas pela superexposição do tema nos meios de comunicação.

 

O corpo biológico e a criança

 

No quarto ano, conforme previsto no currículo regular, em ciências, são abordados a reprodução humana e o funcionamento dos órgãos reprodutores masculino e feminino. Isso ocorre em praticamente todas as escolas. Geralmente, isso é feito por meio da discussão sobre a reprodução humana, com informações ou noções relativas à anatomia e fisiologia do corpo humano.

 

Muitos professores que já trabalharam essa temática no ensino fundamental, entretanto, percebem que essa abordagem normalmente acaba não atendendo às ansiedades e curiosidades das crianças, afinal o que está sendo enfocado é o corpo biológico e não a dimensão da sexualidade.

 

As manifestações sexuais e a criança

 

Para as crianças, as manifestações sexuais têm um caráter muito mais exploratório e pré-genital, ou seja, para elas, o significado da sexualidade é muito diferente do que normalmente é disseminado entre jovens e adultos. Por isso, em seu trabalho no ensino fundamental, o professor deve estar atento ao fato de que o ato sexual em si e as manifestações erotizantes da música, do cinema e da televisão são manifestações pertinentes à sexualidade de jovens e de adultos, não das crianças.

 

Compreender esse fato é fundamental para um trabalho de orientação sexual adequado nos primeiros cinco anos do ensino fundamental. Logo, na rotina da sala de aula, o trabalho com as crianças de seis a 10 anos estará focado fundamentalmente em temas como a identidade, o respeito a si próprio e ao próprio corpo e às relações de gênero. Este é, sem dúvida, um elemento chave no trabalho com orientação sexual nos primeiros anos do ensino fundamental.

 

Abordagem da sexualidade na escola

 

Sobre a atuação do professor na sala de aula, a orientação dos Parâmetros Curriculares Nacionais vem no sentido de que a escola deve se posicionar clara e conscientemente sobre as referências e os limites com os quais trabalhará as expressões da sexualidade de seus alunos. Devem ser propostas ações de esclarecimento de dúvidas e curiosidades sobre o tema no espaço escolar, por meio das quais a criança aprenderá a distinguir as expressões que devem fazer parte apenas de sua intimidade e da sua privacidade, daquilo que é pertinente ao convívio social.

 

A curiosidade sobre o corpo do outro, as brincadeiras com colegas, piadas e músicas jocosas sobre a sexualidade, as perguntas e imitações de gestos e atitudes relativos à manifestação da sexualidade adulta estão presentes de forma bastante intensa na rotina da escola. Para que possa atuar com tranquilidade, o educador deve ter consciência do comportamento sexual das crianças, de forma a poder orientar adequadamente seus alunos nessa fase.

 

Valores, crenças e opiniões relacionadas à sexualidade

 

Todas as pessoas, até sem perceber, acabam transmitindo valores relativos à sexualidade cotidianamente. Esse comportamento também é verdadeiro no trabalho do professor, inclusive, quando responde ou não às questões trazidas pelos alunos. Se o professor diz que as relações sexuais devem acontecer apenas entre um homem e uma mulher, somente após o casamento com o objetivo de ter filhos, está mostrando valores específicos nos quais defende o sexo heterossexual após o casamento, com o objetivo da procriação.

 

Considerando inevitável esse tipo de posicionamento, ainda mais sobre um assunto como a orientação sexual, os Parâmetros Curriculares Nacionais propõem que os profissionais da educação tenham acesso à formação específica para tratar de sexualidade com crianças e jovens na escola, de forma que possa construir uma postura profissional e consciente no trato desse tema. Em outras palavras, o professor não deve mudar seus valores, a não ser que resolva fazê-lo, além disso deve ser respeitado em suas posições por aqueles que deles discordem. Entretanto, o professor deve ser recíproco no ato de respeitar as posições dos outros, especialmente de seus alunos: da mesma maneira, deve respeitar os valores das outras pessoas.

A imprevisibilidade do tema

 

As manifestações da sexualidade, que tanto se diferenciam em cada etapa da vida do aluno, determinam a necessidade de os professores desenvolverem um trabalho não previamente programado. Ou seja, os educadores devem estar prontos para situações inusitadas, já que, muitas vezes, esse tema surge em sala de aula de forma imprevisível. O motivo para essa imprevisibilidade talvez seja o fato de que a sexualidade gere nos alunos sentimentos, sensações e dúvidas muito variadas, em manifestações espontâneas, que acontecem inevitavelmente.

 

Por isso, para a maioria dos professores, pode não parecer fácil lidar com isso rotineiramente, especialmente buscando abordar o tema transversalmente, nas matérias do currículo.

 

Confira mais informações, acessando os cursos da área Metodologia de Ensino.

 

Por Andréa Oliveira

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

Cíntia Marielle Ribeiro Narciso Fonseca Ferreira

29 de dez de 2018

Matéria excelente!! Com certeza uma das bases para iniciar o meu TCC.

Resposta do Portal Cursos CPT

31 de dez de 2018

Olá Cintia Marielle,

Ficamos felizes em saber que gostou da nossa matéria, e que ela será utilizada como uma das bases para iniciar o seu TCC.

Atenciosamente,
Victor Sampaio

tamiles

16 de jul de 2018

muito bom o tema, bem argumentativo, com clareza, especificando os valores e deveres de cada um.

Resposta do Portal Cursos CPT

17 de jul de 2018

Olá Tamiles,

Agradecemos a visita e comentário em nosso site. Ficamos felizes que tenha gostado do nosso conteúdo.

Atenciosamente,

Mariana Caliman Falqueto

Adinair Barros

23 de mar de 2018

Olá boa tarde, este será meu tema do TCC, vocês poderiam me dá alguma dica?

Resposta do Portal Cursos CPT

26 de mar de 2018

Olá Adinair,

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Para mais informações cadastramos seu e-mail para receber nosso boletim informativo sobre educação.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Irailde Dias de Melo

12 de set de 2017

Olá, gostei muito como tem abordado o tema, pois estou em busca de assunto para complemento da minha dissertação ,que trata do sexo/sexualidade infantil e gostei como forma de tratar com os pequenos, sobre este tema.

Resposta do Portal Cursos CPT

12 de set de 2017

Olá, Irailde.

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Ficamos felizes que tenha gostado do nosso conteúdo!

Atenciosamente,

Renato Rodrigues.

Tatiane Azevedo

30 de ago de 2016

Olá, gostei muito de como foi abordado este assunto. Atualmente estou em uma discussão sobre sexualidade na infância e como a escola deve prosseguir neste assunto. Att. Tatiane Azevedo

Resposta do Portal Cursos CPT

30 de ago de 2016

Olá Tatiane,

Ficamos felizes que tenha gostado do nosso conteúdo.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

dalila

29 de ago de 2014

Oi estou começando a fazer o meu TCC ou seja monografia e é este o tema que vou abordar em grande parte dela. Vocês podem me ajudar me enviando algumas dicas. Grata Dalila

Resposta do Portal Cursos CPT

1 de set de 2014

Olá, Dalila!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

Para mais informações cadastramos seu e-mail para receber nosso boletim informativo sobre Educação.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

luciano kleber carneiro braga

21 de ago de 2013

adorei que eu vou ate usa como tema no meu trabalho

Resposta do Portal Cursos CPT

22 de ago de 2013

Olá, Luciano!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

Atenciosamente,

Ana carolina dos Santos

Cursos Relacionados

Curso Gestão de Sala de Aula Curso Gestão de Sala de Aula

Com Prof.ª Rozimar Ferreira

R$ 412,00 à vista ou em até 12x de R$ 34,33 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Trânsito na Educação - Infantil e Fundamental I Curso Trânsito na Educação - Infantil e Fundamental I

Com Prof.ª Cidinha Pires, Prof. Juliel Modesto e Prof.ª Maria Cortes

R$ 412,00 à vista ou em até 12x de R$ 34,33 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Meio Ambiente - Tema Transversal - Fundamental I Curso Meio Ambiente - Tema Transversal - Fundamental I

Com Prof.ª Dr.ª Gínia Bontempo

R$ 412,00 à vista ou em até 12x de R$ 34,33 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Orientação Sexual - Tema Transversal - Fundamental I Curso Orientação Sexual - Tema Transversal - Fundamental I

Com Prof. Bruno de Morais e Prof.ª Maria Cortes

R$ 412,00 à vista ou em até 12x de R$ 34,33 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Outros artigos relacionados à área Metodologia de Ensino

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade