WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Para uma comunicação eficiente é preciso planejar o que dizer. Certo ou errado?

Certo. Para que a comunicação seja eficiente, deve-se planejar o que dizer, a quem se destina, onde (local em que acontece o processo de informação) e como será transmitida a mensagem

Para uma comunicação eficiente é preciso planejar o que dizer. Certo ou errado?   Artigos Cursos CPT

 

Havendo vários níveis de linguagem, como no Brasil - País de grande extensão territorial e incontáveis comunidades totalmente diferentes entre si - é natural que se pergunte o que é considerado certo e o que é errado em um determinado idioma.

É preciso pensar a língua em termos de adequação. Para que o processo de comunicação seja eficiente, é preciso planejar o que vamos dizer (a mensagem), a quem se destina (o destinatário), onde (local em que acontece o processo de informação) e como será transmitida a mensagem”, afirma afirma Prof.ª Rozimar Gomes da Silva Ferreira, do Curso CPT Português para o Dia a Dia.

Definidos esses fatores, é preciso escolher a forma adequada de realizar a comunicação. Uma propaganda de um produto destinado ao público infantil deve ser veiculada em um tipo de linguagem diferente daquela dirigida a adultos. Os meios de comunicação - rádio, TV ou revista - também devem ser levados em conta. Assim, não se trata de estar certo ou errado, mas de estar adequado, para ser eficiente. A adequação da linguagem se assemelha à escolha da roupa: terno e gravata é muito elegante, mas para ir à praia tomar sol é preciso usar roupa de banho.

Normalmente, a escola nos diz que certo é tudo o que está de acordo com a gramática normativa. A partir dessa afirmação, somos levados a utilizar a norma gramatical em todas as situações. E, em muitos casos, a linguagem pode soar um tanto “afetada”, sem naturalidade. Uma frase como “Havia muitas pessoas na festa promovida pelos alunos do curso de Odontologia” está, seguramente, de acordo com a gramática normativa ensinada nas escolas. Em uma situação de comunicação informal, porém, soará muito mais natural dizer “Tinha muita gente na festa da Odonto”, embora a gramática tradicional não aprove o uso do verbo ter como sinônimo de haver, quando este significa existir.

Entretanto, a norma gramatical que aprendemos na escola não é inútil. Ao contrário, sendo usada no momento adequado, ela é extremamente útil. De novo o critério da adequação: ao responder por escrito as questões de uma prova, ou elaborar trabalhos acadêmicos, como resumos de livros, relatórios, resenhas e monografias, é fundamental o uso da norma gramatical. Não devemos escrever do modo como falamos. A língua escrita é outra realidade.

Aumente seus conhecimentos. Leia a(s) matéria(s) abaixo:


- Língua e Linguagem: como definir esses dois conceitos?
- Em qualquer região do país, a língua portuguesa é invariável. Certo ou errado?

Conheça os Cursos CPT da área Metodologia de Ensino.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!