WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

O Plano de Cargos e Salários é uma política salarial justa e competitiva

A administração de salários, a partir do plano de cargos e salários, gera hierarquia salarial adequada à realidade de mercado, estimula a eficiência e a produtividade do trabalhador

 

O objetivo principal do plano de cargos e salários, adotado pela grande maioria das empresas, é gerencial, ou seja, saber como pagar uma remuneração adequada levando em conta a importância ou peso relativo do cargo e o desempenho da pessoa. No entanto, para que seja possível, é de fundamental importância que a organização se atualize constantemente, mantendo os cargos devidamente classificados, analisados e avaliados, para que haja um mínimo de distorções possíveis. Desta forma, a administração de salários, a partir do desenvolvimento do plano de cargos e salários, gera uma hierarquia salarial adequada à realidade do mercado, estimulando ao mesmo tempo a eficiência e a produtividade do trabalhador.

Até recentemente, acreditava-se que os interesses da empresa e do funcionário eram conflitantes e adversos visto que, enquanto a primeira visa lucro, produtividade e redução de custos, o outro tende a ambicionar por maiores salários, oportunidades de crescimento e estabilidade. De acordo com Chiavenato (2005), se a organização quer alcançar seus objetivos da melhor maneira possível é preciso saber canalizar os esforços das pessoas para que estas atinjam os seus objetivos individuais e que ambas as partes saiam ganhando.

Estudos sobre administração de salários revelam, enfim, que uma política salarial justa e competitiva é fundamental para harmonizar os interesses econômico-financeiros de uma empresa com os interesses de crescimento e qualidade de vida dos colaboradores. É preciso considerar, ainda, que a implantação do sistema de cargos e salários também proporciona um melhor dimensionamento de custos com pessoal, além de evitar injustiças e possíveis reclamações trabalhistas.

Pode-se afirmar, portanto, que a boa gestão salarial deve ser estruturada a partir do equilíbrio interno, garantia de uma adequada harmonia interna dos cargos e salários dentro da organização e do equilíbrio externo, provedor da equidade da remuneração dos cargos internos com a remuneração de outras empresas estruturalmente similares.

Uma organização interessada em implantar o plano de cargos e salários deve iniciar seu trabalho a partir da estruturação de planilhas descritivas dos cargos, fornecendo dados para o departamento de recursos humanos que auxiliará no recrutamento, seleção e desenvolvimento de pessoal, bem como incentivará a atual equipe a se aperfeiçoar cada vez mais para atender aos requisitos exigidos.

Após a descrição detalhada dos cargos, procede-se à análise e classificação dos resultados. O método de avaliação e classificação dos resultados é considerado como o mais aperfeiçoado, conhecido e utilizado pelas empresas, além de ser preciso e gerar resultados que normalmente são aceitos pelos colaboradores. O resultado encontrado permitirá que a empresa se adéque à realidade de mercado, com salários justos e condizentes com as atividades praticadas.

Fonte: Lira Rodrigues Maciel, Bacharel em Ciências Contábeis.

Por Silvana Teixeira

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Quer mudar de vida e ter sucesso profissional? Vamos te ajudar!