WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Pensando em entrar para o ramo da piscicultura? Tenho uma dica para você!

Qualquer empreendimento de sucesso não fica à mercê da sorte, e sim cercada de pessoas munidas de conhecimentos específicos que assegurem qualquer tipo de atividade e tomada de decisão

Pensando em entrar para o ramo da piscicultura? Tenho uma dica para você!

Pensando em entrar para o ramo da piscicultura? Saiba, então, que para ter sucesso em sua investida não bastará apenas escavar tanques em sua propriedade, enchê-los de água e povoá-los com alevinos de espécies diversas de peixes. Você terá de estudar!

Sim, é isso mesmo. Qualquer empreendimento de sucesso não fica à mercê da sorte, e sim cercada de pessoas capacitadas, munidas de conhecimentos específicos que assegurem qualquer tipo de atividade e tomada de decisão. Acredite, a sua piscicultura também precisa disso.

Segundo Giovanni Resende de Oliveira, professor do Curso CPT Criação de Peixes - Como Implantar uma Piscicultura, umas das etapas primordiais para quem pretende entrar para o ramo da piscicultura, é conhecer as principais espécies de importância econômica da região. Mas isso ainda não é tudo. Junto a essa informação também é necessário conhecer a anatomia, os hábitos alimentares, os hábitos de comportamento e a adaptação dos peixes aos sistemas de produção escolhido pelo piscicultor, de acordo com cada fase de desenvolvimento.

E quais são elas? Quais são as espécies mais comercializáveis que podemos trabalhar? O que eu devo saber? Pois bem, vamos lá. O primeiro passo, para quem quer produzir peixes como atividade comercial, é conhecer muito bem o seu produto. Por isso é tão importante conhecer, em detalhes, as espécies com potencial para a comercialização. Entram aqui a anatomia e fisiologia dos peixes, o sistema nervoso, o sistema Esquelético, o sistema circulatório, o sistema respiratório e o sistema excretor das espécies.

Entre as principais espécies de importância comercial estão a carpa comum ou colorida, a carpa prateada, a carpa cabeça grande, a carpa capim, o curimatã-pacu, o tambaqui, a tilápia, a tilápia vermelha, a tilápia moçambique, a tilápia de zanzibar, tilápia vermelha da Flórida, catfish (bagre americano), dourado, lambari (piaba), matrinchã, pacu, pintado (surubim), cachara, pintado da amazônia, pirarucu, tambaqui, tambacu, traíra, trairão, truta, tucunaré, e o tuvira.

Quanto aos sistemas de criação de peixes existem o In door (fechados), sistemas abertos, sistemas em água verde e sistemas em água clara. Também é importante conciliar adaptabilidade e comportamento da espécie que se deseja produzir com as características da infraestrutura produtiva e do manejo geral adotado na piscicultura.

O piscicultor deve lembrar que, para aumentar a produtividade do sistema, são necessários, principalmente, conhecimento e incremento tecnológico com viabilidade econômica. Quanto à infraestrutura, podemos dizer que a criação de peixes pode se dar por meio do sistema extensivo, semi-intensivo, intensivo e superintensivo.

Um pouco mais sobre o que encontrar no Curso CPT Criação de Peixes - Como Implantar uma Piscicultura? Assista ao vídeo!


 

Conheça os Cursos CPT da área Piscicultura.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Quer mudar de vida e ter sucesso profissional? Vamos te ajudar!