WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Além de tanques escavados, em quais estruturas recriar tilápias?

A recria de tilápias pode ser feita em outras estruturas diferentes dos tanques escavados, como os hapas, os tanques elevados ou suspensos de fluxo contínuo ou com recirculação de água

Além de tanques escavados, em quais estruturas recriar tilápias?   Artigos Cursos CPT

A recria de tilápias pode ser feita em outras estruturas diferentes dos tanques escavados, podendo ser destacados os hapas, os tanques elevados ou suspensos de fluxo contínuo ou com recirculação de água, afirma Giovanni Resende de Oliveira, professor do Curso CPT Produção de Tilápias em Tanques Escavados.

Hapa


Hapas são tanques feitos de tela de material sintético (nylon, plástico), fechados de todos os lados, sendo opcional o fechamento da parte superior. Esses tanques, que se assemelham muito com tanques-redes, são colocados dentro dos viveiros escavados, para receber os peixes, e apresentam como vantagens a facilidade para classificar e manejar peixes, uma vez que ficarão confinados em um espaço limitado. Por outro lado, os hapas elevam o custo de instalação e manutenção da piscicultura, além de poderem favorecer a proliferação de doenças entre os peixes confinados.

Tanque elevados de fluxo contínuo


Outro tipo de estrutura que pode ser utilizada no cultivo de alevinos são os tanques elevados, de alvenaria ou de fibra. Se por um lado apresentam vantagens, principalmente no que se refere ao melhor controle e manejo, uma vez, que possibilitam a separação dos peixes em lotes menores, por outro podem se tornar inviáveis, em alguns casos, dependendo das condições locais e do porte da piscicultura. O custo desses sistemas é relativamente elevado e, por isso, a sua utilização deve ser analisada para situações especiais como:

- locais de solo permeável,

- locais onde o solo apresenta impedimentos físicos para a construção de tanques escavados como rochas, alagamentos, topografia muito inclinada entre outros.

Nesses sistemas, assim como nos tanques de terra, é desejável que a água flua constantemente, entrando e saindo por gravidade, evitando o uso de bombas. É também conhecido como sistema “raceway” e não há produção de alimento natural. Os tanques podem ser retangulares, circulares ou possuir outro formato.

Tanques elevados com recirculação de água


A principal diferença desse sistema para o de fluxo contínuo se refere ao menor consumo de água, uma vez que existe um sistema de purificação para que a água possa ser reaproveitada no sistema. Assim, é necessária uma vazão bem menor de água entrando no sistema, suficiente apenas para repor as perdas e promover uma taxa mínima de renovação. A existência de decantadores, sedimentadores e filtros faz com que grande parte das impurezas da água sejam removidas. Um soprador mecânico promove a aeração e oxigenação da água. Parte da circulação é feita por gravidade e parte através de bombas acionadas por energia elétrica.

Aprimore seus conhecimentos sobre o assunto. Leia a(s) matéria(s) a seguir:


- Dica de ouro para quem vai escavar tanques? Compacte bem o solo!
- Como esvaziar tanques de terra para uma nova remessa de alevinos

Conheça os Cursos CPT da área Piscicultura.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!