WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Fale com uma Especialista
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Top 3 doenças mais comuns em bezerros

As semanas iniciais de vida do bezerro são as mais críticas, pois o animal pode contrair uma série de doenças

Top 3 doenças mais comuns em bezerros

Na pecuária, uma das fases mais críticas ocorre nas semanas iniciais de vida dos bezerros. Por serem muito novos, são frágeis e vulneráveis a infecções e doenças. Sendo assim, “o pecuarista deve monitorar continuamente esses bovinos. Se constatada alguma anormalidade, deve-se procurar imediatamente um médico veterinário para um tratamento rápido e assertivo”, Rosane Scatamburlo Lizieire Fajardo, professora do Curso CPT Criação de Bezerros de Raças Leiteiras para Corte.

1. Onfaloflebite


A onfaloflebite é uma inflamação no cordão umbilical do bezerro neonato. Ela ocorre por ação de agentes contaminantes devido à falta de higiene ao parto e cura inadequada do umbigo. Como sintoma inicial, ocorre inchaço no umbigo. Em casos mais evoluídos da doença, o bezerro pode contrair peritonite. Se houver metástase, o bezerro pode apresentar um quadro de pneumonia.

Limpar e desinfetar a região umbilical com antissépticos e aplicar antibióticos injetáveis são as melhores formas de tratamento da onfaloflebite. Como prevenção, o responsável pelo bezerro neonato deve garantir ao animal um local livre de sujeira, umidade, fezes e urina. Além disso, deve-se proceder à correta cura do umbigo para uma rápida cicatrização.

2. Diarreia


A diarreia é uma das maiores vilãs, responsáveis por altas taxas de mortalidade em bezerros. Quando infectado, o jovem bezerro começa a perder eletrólitos corporais e líquidos, com consequente desidratação. Quando não tratada a tempo, a diarreia causa choque hipovolêmico e morte do bezerro. São duas as bactéria causadoras de diarreia: a Salmonella spp. e a Colibacilose Escherichia coli.

Vacinar a vaca ao fim da gestação, fornecer colostro ao bezerro e manter o ambiente limpo e desinfetado são os melhores métodos de prevenção da doença. O bezerro com diarreia é tratado com potentes antibióticos. Entretanto, o início do tratamento deve ser imediato para aumentar as chances de cura do animal.

3. Pneumonia


O bezerro está sujeito a dois tipos de pneumonia, a infecciosa e a por metástase. Na primeira, os agentes patógenos são vírus (ou bactérias) dos gêneros Klebisielia e Pastetirelia. Na segunda, o bezerro já está doente, com diarreia em estágio avançado, por exemplo. Consequentemente, as bactérias entram na corrente sanguínea do animal e se espalham por todo organismo, inclusive nos pulmões, o que causa a pneumonia.

Antibióticos de amplo espectro são os mais recomendados. Em caso de verminose pulmonar, ministra-se anti-helmíntico. Como medidas preventivas, devem ser realizados manejo alimentar e sanitário adequados, bem como evitar superlotação dos currais. Além disso, o ambiente deve ser livre de umidade e bem ventilado.

Conheça os Cursos CPT da Área Gado de Leite.

Leia o artigo "O que fazer para diminuir o inchaço no joelho de bezerros?"

Fonte: blog.agroline.com.br

Por Andréa Oliveira.

Faça já o Download Grátis
Faça já o Download Grátis Manual do Gado Zebu

Basta preencher os campos abaixo para receber o material por e-mail:

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!