Resultados da busca para "panga"

Nutrição de peixes - arraçoamento

A frequência de arraçoamento, ou seja, número diário de alimentações, necessária para o bom desenvolvimento do peixe varia principalmente conforme a espécie, idade, qualidade da água e temperatura. Espécies carnívoras podem ter menor frequência de arraçoamento em relação às onívoras e, conforme aumenta a idade do peixe, a maior frequência de arraçoamento não traz benefícios significativos ao seu crescimento.

Nutrição de peixes - formas de fornecimento de ração

Existem três maneiras de se fornecer a ração aos peixes: manualmente, pelo uso de comedouros ou de máquinas automáticas. O fornecimento manual é interessante para manter um contato visual com os peixes, no tanque. Observam-se, por exemplo, possíveis problemas de saúde dos animais, porém, requer maior mão de obra, quando comparado ao sistema de comedouros. A alimentação em comedouros pode ser feita em cochos, ou mecanizada, no qual o alimento é lançado por um equipamento acoplado a um trator. Esse método permite uma alimentação rápida de grandes áreas, apesar de limitar o contato entre o tratador e os peixes.

Processamento de peixes - conheça as etapas e o passo a passo para a filetagem da truta

A truta é um peixe de formato alongado, de até 60 cm de comprimento total e 2 kg de peso. A cor do dorso varia do esverdeado ao castanho, possui pintas escuras nas nadadeiras e no corpo, suas laterais são acinzentadas e a parte inferior esbranquiçada. Pertencente à família do salmão, a truta é um peixe muito exigente e só atinge o tamanho e o vigor necessário em ambientes saudáveis. Água pura, oxigenada, de temperatura entre 13 e 17 graus C, cristalina e corrente, são essenciais para que a Truta tenha bom desenvolvimento comercial. Por isso, ela é considerada como um dos poucos peixes cujo consumo pode ser feito sem o risco de contaminação.

Peixes - você sabe como escolher os bons pescados para o consumo?

Todos sabemos da grande importância dos alimentos para a nossa vida. Eles são fontes de vitaminas, proteínas, cálcio, sais minerais e muitos outros nutrientes indispensáveis à manutenção do nosso organismo. No entanto, não basta apenas consumi-los para estarmos em dia com nossas funções vitais, é essencial que saibamos escolher bons alimentos, de boa procedência, saudáveis, livres de toxinas, agrotóxicos e quaisquer outros fatores que ponham a nossa saúde em risco. E isso não diz respeito apenas a frutas, legumes e cereais, estão incluídos no cardápio, também, os enlatados, os embutidos e as carnes. Neste sentido, é importante ressaltar que a ingestão de alimentos estragados podem causar transtornos incalculáveis ao indivíduo, que vão desde alergias e má digestão até a morte. Portanto, saber como escolher o que vai ser consumido é essencial e para tal, faz-se necessário observar nos alimentos sua coloração, odores, aspectos físicos, texturas e muitas outras características classificatórias. Mas, e quanto aos peixes? Como fazer para atestar sua qualidade para o consumo? Se você tem alguma dúvida quanto a isto ou caso não saiba mesmo como fazê-lo, estude a tabela abaixo. Ela irá ajudá-lo a fazer a melhor escolha ao comprar o seu pescado. Veja:

Nutrição de peixes - características dos alimentos

O alimento fornecido aos peixes pode ser natural ou artificial. Os alimentos naturais são aqueles produzidos no viveiro e que são consumidos pelos peixes, como fitoplâncton - algas, zooplâncton - microrganismos animais e matéria orgânica morta. Já os alimentos artificiais são as rações balanceadas para peixes ou similares, extrusadas, peletizadas ou em pó e todos os subprodutos agropecuários locais que o piscicultor possa oferecer aos peixes, a exemplo de raízes, grãos e farelos, verduras, legumes e frutas.

Nutrição de peixes - exigência vitamínico-mineral

As vitaminas são requeridas em pequenas quantidades para um crescimento normal, reprodução, saúde e metabolismo. Muitos sintomas de deficiência de vitaminas têm sido descritos para peixes, principalmente nos cultivos de alta densidade e nos sistemas intensivos. Dessa forma, recomenda-se sua adição na dieta para se evitar possíveis problemas. É importante, porém, atentar para o fato de que, quando em excesso, podem causar problemas. Os peixes apresentam exigência vitamínica similar aos demais animais terrestres, com exceção da vitamina C, cuja presença implica em resultados positivos de desempenho e taxa de sobrevivência de larvas e alevinos.

Nutrição de peixes - outras fontes proteicas

A elaboração de ração para aquicultura depende atualmente de um grande aporte de farinha de peixe. Com a progressiva escassez desse insumo no mercado mundial, a produção de uma ração comercial de qualidade dependerá, em futuro breve, da elaboração de um substituto adequado para a farinha de peixe, tanto no aspecto nutricional como no custo. Muitos estudos têm sido realizados com outras fontes proteicas no sentido de substituir a farinha de peixe.

Atendimento Online
Quer Facilidade