Resultados da busca para "egua-no-ciu"

Reprodução de cavalos - quando auxiliar a égua em trabalho de parto

A maioria das éguas requer pouco ou mesmo nenhum auxílio. Partos difíceis (distócicos) são normalmente consequência de potros fracos, doentes ou mesmo mortos, ou que não se encontrem em posição normal para nascer. Como o tempo de trabalho de parto é curto, aproximadamente 50 minutos, e acontece sob grande pressão abdominal, é aconselhável que o proprietário e o gerente do haras estejam familiarizados com o parto e conheçam os procedimentos para correção de situações que requeiram atenção.

Reprodução de cavalos: comportamento da égua e regras de higiene da monta

Nos mamíferos, com exceção dos primatas, a fêmea só aceita o acasalamento no período do cio ou estro. Essa fase do ciclo dura, em média, sete dias, variando o período no decorrer da estação de monta, sendo mais longo no início da primavera, diminuindo nos meses de dezembro e janeiro. A maioria das éguas para de ciclar durante as estações de outono-inverno, quando a luminosidade diária diminui. Esse período é chamado de Anestro estacional. Os ovários se tornam inativos, uma vez que lhes faltam os estímulos oriundos da hipófise.

Reprodução de cavalos - cuidados com a égua gestante e o potro

As éguas gestantes, em princípio, devem ser separadas das éguas vazias em piquetes diferentes e quando houver piquetes suficientes devem ser separadas em quatro lotes. Além disso, é muito importante que as éguas gestantes não sejam mantidas confinadas. Com manejo adequado, elas podem fazer exercícios, não excessivos, até um ou dois dias antes do parto. No terço final da gestação, as marchas longas e os trabalhos fatigantes podem provocar aborto. Por isso, é mais conveniente mantê-las em um pasto situado nas proximidades da cocheira, o que facilitará as inspeções diárias. No entanto, as cocheiras somente deverão ser usadas para protegê-las das intempéries.

Reprodução de cavalos - como detectar éguas no cio

Fatores como idade adequada, boa condição nutricional, presença de fotoperíodo longo (16 h/dia) e temperaturas mais quentes são essenciais para que a égua entre no cio. Essas condições estão inter-relacionadas, pois é exatamente quando os dias se tornam mais longos e a temperatura aumenta que a pastagem se torna mais exuberante, melhorando o escore nutricional dos animais que tiverem acesso a ela.

Reprodução de cavalos - fotoperíodo controla a atividade ovariana das éguas

O controle da atividade ovariana é regulado pelo fotoperíodo (duração do período de luz), em função das estações do ano. Assim, modificando a duração do fotoperíodo diário ou realizando noites farmacológicas graças à administração de melatonina (mensageiro hormonal da noite), é possível modificar o controle estacional dos ciclos estrais, cujo objetivo é ter éguas ciclando o ano inteiro.

Como escolher e preparar a égua para receber embrião?

As éguas receptoras de embrião devem passar por uma seleção mais rigorosa que aquela que passam as éguas doadoras. Elas devem: ter uma idade entre três e dez anos; estarem ciclando normalmente; não apresentarem cistos uterinos; apresentarem corpo lúteo maior do que 30 mm

Minha égua morreu. Como vou alimentar o potro órfão?

Algumas vezes a égua morre durante ou após o parto. Outras vezes, podem apresentar uma produção deficiente de leite. Nesses casos, o potro deverá ser alimentado por mamadeiras. “O proprietário de haras deve ter um banco de colostro, no qual deverá estar estocado colostro de diversas éguas”, afirma Orlando Marcelo Vendramini, professor do Curso a Distância CPT Alimentação de Cavalos, em Livro+DVD e Curso Online. Depois de 36 a 48 horas, poderemos suspender o colostro e administrar a alimentação artificial.

Inseminação Artificial em éguas: sêmen fresco, resfriado ou congelado?

A Inseminação Artificial em equinos é largamente praticada em todo o mundo, e a maneira mais comumente usada nessa espécie é mediante o resfriamento e transporte de sêmen (LOOMIS, 2006). Aparentemente, no mundo, os países que mais realizam IA com sêmen resfriado transportado são Estados Unidos, seguido pelo Brasil (PAPA et al., 2008).

Quanto mais luz, mais cios têm as éguas, você sabia?

Estudos relatam que a espécie equina apresenta sazonalidade reprodutiva, ou seja, em um determinado período do ano ocorre efeito do ambiente (fotoperíodo) sobre a manifestação reprodutiva. “Quando os dias se tornam mais longos, com maior exposição de luz diária, ocorre o estímulo para a espécie equina iniciar a atividade reprodutiva”, afirma Fabiana Garcia Christovão, Médica Veterinária, Especialista em Microbiologia, Mestre em Cirurgia Experimental e Patologia Animal. Em regiões que apresentam altas temperaturas e alta incidência de luz solar durante o ano todo (próximas a linha do equador), as éguas tendem a apresentar estro durante todos os meses do ano.

O que pode atrapalhar a atividade reprodutiva das éguas?

A vida reprodutiva nas condições brasileiras de criação dos equinos começa ao redor dos 36 meses de idade. Nesse momento, o animal já apresenta equilíbrio hormonal suficiente e desenvolvimento físico adequado para que a gestação ocorra com segurança. “A taxa de prenhez de potras aos 36 meses, manejadas sob um bom manejo nutricional, em pastagens de alta qualidade, podem chegar a 89,0%, conforme diversos estudos já mostraram. Esses índices tendem a cair, substancialmente, à medida que a qualidade da dieta fornecida se reduz, independentemente da idade”

Atendimento Online
Quer Facilidade