WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Ciclo estral da fêmea equina

Saiba como fazer o manejo reprodutivo dos equinos

Ciclo estral da fêmea equina   Artigo CPT

A égua da sinais durante o seu período fértil e no ciclo estral, para isso a professora Fabiana Garcia Christovão do Curso CPT de Inseminação Artificial em Equinos, nos diz que: '' O manejo reprodutivo dos equinos deve ser feito, levando-se em conta que o ciclo estral das éguas ocorre a cada 20 e 23 dias, em média, 21 dias, sendo que a duração média do cio é de 5 dias''.


As fases são as seguintes:
• Anestro: caracteriza-se pela ausência de atividade reprodutiva. Essa fase se manifesta por apresentar ovários afuncionais no período compreendido fora da estação de monta.


• Proestro:
período no qual ocorre a preparação fisiológica do animal para o estro, quando acontece a adaptação do endométrio (porção interna do útero) e tem início a atividade folicular dos ovários. Nela, nem sempre se observam sinais de manifestação do cio.


• Estro:
período de receptividade sexual da égua ao garanhão, ou seja, o cio propriamente dito, que dura de três a 12 dias, cinco dias em média, e ocorre sob influência do estrógeno, produzidos a partir do desenvolvimento dos folículos dominantes. Nessa etapa, o trato genital do animal está preparado para receber e transportar espermatozoides. A ovulação, normalmente, ocorre de 24 a 48 horas antes do final do cio.


• Diestro:
período em que a égua já não está receptiva ao garanhão, sendo que o aparelho reprodutivo, agora, está preparado para receber e alojar o feto. O que se observa nessa fase é que, logo após a ovulação, o folículo quese rompeu proporciona o desenvolvimento de um corpo amarelo, ou seja, o corpo lúteo que segregará a progesterona e favorecer condições para a gestação. O diestro tem duração que varia entre 5 e 9 dias.


Terminado o período da primavera/verão, a maior parte das éguas entra em anestro. Isso só não ocorre em regiões tropicais nas quais a luminosidade e o calor se mantêm durante todo o ano.


Ainda relacionado ao ciclo estral das éguas, vale a pena destacar o chamado “cio do potro”, que ocorre entre cinco e nove dias após o parto.
Alguns fatores relacionados à fisiologia reprodutiva da égua contribuem para o retorno rápido ao estado fértil após um parto não complicado, são eles: placenta do tipo epiteliocorial difusa; ausência de traumas no trato reprodutivo decorrentes do parto; eficiente expulsão das membranas e lóquios fetais e rápida involução uterina.

Aquelas que apresentam processo de involução uterina normal, sem acúmulo de fluido, têm maiores chances de apresentar prenhez após a cobertura no cio do potro.


Um pouco mais sobre o que encontrar no Curso CPT? Assista ao vídeo! 

Conheça os Cursos CPT da Área Criação de Cavalos.
Por Eduardo Silva Ribeiro.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Quer mudar de vida e ter sucesso profissional? Vamos te ajudar!

Precisa de ajuda?