Ligue Agora (31) 3899-7000 WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Viveiros para a criação de peixes: qual o melhor tamanho e formato?

No sistema de viveiros, utiliza-se metro quadrado (m2), enquanto, em sistemas de tanque-rede e recirculação, a área de cultivo é dada em metros cúbicos (m3)

Viveiros para a criação de peixes: qual o melhor tamanho e formato?   Artigos Cursos CPT

 


A área de um tanque ou viveiro é a superfície do espelho de água. Por isso, no sistema de viveiros, utiliza-se metro quadrado (m2), enquanto, em sistemas de tanque-rede e recirculação, a área de cultivo é dada em metros cúbicos (m3).

Vê-se que, na prática, não é aconselhável construir tanques e viveiros demasiado pequenos ou grandes, afirma Giovanni Resende, professor do Curso a Distância CPT Criação de Peixes - Como Implantar uma Piscicultura, em Livro+DVD e Curso Online.

Os viveiros, geralmente, têm o formato retangular, por diversos motivos, dentre estes, destacam-se:


♦ melhora a dinâmica de troca de água, possibilitando maior uniformização da massa de água;
♦ reduz o tempo de detenção hídrica nas extremidades, evitando as chamadas “áreas mortas” com baixo nível de oxigênio dissolvido;
♦ facilita o processo de despesca, ao exigir redes de menor largura e menor número de operadores para segurar e puxar;
♦ permite melhor otimização de área útil da propriedade, em
comparação aos tanques circulares.

Uma forma prática de manter o formato retangular quando do planejamento do layout dos viveiros é usar a relação 1:4, ou seja, para cada 1 metro na largura atribuir 4 metros ao comprimento total. Se os tanques de engorda forem muito grandes, acarretam os seguintes problemas:


♦ Exigem redes maiores para a despesca;
♦ Maior número de pessoas e, ou máquinas para arrastá-las durante essa operação;
♦ Dificuldade na comercialização, em virtude da produção de elevada quantidade de pescado de uma só vez, acarretando grande oferta de produto altamente perecível;
♦ Em caso de diminuição na taxa de oxigênio ou qualquer outro problema na água dos viveiros, fica impossível a renovação rápida da água dado o grande volume;
♦ Pode restringir ou impedir a organização produtiva em módulos escalonados, se a área útil da propriedade não comportar o número adequado de unidades produtivas;
♦ E a manutenção dos viveiros pode ficar mais cara, em função da necessidade de maquinário pesado.

Aprimore seus conhecimentos sobre o assunto. Leia a(s) matéria(s) a seguir:


- Afinal, o que é recria de peixes? Você sabe?

Quer saber mais sobre o Curso? Dê Play no vídeo abaixo:


 

Conheça os Cursos a Distância CPT, em Livros+DVDs e Cursos Online, da área Piscicultura.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!