Adquira 2 ou mais Cursos CPT e ganhe Frete Grátis.

Peixes de água doce do Brasil - Tucunaré (Cichla ocellaris)

Peixe de água doce Tucunaré.

O Tucunaré é uma espécie carnívora, alimentando-se principalmente de peixes e camarões.

Nome popular

O peixe de água doce chamado Tucunaré é conhecido popularmente como Tucunaré Amarelo.

Nome científico

Cichla ocellaris.

Distribuição geográfica

Sua espécie é distribuída no Amazonas e nas regiões Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste do Brasil.

Habitat

O Tucunaré habita açudes, represas, rios e tanques de piscicultura.

Alimentação

É um peixe carnívoro, alimentando-se principalmente de peixes e camarões. Persegue a presa, ou seja, após iniciar o ataque, não desiste até conseguir capturá-la.

Reprodução

Formam casais e se reproduzem em ambientes lênticos, onde constroem ninhos e cuidam da prole.

Características     

O Tucunaré é um peixe de escamas, com corpo alongado e um pouco comprimido. Sua coloração e amarelada, com manchas pretas e verticais distribuídas regularmente pelo corpo. Todos os Tucunarés apresentam uma mancha redonda (ocelo) no pedúnculo caudal. É bastante rápido, agressivo, forte e até estúpido. Também é muito sedentário (não realizando migrações). Tem hábitos diurnos. Pode chegar a  30 cm ou mais de 1 m de comprimento total.

Aprimore seus conhecimentos, acessando os Cursos CPT da área Criação de Peixes, elaborados pelo Centro de Produções Técnicas.

Acesse os links abaixo e confira as espécies mais conhecidas de peixes de água doce do Brasil:

Peixes de água doce do Brasil – principais espécies, distribuição geográfica, habitat, alimentação, reprodução e características gerais

Abotoado (Pterodoras granulosus)

Acará (Geophagus brasiliensis)

Acará-Bandeira (Pterophyllum scalare)

Acará-Disco (Symphysodon aequifasciatus)

Aruanã (Osteoglossum bicirhossum)

Apaiari (Astronotus ocellatus)

Apapá (Pellona castelnaeana)

Andirá (Henochilus wheatlandii)

Barbado (Pinirampus pinirampu)

Barrigudinho (Phalloceros caudimaculatus)

Bicuda (Boulengerella maculata)

Cachara (Pseudoplathystoma fasciatum)

Cachorra (Hydrolycus scomberoides)

Candiru (Vandellia cirrhosa)

Capapari (Pseudoplatystoma tigrinum)

Cascudo (Hypostomus affinis)

Corvina (Plagioscion squamosissimus)

Curimbatá (Prochilodus lineatus)

Dourado (Salminus maxillosus)

Dourada (Brachyplatystoma flavicans)

Jaú (Paulicea luetkeni)

Jacundá (Crenicichla lenticulata)

Jundiá (Rhamdia quelen)

Jurupoca (Hemisorubim platyrhynchos)

Jurupensém (Sorubim lima)

Lambari (Astyanax bimaculatus)

Limpa-Fundo (Corydoras paleatus)

Mandi (Pimelodus maculatus)

Mandubé (Ageneiosus brevifilis)

Mato-Grosso (Hyphessobrycon eques)

Matrinxã (Brycon cephalus)

Mussum (Synbranchus marmoratus)

Neon (Paracheirodon axelrodi)

Pacu (Piaractus mesopotamicus)

Peixe-Anual (Austrolebias minuano)

Peixe-Borboleta (Carnegiella strigata)

Peixe-Cachorro (Rhaphiodon vulpinus)

Piau-Três-Pintas (Leporinus freiderici)

Piabanha (Brycon insignis)

Piavuçu (Leporinus macrocephalus)

Pintado (Pseudoplatystoma corruscans)

Piracanjuba (Brycon orbignyanus)

Piranambu (Platynematichthys notatus)

Piranha Preta (Serrasalmus rhombeus)

Piranha Vermelha (Pygocentrus nattereri)

Pirapitinga (Piaractus brachypomus)

Pirarara (Phractocephalus hemeliopterus)

Piraíba (Brachyplatystoma filamentosum)

Piraputanga (Brycon microlepis)

Pirarucu (Arapaima gigas)

Poraquê (Electrophorus electricus)

Quatro-Olhos (Anableps anableps)

Raia (Potamotrygon falkneri)

Saguiru (Cyphocarax gilbert)

Saicanga (Acestrorrynchus hepsetus)

Sarapó (Gymnotus carapo)

Tambaqui (Colossoma macropomum)

Tilápia (Tilapia Rendalli)

Traíra (Hoplias malabaricus)

Trairão (Hoplias lacerdae)

Truta Comum (Salmo trutta fario)

Confira mais informações sobre peixes, acessando os cursos da área Piscicultura, elaborados pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

Por Andréa Oliveira.

Pensando em você, cliente CPT, o Centro de Produções Técnicas disponibiliza gratuitamente um manual prático sobre criação de tilápias, com especificações sobre as principais espécies, a temperatura e o o pH mais adequados para a sua criação, bem como os tipos de alimentação e as formas de reprodução. Tudo elaborado em linguagem simples e ilustrações para melhor exemplificar o conteúdo.

Portanto, não perca tempo!

 

Faça já o Download Grátis
Faça já o Download Grátis Manual sobre Criação de Tilápias

Basta preencher os campos abaixo para receber o material por e-mail:

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.

Cursos Relacionados

Curso Cultivo de Camarões de Água Doce Curso Cultivo de Camarões de Água Doce

Com Prof. Dr. Wagner Cotroni

R$ 358,00 à vista ou em até 10x de R$ 35,80 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Criação de Tilápias Curso Criação de Tilápias

Com Prof. Dr. Manuel Vazquez JR

R$ 358,00 à vista ou em até 10x de R$ 35,80 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Criação de Pacu e Tambaqui Curso Criação de Pacu e Tambaqui

Com Prof. Dr. Manuel Vazquez JR

R$ 358,00 à vista ou em até 10x de R$ 35,80 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Nutrição e Alimentação de Peixes Curso Nutrição e Alimentação de Peixes

Com Prof. Dr. Luiz Pezzato e Prof. Dr. Newton Castagnolli

R$ 358,00 à vista ou em até 10x de R$ 35,80 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Produção de Peixes Ornamentais Curso Produção de Peixes Ornamentais

Com Prof. Dr. Manuel Vazquez JR

R$ 358,00 à vista ou em até 10x de R$ 35,80 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

jose raimundo batista santos

21 de set de 2016

Quero aprender como fazer pra cuidar desse peixe tucunaré.

Resposta do Portal Cursos CPT

22 de set de 2016

Olá José Raimundo,

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.Como são peixes carnívoros, os tucunarés são recomendados para o peixamento de açudes em que existam ou predominem as piranhas e pirambebas.

Com 5 a 6 anos de idade o tucunaré comum atinge 55cm de comprimento e o peso de 3 a 4kg, enquanto que o pinima atinge de 60 a 70cm. Para apenas engorda-los, o criador deve adquirir alevinos de boa procedência e de boa qualidade. Eles devem ser colocados em represas ou açudes com uma área de, no mínimo, 5.000 metros quadrados. Sua profundidade deve ser de 2 a 3 metros. Devem receber alimentação todos os dias, que pode consistir de camarões de água doce, peixinhos como o lambari, etc. A água para eles deve ser de, no mínimo, 16 a 18 ºC, pois temperaturas mais baixas podem provocar a sua morte. Os tucunarés não sobrevivem por mais de 2 horas, quando submetidos a baixos teores de oxigênio, em ambientes fechados.

Atingem a maturidade sexual com 1 ano de idade. No sul do Brasil, a desova ocorre de setembro a dezembro, enquanto que no Nordeste, entre junho e dezembro, podendo acontecer várias vezes nesse período. A reprodução pode ser preparada da seguinte maneira: preparar um tanque de acasalamento com uma camada de areia espalhada por todo o seu fundo e sobre a qual, debaixo dos iguapés, colocamos alguns ladrilhos, porque os tucunarés procuram superfícies resistentes como paus, pedras, etc., para efetuar a postura. Nesses tanques são colocados vários tucunarés.

Quando começa o seu período reprodutivo, o macho apresenta uma característica sexual secundária, pois, atrás do seu ocipital, surge uma protuberância e ele se torna agressivo em relação aos outros machos, eriçando os raios da sua nadadeira dorsal e saindo em perseguição aos seus prováveis rivais.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Paulo sergio de barros

29 de nov de 2013

Eu estou interessado em comprar filhotes de trairão e curimba.

Resposta do Portal Cursos CPT

2 de dez de 2013

Olá, Paulo Sérgio!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

Para mais informações recomendamos que procure por pisciculturas que comercializam alevinos em sua cidade ou região.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Mais Artigos que abordam as diversas áreas do conhecimento

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade