WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Horta - como plantar Mandioca (Manihot esculenta Crantz)

Horta - como plantar Mandioca (Manihot esculenta Crantz)

 

A Mandioca (Manihot esculenta Crantz) é classificada como mandioca-brava ou mandioca-mansa, de acordo com o teor de cianeto produzido em suas raízes tuberosas, sendo este muito maior nas mandiocas-bravas que nas mandiocas-mansas.

É uma planta perene, arbustiva e com raiz tuberosa bem desenvolvida, constituindo a parte comestível da planta. É bem tolerante à seca, mas precisa de terrenos úmidos para um bom desenvolvimento.

Macaxeira, aipim, maniva, manaíba, carimã, uaipi e castelinha. Ligados às diferentes regiões de produção, esses são nomes populares da brasileiríssima Mandioca (Manihot esculenta Crantz). Raiz do Brasil, com presença frequente nos pratos dos brasileiros, também alimenta mais de 500 milhões de pessoas no mundo.

Faz-se necessário esclarecer, no entanto, que nem a mandioca, nem suas folhas e ramos devem ser consumidos crus. A Mandioca mansa pode ser consumida cozida, frita ou transformada em farinha. Suas folhas podem ser utilizadas em refeições cozidas ou fritas depois que as folhas são picadas e lavadas várias vezes. A mandioca-brava deve ser utilizada após cuidadoso preparo como farinha e derivados. Para bovinos e aves, é importante que sejam cultivares que tenham alta produtividade de raízes, fonte de carboidratos, matéria seca e de parte aérea, com boa retenção foliar e alto teor de proteína nas folhas.

A Mandioca é uma planta de origem tropical, nativa do Brasil. Fácil de se adaptar a diferentes climas, há plantação em todos os estados do país. Bahia, Pará, Paraná e Rio Grande do Sul são os principais produtores. Em São Paulo, não há uma cidade sem plantio de mandioca.

A cultura evolui com facilidade em regiões com temperatura entre 20 e 27 graus, mas em torno de 15 graus a germinação é retardada e cai o ritmo do seu desenvolvimento. Os mandiocais se dão bem em locais com boa distribuição de chuva, de mil a 1.500 milímetros por ano.

Trata-se de uma planta que necessita de boa luminosidade, podendo ser cultivada na sombra parcial ou com luz solar direta. A Mandioca pode ser cultivada até em solos pouco férteis, desde que sejam bem drenados. Solos argilosos pesados e solos compactados não são adequados, pois prejudicam o crescimento das raízes. O mais indicado é que o solo seja permeável, fértil, rico em matéria orgânica, com pH entre 5 e 6. A irrigação deve ser feita de forma a manter o solo sempre úmido, sem que fique encharcado. A planta é muito sensível à falta de água durante os cinco primeiros meses de cultivo. Já bem desenvolvidas, as plantas são tolerantes a períodos de seca.

Como plantar Mandioca

1. Opte por começar o cultivo no princípio das chuvas, quando a umidade e a temperatura são essenciais para a brotação e enraizamento. Dê preferência por variedades que são bem aceitas no mercado local.

2. O plantio é realizado a partir de pedaços de caule de plantas adultas saudáveis, denominados manivas, com 15 a 25 cm de comprimento e cerca de 2,5 cm de diâmetro.

3. As manivas são colocadas em sulcos ou covas de 5 a 10 cm de profundidade, podendo ser dispostas na posição horizontal, vertical ou obliqua. Fincadas na posição vertical ou inclinadas, as manivas dão origem a plantas cujas raízes serão mais profundas, resultando em uma colheita mais trabalhosa. Dispostas na horizontal, no sentido do sulco, as raízes serão mais superficiais, facilitando a colheita. A vantagem do posicionamento vertical e do inclinado é que a porcentagem de manivas que brotarão é maior que no plantio horizontal, resultando em um maior rendimento por área.

4. A raiz precisa de solos profundos e soltos. Evite as terras argilosas, que dificultam o crescimento da raiz e que encharquem. Escolha terrenos planos ou pouco ondulados, e declive de até 10%.

5. O espaçamento geralmente recomendado é de 1 m entre as fileiras e 50 a 60 cm entre as plantas, podendo variar com a fertilidade do solo, do clima da região e do cultivar utilizado. Também é recomendado o plantio com fileiras duplas, onde a distância entre os sulcos é alternadamente de 2 m e de 60 cm, isto é, uma distância de 2 m entre duas fileiras e depois 60 cm até a próxima fileira, então 2 m até a seguinte, etc., mantendo 50 a 60 cm entre as plantas de uma mesma fileira.

6. A poda é recomendada nos períodos frios, a uma altura de 15 a 20 centímetros da superfície do solo e em plantas de dez a 12 meses. Mas, só faça quando for coletado material para a realização de novos plantios.

7. Embora seja uma prática incomum e não seja o procedimento recomendado, a Mandioca também pode ser cultivada a partir de sementes extraídas de seus frutos.

8. É necessário retirar regularmente plantas invasoras que concorrem com a Mandioca por nutrientes e recursos, pelo menos durante os cinco primeiros meses de cultivo.

9. Podar as plantas diminui a produção, assim evite qualquer poda, a não ser que seja necessária a obtenção de manivas para o plantio em uma época que não corresponde a época da colheita.

10. A colheita da Mandioca pode ocorrer de 6 meses a 3 anos (geralmente de 12 a 18 meses) após o plantio das manivas, dependendo do cultivar e das condições de cultivo.

Aprimore seus conhecimentos acessando os Cursos CPT, da área Horticultura, entre eles o Curso Horta Caseira - Implantação e Cultivo, elaborados pelo Centro de Produções Técnicas.

Entre os mais comuns, fáceis de serem cultivados e manejados, listam-se os seguintes vegetais listados nos links de referência abaixo. Clique e confira!

Horta - vegetais cultivados em pequena quantidade para o consumo próprio

Abobrinha (Cucurbita pepo L.)

Acelga (Beta vulgaris cicla)

Agrião (Nasturtium officinale)

Alcachofra (Cynara cardunculus subsp scolymus)

Alface (Lactuca sativa)

Alho Poró (Allium porrum)

Almeirão (Cichorium intybus)

Aspargo (Asparagus setaceus)

Bardana (Arctium lappa)

Batata (Sclanum tuberosum)

Berinjela (Solanum melongena)

Beterraba (Beta vulgaris)

Brócolis (Brassica oleracea)

Cebola (Allium Cepa L.)

Cenoura (Daucus carota)

Chicória (Cichorium endivia)

Chuchu (Sechium edule)

Couve (Brassica oleracea)

Couve-flor (Brassica oleracea var. botrytis L.)

Ervilha (Pisum sativum)

Espinafre (Spinacia oleracea)

Fava (Vicia faba)

Grão-de-bico (Cicer arietinum L.)

Inhame (Colocasia esculenta)

Jiló (Solanum aethiopicum)

Mandioquinha (Arracacia xanthorrhiza)

Mostarda (Sinapis alba)

Nabo (Brassica rapa L.)

Ora-pro-nóbis (Pereskia aculeata Miller)

Pepino (Cucumis sativus)

Pimentão (Capsicum annuum)

Quiabo (Abelmoschus esculentus)

Rabanete (Raphanus sativus)

Repolho (Brassica oleracea var. Capitata L.)

Serralha (Sonchus oleraceus)

Taioba (Xanthosoma sagittifolium)

Tomates (Solanum lycopersicum)

Vagem (Phaseolus vulgaris)

Por Silvana Teixeira

Fontes: Hortamiga, nplantas, Portal do Jardim, Globo Rural, Globo Rural, Jardinaria, O Meu Jardim, Site Unimed, Frutas no Brasil, Saberes do Jardim, Vovó que ensinou, Horta em Casa, Como Fazer Tudo, Portal São Francisco

Horta - como plantar Mandioca (Manihot esculenta Crantz)

 

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

Marcos Miguel de Paiva

10 de jul. de 2019

Bom dia. Meu nome é Marcos sou um pequeno agricultor do interior de São Paulo, e fiquei satisfeito com as informações obtidas no site da CPT. Me ajudou a tirar algumas dúvidas que eu tinha sobre o plantio de hortaliças. Parabéns pelo trabalho de vocês. Obrigado.

Resposta do Portal Cursos CPT

11 de jul. de 2019

Olá Marcos Miguel,

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

Ficamos extremamente felizes em saber que gostou do conteúdo apresentado no artigo, e que ele esclareceu suas dúvidas sobre o plantio de hortaliças.

Que tal realizar os nossos cursos e aprender todos os segredos para ter sucesso neste setor? Em breve, uma das nossas consultoras entrará em contato com informações e esclarecimentos sobre os materiais.

Atenciosamente,
VIctor Sampaio

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!