WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Black Friday 30%OFF nos cursos online 15% OFF nos cursos em livro+DVD + 5% OFF extra no cartão de crédito

Salvação para combate à praga coró rizófago é a adubação verde

Várias espécies de plantas, como feijão, soja, milho, morango e hortaliças, podem ser comprometidas, chegando em alguns casos a apresentar perdas totais

 

Os córos rizófagos vivem no solo e se alimentam de raízes, causando danos a diversas culturas.

 

Os corós rizófagos, mais conhecidos como larvas de besouros, são destaque nas pragas-de-solo que podem comprometer a exploração agrícola. Eles vivem no solo e se alimentam de raízes, causando danos a diversas culturas. Ainda não foram descobertas medidas curativas para essas pragas e, depois que o problema ocorre, a aplicação de inseticidas não é efetiva, alerta o pesquisador da Embrapa Cerrados, Charles Martins de Oliveira.

Várias espécies de plantas, como por exemplo, feijão, soja, milho, morango e hortaliças, podem ser comprometidas, chegando, em alguns casos, a apresentar perdas totais. Uma das principais medidas para evitar que essa praga alcance a agricultura é a utilização de algumas espécies de adubo verde que atuam produzindo um efeito negativo sob as larvas. Segundo Charles Martins,  a crotalária tem sido a mais indicada, pois ao plantar essa leguminosa antes de outras culturas, as larvas, já no primeiro estágio, se alimentam das suas raízes e morrem.

De acordo com o professor Dr. Nivaldo Guirado, no curso Cultivo e Uso do Nim, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, considerando outras pragas, o nim é uma boa opção no manejo integrado. “O nim possui toxidade bastante baixa aos vertebrados, o que a torna pouco prejudicial ao ambiente. É letal para grande número de espécies de pragas e afeta a síntese de proteínas, o que pode dificultar o desenvolvimento de resistência”, comenta o professor, pesquisador da APTA -  Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios.
    
Os estudos estão, atualmente, focados no coró das hortaliças, que ataca também milho e morango, e no coró da soja, que atinge também a mandioca.

Por: Ariádine Morgan

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

Arnaldo

16 de jul de 2020

Estou com problema de besouros abrindo buracos no meu gramado. Não sei mais o que fazer. meu solo debaixo do gramado esta aparecendo buracos que podem se colocar um dedopra dentro. Gostaria que me ajudassem, obrigado

Resposta do Portal Cursos CPT

17 de jul de 2020

Olá,Arnaldo

Como vai?

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

Nesse caso, é importante que você procure um agrônomo em sua região para que o mesmo possa analisar seu gramado e  orientá-lo de maneira mais eficiente.

Atenciosamente,

Erika Lopes

aglailton

5 de dez de 2019

Como eliminar com rapidez em campo de futebol.

Resposta do Portal Cursos CPT

19 de dez de 2019

Olá,Aglailton

Como vai?

Agradecemos sua visita ao nosso site!

Neste caso, recomendamos que procure empresas especialistas na área para que o mesma posso orientá-lo de forma mais eficiente.

Atenciosamente,
Erika Lopes

Jucinei

18 de mar de 2018

Vir seu post a respeito dos córos... Afinal eles tem ou não tem como acabar com eles? Se tiver me retorna com a resposta.

Resposta do Portal Cursos CPT

19 de mar de 2018

Olá Jucinei,

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

Corós são larvas de besouro que se alimentam das raízes fibrosas da grama. Estas larvas farão o seu gramado murchar e se tornar marrom. Elas são uma das pragas de gramado mais difíceis de lida. Abaixo, segue algumas dicas:

Mantenha o seu gramado saudável. Esta é a melhor prevenção. Isto quer dizer que deve adubá-lo com regularidade, colocar húmus, não apará-lo demais e escolher uma espécie que tolere a seca se a sua região for assim.

Aere bem. Os besouros preferem botar ovos em solos compactados; o solo aerado os atrai menos.

Regue com abundância uma vez por semana. Regue até ensopar 2,5 cm do solo. Isto mantém seu gramado saudável e forte.

Veja se há sinais de infestação de corós. Se houver corós comendo a grama, ela ficará marrom e murchará. A área do gramado ficará macia e esponjosa e, assim, será fácil removê-la, o que deve ser feito se for o caso para ver se há corós.Outros bichos, como pássaros e gambás, serão provavelmente atraídos ao seu gramado, causando danos a ele quando o levantarem para alcançar os corós. É importante saber qual espécie de coró é, pois tratamentos diferentes são eficientes conforme o tipo de coró.

Use pó de Paenibacillus popilliae. É uma solução natural em grânulos. Espalhe os grânulos pelo gramado. Os esporos nos grânulos atacam as larvas e as matam. O efeito residual dura por muitos anos. Porém, esta doença só afeta as larvas do besouro-japonês e não é considerada eficaz para outros tipos de larva.

Use nematoides. Eles podem ser usados em certas espécies de larvas. Siga as instruções na embalagem quando for aplicar. Nematoides parasitas de insetos precisam de cuidado e uso rápido, já que são seres vivos. Alguns são mais eficazes que outros; pesquise antes de comprar.

Experimente uma mistura de diatomito com sabão em pó – de 6 a 9 kg por 100 m². Outra alternativa é usar uma colher de sopa cheia de pyrethrum dissolvido em 4 litros de água. Espalhe uma destas misturas na área infectada do gramado.

Ajude o gramado a resistir ao frio. Aplique um fertilizante rico em potássio, como a alga marinha, sobre o gramado no outono. Isto ajudará a manter o gramado forte e saudável para as estações mais quentes.

Use produtos químicos comerciais. Pergunte em uma loja de jardinagem e peça conselhos quanto aos produtos disponíveis. Porém, isto não é recomendável, já que o uso de substâncias químicas causa grande impacto nos seres vivos do gramado, nos arredores e na sua própria família, filhos e animais de estimação.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

odair neuberger

6 de fev de 2015

o coró pode atacar gramados ou só ataca outras plantas?

Resposta do Portal Cursos CPT

9 de fev de 2015

Olá, Odair!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Os corós rizófagos são larvas de besouros pertencentes à família Melolonthidae (Coleoptera: Scarabaeoidea) que vivem no solo e se alimentam exclusiva ou facultativamente de raízes, causando danos a diversas culturas. Os sintomas do ataque, geralmente, podem ser percebidos em reboleiras e se caracterizam por plantas de menor porte e amareladas devido ao consumo das raízes pelas larvas, murchamento, seguido de morte da planta. Entre as pragas-de-solo, os corós rizófagos têm se constituído em um dos grupos mais importantes em diversas culturas de alto valor econômico.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!