WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Esquenta Black Friday 25%OFF nos cursos online

Banho em cães, quando e como?

Como a maioria das pessoas gosta de manter o animal de estimação dentro de casa, por razões de higiene, eles precisam ser banhados com mais frequência

O primeiro banho pode ser dado a partir de 45 dias de idade, contanto que a temperatura esteja quente.

No caso de algumas raças, o banho é uma das etapas mais  importantes do trato de cães. Quando   dado de forma imprópria em cães como os Poodles, pode tornar impossível dar um acabamento próprio ao pelo. A frequência do banho varia de raça para raça. O Poodle, por exemplo, deve ser banhado a cada quatro ou seis semanas, enquanto que o Pointer pode ficar de três a quatro meses sem  banho.

Porém, como a maioria das pessoas gosta de manter o animal de estimação dentro de casa,  por razões de higiene, eles precisam ser banhados com mais frequência. Uma dica da professora Drª Maria Helena de Azevedo, no curso Banho e Tosa em Cães, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, é escovar o cão com a rasqueadeira desfazendo todos os nós antes do banho. “Separe todos os produtos e equipamentos que serão usados e deixe à mão xampus, cremes, escovas, duas toalhas de banho, corrente ou coleira; e coloque um tapetinho de borracha no fundo da banheira, pois evita que o cão escorregue”, completa a professora, que é médica veterinária e  tosadora.

O primeiro banho pode ser dado a partir de 45 dias de idade, contanto que a temperatura esteja quente. Jamais banhe um filhote em dias  extremamente frios. Se, devido a frequência dos banhos, os animais começarem a apresentar muitos problemas de pelagem e/ou pele, deve-se aumentar o intervalo da lavagem.

A professora, Drª Maria Helena, indica outros cuidados com os cães durante o banho. “Coloque um chumaço de algodão dentro de cada ouvido para impedir a entrada de água. Se o animal tiver pelagem longa, escove-o muito bem e procure investigar possíveis nós. Se existirem, tente removê-los com um pente especial. Mas, cuidado, se puxá-los excessivamente irá machucar a pele do animal, causando feridas. Os nós mais difíceis devem ser deixados para a aplicação do condicionador”.

Para que o animal não fuja correndo pelo local todo ensaboado, prenda-o pela coleira e guia curta em algum ponto da banheira. Nunca o deixe preso sem que você esteja por perto. Ele pode tentar pular e se enforcar.

Por: Ariádine Morgan

Curso CPT - Banho e Tosa em Cães

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!