Adquira 2 ou mais Cursos CPT e ganhe Frete Grátis.

Crônica: texto que provoca encantamento e surpreende o leitor

Na crônica, o autor capta um momento no tempo e relata o fato com olhos especiais. É a impressão emocional ou psicológica transmitida através do texto que provoca encantamento e surpreende o leitor

Crônica: texto que provoca encantamento e surpreende o leitor   Artigos Cursos CPT
 

A palavra crônica vem do grego chronos que significa tempo; daí o seu caráter essencialmente temporal. O autor capta, ao escrever, um momento no tempo ao relatar um fato sob o prima singular de alguém que tem olhos especiais; daí o seu caráter literário.

Segundo Gamali Rodrigues Gomide, professora do Curso a Distância CPT Redação para Vestibular e Concurso, em Livro+DVD e Curso Online, “Os temas são os mais variados: um grande acontecimento ou algo sem grande importância, por exemplo, sobre sua falta de assunto naquele dia. Não é bem o relato que interessa, mas é a impressão emocional ou psicológica transmitida através do texto que provoca encantamento e surpreende o leitor”. Veja abaixo:

Meu Professor de Português


Não posso descrever com fidelidade o seu rosto. Há certas minúcias e detalhes que o tempo se encarrega de apagar. Não posso, por exemplo, descrever seu nariz, sua boca, mas, em algum canto do meu cérebro ficou gravado seu olhar míope, suas sobrancelhas cerradas entrecortando-se acima dos olhos. Era um olhar tão grave que eu não ousava desafiar. Ele foi meu professor por um período de três anos. Durante a 5a, 6a e 7a séries, consecutivamente. Excluindo os domingos, eu o encontrava todos os dias.

Era mal-humorado, carrancudo e não fazia a mínima questão de cumprimentar os transeuntes. Esboçar um sorriso? Só para as meninas do magistério. Quando elas passavam ele estendia um olhar benevolente, como se tivesse alguma carência afetiva, e sempre exclamava a mesma frase: “ah, se eu tivesse 20 anos...” Nessas horas eu chegava a ter pena dele. O silêncio que procedia após a fala, parecia avolumar-se dentro do peito, sufocando o espaço interior. Com olhos faiscantes ele destilava sobre nós o veneno da frustração: “Você aí que parece a Belém-Brasília, leia sua redação”. Essa era eu. Às vezes, também me chamava de magricela, quando não, dizia apenas “você aí”.

Nunca me lembro de tê-lo ouvido pronunciar o meu nome, nem os de minhas amigas. Será que ele temia criar algum laço mais profundo? Se essa era a meta, ele conseguiu. Eu mesma cheguei a ter ódio dele. Ódio esse, que eu guardava em sigilo e disfarçava com um sorriso amarelo pra que ele não percebesse. Mas, quando o rancor silencioso vai se avolumando e transforma-se numa bola enorme, arremessada freneticamente do estômago para a garganta, num ricto nervoso, a gente desrespeita a lei e vomita. Vomita tudo de uma só vez. Eu estava cansada de tanto escrever redação, narração, descrição, dissertação... e todos os “ãos” que ele usava para discriminar os textos. Pior é que nos mandava ler em voz alta. Líamos, e ele criticava: “Precisa melhorar, está faltando a essência”.

Quanto tempo vaguei à procura da tal essência! Pensava ser ela, um fluído aéreo que eu jamais conseguiria captar. Naqueles três anos, tudo o que aprendi estava relacionado com a produção de textos. Na época eu já sabia o que era cacófato, pleonasmo, ambiguidade, metáfora... entretanto, não sabia diferenciar o objeto direto do indireto. Mas, como eu ia dizendo, chegou o dia do vômito. Eu disse vômito? Céus! Se meu professor lesse isso... Era a prova do último bimestre da 7a série. Como de costume, ele nos mandou escrever uma redação. “Tema livre”.

Dissertei sobre o seguinte: “O professor que eu quero ter”. Fui fundo. Imersão total. Devolvi a ele a palavra cortante que havia me escalavrado. Devolvi na forma mais aguda das estruturas linguística. Penso que doeu.

Na entrega dos boletins, ele chamou-me à parte. Tremi. As pernas bambearam. Os joelhos chegaram a bater um no outro. Fui capaz de imaginar a expressão da minha mãe observando um zero no meu boletim... como me enganei! Ele havia me dado dez! Apertou minha mão e disse: “Vá em frente, você encontrou a essência.” Descobri, numa fração de segundo que a essência é o conjunto de sentimentos que dá vida ao texto, é a natureza das coisas reveladas na sua intimidade. Essa é a melhor imagem, dele, que guardei na retina da minha memória. Mesmo por linhas tortas, levou-me a tomar gosto pela escrita. E isso é suficiente para eu perdoar meu velho professor de português. (Autor desconhecido)

Características da crônica:


- Mistura jornalismo e literatura;
- Capta o essencial e o momentâneo; e
- Relata ou reflete sobre fatos do cotidiano, importantes ou prosaicos.

A crônica tem faces variadas e trata de temas os mais diversos: amor, família, cultura, economia, política, arte, sexualidade, culinária, entre muitos outros, e é publicada em revistas, jornais e livros. No Brasil, a crônica é uma das modalidades mais lidas, por ser breve, arguta e atual e nossos cronistas estão entre os melhores do mundo, entre eles destacamos: Machado de Assis, Carlos Drumond de Andrade, Rubens Braga, Fernando Sabino, Affonso Romano Sant’anna e Luís Fernando Veríssimo.


Conheça os Cursos a Distância CPT, em Livros+DVDs e Cursos Online, da área Vestibular e Concurso.
Por Silvana Teixeira.

 

Cursos Relacionados

Curso Português para Concursos Curso Português para Concursos

Com Prof. Helinho

R$ 338,00 à vista ou em até 10x de R$ 33,80 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Como Passar em Vestibular e Concurso Curso Como Passar em Vestibular e Concurso

Com Prof.ª Gamali Rodrigues

R$ 338,00 à vista ou em até 10x de R$ 33,80 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Redação para Vestibular e Concurso Curso Redação para Vestibular e Concurso

Com Prof.ª Gamali Rodrigues

R$ 338,00 à vista ou em até 10x de R$ 33,80 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Outros artigos relacionados à área Vestibular e Concurso

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade