WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Cuidador de idosos - dúvidas frequentes sobre o exercício da profissão

É normal que ao ingressarem na atividade, os cuidadores de idosos tenham dúvidas referentes ao exercício desta profissão. É fundamental saná-las para trabalhar com eficiência

Atividades idosos

É normal que as pessoas ao ingressarem na atividade de cuidadores de idosos tenham dúvidas referentes ao exercício desta profissão. É ótimo que as tenham visto que terão de ser capazes de trabalhar com pessoas que necessitam de cuidados especiais, muito amor e muito carinho, para que possam ter uma sobrevida digna e feliz. Sendo assim, "é fundamental que eliminem essas dúvidas antes de entrarem ativamente no exercício da profissão", explica Renan Salazar, Professor do Curso CPT Capacitação de Cuidador de Idosos. Abaixo uma lista de algumas dúvidas frequentes:

1. O que devo considerar para cuidar, da melhor forma possível, de um idoso?


Cuidar de um idoso adequadamente visa manter, no melhor nível possível, suas condições funcionais. Neste sentido, o cuidador deve levar em consideração que o idoso necessita e é capaz de manter o exercício de atividades cotidianas e corriqueiras, não importando as limitações ou doenças que apresente. Em resumo, significa que o cuidador deverá estimular o idoso a fazer atividades como, escovar os cabelos, os dentes, comer, pegar objetos, entre outras.

2. Como proceder em casos de idosos com problemas crônicos de saúde?


Os cuidadores devem ter em mente que precisam redobrar seus cuidados no trato de idosos com problemas crônicos, principalmente os mais dependentes, já que necessitam de maior apoio e de cuidado planejado. Isso significa que a atenção e os cuidados vão além da atenção com exames, remédios, curativos, etc. Quando o trabalho com os idosos que possuem doenças crônicas é bem realizado e devidamente adequado, quase todas as complicações podem ser calculadas e, em vários casos, retardadas ou mesmo evitadas, tendo os cuidadores desempenhado suas atividades com muito sucesso.

3. O que um cuidador de idosos precisa possuir para atuar na profissão?


Além da formação mínima, o cuidador deve estar sempre bem informado de forma que possa aprimorar seus conhecimentos e técnicas de trabalho, visando sempre a melhor qualidade de vida dos idosos. Também deverá ser organizado e possuir hábitos e princípios saudáveis, colocando-os em prática diariamente. São eles:

- Preocupar-se com a saúde de seus idosos, fazendo todo o possível para que eles tenham uma vida saudável;
- Cultivar a independência dos seus idosos, fazendo com que se sintam menos pior diante das perdas e limitações relacionadas ao envelhecimento. O cuidar assim entendido nunca será “fazer por”, mas sempre “fazer com”, estabelecendo uma relação de ajuda com os idosos.
- Ser emocionalmente capaz de trabalhar com a angústia e a fragilidade dos idosos, principalmente com o processo de morrer.
- Possuir excelente relacionamento com os familiares dos idosos, de forma que todos participem da vida e dos cuidados, compartilhando informações, instruções e, assim, permitindo uma sobrevida mais assistida e, portanto, mais digna.

4. Como construir uma relação de ajuda com o idoso?


Ajudar nada mais é que “dar de si”. É doar ao outro seu tempo, sua competência, seus saberes, e uma infinidade de outras coisas. No caso dos idosos é, além de tudo isso, dar amor, carinho, cuidados especiais; é saber ouvir e compreender suas necessidades criando uma grande afinidade para com eles. No entanto, para que o cuidador consiga estabelecer uma relação de ajuda com o idoso, ele deverá conhecer a si próprio. Só nos tornamos capazes de ajudar o outro a partir do momento em que sabemos lidar com as nossas angústias e limitações, coisas estas que os idosos mais têm. Ora, o processo é bem simples: se não somos capazes de cuidar de nós mesmos, vencendo nossos problemas e limitações, como poderemos ajudar os outros? Com o conhecimento pessoal nos moveremos para compreender o outro e, a partir daí, estabelecer uma verdadeira relação de ajuda.

5. Qual o princípio da relação de ajuda firmada entre o idoso e o cuidador?


A relação de ajuda estabelece uma ligação profunda e significativa entre o cuidador e o idoso. Ela tem por princípio manter o respeito e a liberdade, ou seja, sua finalidade é auxiliar o idoso a restabelecer e manter sua autonomia. Neste sentido, o cuidador, a partir da construção da relação de ajuda, auxiliará o idoso a enfrentar e superar situações e problemas, ajudando-o a viver melhor. Neste sentido, o cuidador deverá ajudar o idoso a redescobrir sua autoestima, alcançar sua autorrealização, promover o conforto psicológico e fornecer todo o apoio necessário ao idoso.

6. Qual o objetivo da construção de ajuda entre o idoso e o cuidador?


A relação de ajuda visa aumentar a autoestima e o sentimento de segurança do idoso; procura diminuir sua ansiedade e tristeza; ajuda a pessoa idosa na resolução de situações problemas; desenvolve atitudes positivas diante de suas (in)capacidades e visa melhorar sua capacidade de comunicação e suas relações com os outros de forma a manter um ambiente estimulante e saudável a todos.

7. Quais características deverá o cuidador possuir para que ele seja capaz de desenvolver uma relação de ajuda com o idoso?


O cuidador, para que tenha sucesso na construção de ajuda com o idoso deverá ser capaz de reconhecer seus valores pessoais; ser capaz de analisar as próprias emoções; deverá ser muito responsável, ético e altruísta. Desta forma, o cuidador será capaz de:

- Identificar claramente os problemas vivenciados pelo idoso, de forma a poder ajudá-los na resolução;
- Avaliar com o idoso suas capacidades e suas limitações, estimulando-os a praticar atividades corriqueiras e diárias; e
- Escolher os meios corretos para que os idosos consigam atingir seus objetivos.

Conheça os Cursos CPT da área Treinamento Profissional.
Por Silvana Teixeira.

Saiba mais sobre o assunto, acessando os artigos abaixo:


O cuidador de idosos quando capacitado para o exercício da profissão tem emprego garantido
Cuidador de idosos - conhecimentos básicos necessários para o exercício da profissão
Cuidador de idosos - competências pessoais necessárias para o exercício da profissão
Cuidador de idosos - importância de se ter um ajudante na realização do trabalho
Cuidador de idosos - como dar o banho diário e cuidados especiais para o momento
Cuidador de idosos - tipos de banho e sua importância para a hidratação da pele dos idosos

Fonte externa para a produção de conteúdo:
Manual dos Cuidadores de Pessoas Idosas do Governo do Estado de São Paulo.

Salvar

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!