WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Cursos da Área Curso Homebrew - A Arte de Fazer Cerveja em Casa Curso Treinamento de Garçom Curso Treinamento de Pizzaiolo Curso Treinamento de Empregada Doméstica Curso Segurança Alimentar em Restaurantes e Lanchonetes - Treinamento de Manipuladores de Alimentos Curso Treinamento de Camareira Curso Treinamento de Chapeiro e Lancheiro Curso Treinamento de Florista Curso Treinamento de Jardineiro Curso Treinamento em Reservas e Recepção Curso Treinamento de Governanta Curso Treinamento de Gerente de Loja Curso Treinamento de Bartender - Barman / Barwoman Curso Treinamento de Churrasqueiro Curso Capacitação de Corretor de Imóveis Curso Técnicas de Memorização Curso Treinamento de Barista Curso Comunicação para o Sucesso Pessoal - Programação Neurolinguística Curso Técnicas de Comunicação Oral e Impostação de Voz Curso Capacitação de Auxiliar de Consultório Dentário - ACD ou ASB Curso Leitura Dinâmica Curso Segurança Alimentar em Restaurantes e Lanchonetes - Treinamento de Gerentes Curso Treinamento de Secretária Curso Treinamento de Recepcionista Curso Segredos do Vinho - Compra, Armazenamento, Degustação e Harmonização Curso Gerenciamento do Tempo Curso Como Desempenhar com Sucesso a Função de Vereador Curso Primeiros Socorros - nas Escolas, nas Empresas e em Residências Curso Treinamento de Síndico - Administração de Condomínios Curso Como Falar em Público Curso Treinamento de Atendente de Lanchonete Curso Capacitação de Cuidador de Idosos Curso Treinamento de Porteiro Curso Capacitação de Manipulador de Medicamentos Curso Capacitação de Atendente de Loja - Técnicas de Vendas Curso Capacitação de Atendente de Farmácia e Drogaria: Organização, Técnicas de Vendas, Serviços Farmacêuticos e Biossegurança Curso Capacitação de Operadores de Telemarketing Curso Treinamento de Motorista Particular Curso Capacitação de Atendente de Farmácia e Drogaria: Anatomia Humana e Farmacologia Curso Treinamento de Babá - Saúde, Alimentação e Higiene da Criança Curso Treinamento de Babá - Segurança e Primeiros Socorros Curso Treinamento de Babá - Desenvolvimento e Comportamento da Criança Curso Bicicletas - Escolha, Regulagem e Manutenção Áreas Afins 13Casa Prática 12Confecção de Roupas 6Consultórios Odontológicos 15Estética e Beleza 7Fabricação de Cosméticos 18Hotelaria 10Marcenaria 7Massoterapia 5Negócios Imobiliários 17Padaria e Confeitaria 12Pet 4Refrigeração 12Salão de Beleza Depoimentos dos Alunos Alunos de Sucesso Depoimentos Publicações TV Cursos CPT Artigos Notícias Dicas Cursos CPT Entretenimento Beirada de Fogão Melhores Filmes do Cinema Reflexões

Babás: conheçam 7 doenças ou problemas mais comuns em crianças

A saúde das crianças, assim como a dos adultos e idosos, depende da prevenção contra doenças e da resistência do organismo a elas. É importante que as babás as conheçam para ajudar a preveni-las

Babá

A saúde das crianças, assim como a dos adultos e idosos, depende da prevenção contra doenças e da resistência do organismo a elas. Essa resistência, por sua vez, é promovida pelo sistema imunológico, conhecido como sistema de defesa do organismo.  É importante que as babás saibam, principalmente aquelas que cuidam de crianças muito novas, que ao nascer os bebês possuem apenas os anticorpos que receberam da mãe durante a gestação e esses anticorpos lhes permitem lidar com germes e microrganismos presentes no meio ambiente, defendendo-os de doenças. Até o nono mês de vida, os bebês gradativamente perdem os anticorpos herdados de suas mães e formam os seus os próprios, através do contato com os microrganismos. Este contato estimula o desenvolvimento do sistema de defesa, atingindo seu amadurecimento por volta de 2 anos de idade.

Segundo Bruno de Morais Cury, professor do Curso a Distância CPT, em Livro+DVD e Curso Online, Treinamento de Babá - Saúde, Alimentação e Higiene da Criança, “Neste período, as crianças podem desenvolver infecções recorrentes, sendo comuns as viroses que afetam o sistema respiratório. Após o amadurecimento do sistema imunológico, as doenças se tornam menos frequentes e as crianças lidam melhor com infecções mais complexas”.

Para auxiliar o bom funcionamento do sistema imunológico das crianças, as melhores indicações são o leite materno, a alimentação saudável, o recebimento de vacinas e a convivência delas, ainda antes dos dois anos, com um ambiente que não seja estéril, ou seja, totalmente livre da presença de microrganismos. Quanto a isto, o papel das babás ganha destaque e grandes responsabilidades, já que elas podem garantir boa parte das exigências necessárias à boa saúde das crianças.

Entre as doenças e problemas que mais afetam a saúde das crianças, citam-se:

1) Sapinho


É uma micose que afeta a região bucal, causada pelo fungo Candida albicans. Caracteriza-se por uma camada esbranquiçada, semelhante ao leite coalhado que se forma dentro da boca do bebê e aparece nas bochechas, na língua e nas gengivas. O principal tratamento é feito com medicamentos antifúngicos sobre a mucosa afetada. Para evitar o sapinho mantenha os objetos utilizados pela criança, como colheres, bicos e mamadeiras esterilizados e os brinquedos sempre limpos.

2) Assadura


É uma forma de dermatite, chamada dermatite das fraldas, que não é contagiosa e pode ser agravada pela presença de fungos no local (sapinho ou candidíase). Trata-se de uma irritação causada pelo contato prolongado da pele com urina e fezes, com materiais específicos de algumas fraldas, por calor, umidade, alergia alimentar; fungos, bactérias, contato com roupa contendo resíduos de sabão, entre outros. Além disso, o contato da pele com as fraldas causa mudança do pH e da flora microbiana, tornando a pele mais sensível. Quando há contaminação por fungos podem surgir pequenas bolhas (vesículas) e, às vezes, pontinhos de pus (pústulas). Os melhores produtos são os fáceis de remover (para não machucar a pele do bebê na hora de retirá-los) e que contêm substâncias hidratantes e hipoalergênicas. As fórmulas com antibióticos e antifúngicos não devem ser usadas sem indicação médica e as que contêm perfume ou corante devem ser evitadas para não agredir a pele do bebê. Se a irritação não melhorar e ocorrer febre, o problema pode ter evoluído para infecção. Neste caso, as babás têm obrigação de comunicar imediatamente o fato aos pais.

Para prevenir as assaduras, siga estas orientações:

a) Troque a fralda do bebê regularmente. Não é preciso dar banho todas as vezes que trocar a fralda suja de xixi (um algodão umedecido em água morna higieniza a área com eficiência). Contudo, é preciso vestir a fralda com cuidado, bem esticada, mas sem apertar, de modo que ela não fique incomodando a perninha do bebê. Isso evita a irritação;

b) No caso de cocô, o bumbum pode ser lavado só com água morna. Evite também o uso constante de lenços umedecidos. O uso frequente de sabonete, mesmo sendo neutro e de lenços umedecidos, retira a camada de proteção da pele, propiciando a assadura;

c) Use fraldas descartáveis ou de pano de boa qualidade. As de pano não devem conter resíduos de sabão ou qualquer outro produto e devem estar bem limpas;

d) Evite o uso exagerado das pomadas para prevenção das assaduras e deixe a pele que está com pomada arejada;

e) Quando introduzir a alimentação sólida, introduza um alimento novo de cada vez, assim você saberá se a assadura tem como causa a alergia alimentar;

f) Você também pode experimentar trocar a marca da fralda;

g) Lave as roupas com sabão de coco e enxágue muito bem para vestir o bebê e nunca o vista com roupa suja ou nova sem antes lavar. Para aliviar a criança do mal-estar provocado pelas assaduras, deixe a área arejada pelo tempo que puder, siga as medidas preventivas contra assaduras aqui indicadas com afinco e use os medicamentos recomendados pelos pais da criança;

3) Brotoeja ou Miliária


É uma erupção cutânea que afeta bebês e crianças pequenas, causada pelo suor abundante, que ocasiona inflamação das glândulas sudoríparas que impedem a saída do suor e causam irritação e coceira. Queimaduras de sol, calor em excesso e febre podem desencadear o problema. Para evitar sua ocorrência nos dias quentes, vista a criança com roupas leves e abertas e deixe o ambiente arejado; não a deixe muito exposta ao sol.

4) Diarreia


É uma doença cujos sintomas são mais de três evacuações por dia, fezes amolecidas e até líquidas, febre, sangue nas fezes, vômito frequente, dor abdominal, choro sem lágrimas, febre alta, perda de peso e sede extrema. As causas da diarreia costumam ser consumo de água não tratada, falta de higiene na cozinha, infecções, sensibilidade a alimentos ou antibióticos e consumo excessivo de frutas. Tenha higiene no preparo das refeições, lave as mãos antes de manipular os alimentos e faça a higienização correta dos utensílios usados para preparar a comida; ferva as chupetas e mantenha a tampa do lixo sempre fechada. Se a criança for menor de seis meses e apresentar os sintomas de diarreia procure o médico urgentemente. Se estiver sendo amamentada, não deve tomar nada sem medicação, senão, pode ser tratada com sais de reidratarão oral, soro e outros produtos. O maior perigo da diarreia é o risco de desidratação. Para tratar a diarreia a criança deve comer, ingerir muito líquido e soro oral com frequência e tomar muita água. Beber apenas água não resolve, porque a água não contém açúcares e eletrólitos importantes, como o sódio. As gelatinas podem ser fontes de líquidos úteis quando a criança estiver vomitando. Em casos mais extremos, a ingestão de líquidos precisa ser intravenosa.

5) Desidratação


A desidratação é uma doença causada pela falta de água no organismo, que pode ser contraída pela diarreia, por exposição a calor excessivo, entre outros. Quando o corpo recebe menos água do que precisa, fica desidratado. Para que o corpo funcione bem, a quantidade de líquido que deve ser ingerida é a mesma que a eliminada pelo suor, a urina, a respiração, a transpiração da pele e outros. Para tratar o problema, aumente a oferta de líquidos, exceto refrigerantes. Se as fezes estiverem muito líquidas, ofereça o soro oral após cada evacuação, pois ele trata e previne a desidratação.

6) Gripe ou resfriado


Ocorrem principalmente quando a temperatura cai bruscamente. Ambos são: causados por vírus, têm sintomas parecidos; são bastante contagiosos e transmitidos até por gotículas de saliva (não é recomendado soprar a comida da criança porque transmite doenças como gripe e bactérias causadoras de cárie), mas não são a mesma enfermidade. A gripe é causada pelo vírus influenza A e B e o resfriado, pelo rinovírus, em 70% dos casos, e há mais de uma centena de tipos. O resfriado afeta o nariz, ouvido e, ou a garganta, provocando coriza, irritação das mucosas, tosse, espirros e, às vezes, leve elevação da temperatura corporal. Já as gripes costumam acarretar sintomas mais intensos, como: febre alta, dores musculares, cansaço, dificuldade para respirar e podem apresentar outras doenças associadas (como rinite e sinusite).

7) Soluço


O soluço pode ter diversas causas e estar associado a doenças, mas, geralmente, os bebês soluçam por estarem com frio. Para prevenir a ocorrência do soluço, verifique sempre se o bebê está com a fralda, o babador, ou a roupa molhados, e troque-o.


Conheça os Cursos a Distância CPT, em Livro+DVD e Cursos Online, da área Treinamento Profissional.
Por Silvana Teixeira.

Salvar

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!